Clube 15 de Novembro

Clube 15 de Novembro

Fundado em 15/11/1911, em Campo Bom.

 

 

 

Camisa ano 2007

 

Conforme contam os mais antigos, operários da firma Vetter & Irmão resolveram fundar um clube para, nas horas de lazer, praticar o futebol, um esporte que ainda não era muito difundido na região. Iniciaram os primeiros contatos com uma bola, que foi trazida pelo Sr. Blauth, por volta de setembro e, pouco depois, fundaram o Esporte Clube 15 de Novembro, com os primeiros jogos sendo disputados num potreiro localizado nos fundos da empresa.   

O dia 17 de novembro de 1912, um ano após a fundação, ficou marcado como o dia da inauguração da bandeira do clube, numa festa que teve a participação do Esporte Clube Colombo, de Porto Alegre, que venceu a partida amistosa pelo escore de 5 a 1. Outros jogos importantes para a época também foram disputados, especialmente aqueles contra equipes de expressão, como o Frishhauff e Americano, ambos da capital, e o Sport Novo Hamburgo.

No ano de 1917, juntamente com duas outras entidades, a Sociedade Alemã de Tiro e a Sociedade de Canto, participou da fundação da Sociedade Concórdia, um clube social com vários departamentos sociais e esportivos.

Em 12 de abril de 1943, a diretoria da Sociedade Concórdia resolveu extinguir o departamento de futebol. que tornou-se independente, até no nome : surgia o Esporte Clube Independente, adotando as cores preta e branca. Esta decisão provocou muita polêmica, mas a verdade é que o futebol, desvinculado da Sociedade Concórdia, encontrou muito espaço para progredir. Após um grande movimento popular, o E. C. Independente recebeu seu nome de origem e voltaram a ser adotadas as cores originais do clube : amarelo, vermelho e verde. Isso aconteceu no dia 29 de setembro de 1949.

De muitas competições o clube participava, principalmente aqueles organizados pela Liga Leopoldense de Futebol, que envolviam equipes localizadas no município de São Leopoldo, do qual Campo Bom era distrito. Mas os importantes títulos amadores começaram a ser conquistados nas competições a nível estadual promovidos pela Federação Gaúcha de Futebol.

Em 1957, por exemplo, o "15" conquistou o seu primeiro e importante título : Campeão da Zona Sul do Estado

A partir de 1959, o certame amador foi dividido em cinco zonas ou séries no Estado, por iniciativa da FGF. Precariedade de nossas estradas, dificuldades de locomoção estavam entre as justificativas apresentadas. Cada série recebeu o nome de uma côr e o "15" passou a disputar pela série Branca.

Em 1960, a primeira grande conquista a nível estadual. Depois de uma reformulação em seu departamento de futebol, o clube montou uma equipe vitoriosa: campeão estadual de amadores, Série Branca, dando a largada para outras importantes conquistas. Ainda pela Série Branca, o "15" foi campeão estadual em 1961, 1963, 1964, e 1966.   

Em 1967 passou a disputar a Categoria Especial e chegou às finais, ficando com o vice-título.

Em 1968 conquistou o Absoluto de Amadores, numa decisão contra o Pampeiro, em Soledade. Ainda pelo Absoluto de Amadores, o "15" foi campeão estadual em 1970, 1971, 1972, 1973, 1976, 1977, 1982, 1987 e 1990. Foram 14 títulos estaduais, que fizeram do "15" o maior vencedor do futebol amador do Rio Grande do Sul.   

Em 1975, o Esporte Clube 15 de Novembro e a Sociedade Concórdia promoveram uma fusão, passando a denominar-se Clube 15 de Novembro.   

Em 1988, participando do 1º Campeonato Sul-Brasileiro de Futebol Amador, como representante do Rio Grande do Sul, o "15" conquistou o inédito título, superando o União Capão Raso, do Paraná, no primeiro jogo venceu por 2x1 e na finalissima empatou em 2x2.

Em 1989, participou do 2º Campeonato Sul-Brasileiro de Futebol Amador, enfrentando o E.C Consuel de Encantado/RS e o Vila Fanny FC do Paraná. No primeiro jogo perdeu para os paranaenses por 3x2 e contra o outro gaúcho ficou no 1x1. Acabou em último do triangular.

Em 1990 foi campeão do Estadual Amador. Nesse ano participou do Campeonato Sul-Brasileiro de Futebol Amador, enfrentando o E.C Nova Petrópolis e o Vila Fanny FC do Paraná. Jogou apenas a final gaúcha contra o NP e empatou em 0x0 no tempo normal, perdendo nas penalidades por 5x4, ficando com o vice-campeonato.

Em 1991 participou do Campeonato Sul-Brasileiro de Futebol Amador, enfrentando o Nova Petrópolis/RS, Trieste/PR e o Vila Fanny/PR. A sede do torneio foi em Nova Petrópolis. Eram 3 jogos para cada time onde o que fizesse mais pontos levantava a taça. O 15 venceu o Trieste por 2x1 e perdeu as outras duas: 1x0 para o Vila Fanny e 2x0 para o Nova Petrópolis. Ficou em último.

Em 1992 participou do Campeonato Sul-Brasileiro de Futebol Amador, enfrentando o G.E Nossa Senhora Aparecida/SP, Vila Fanny/PR e o Atlético de Ibirama/SC. A sede do torneio foi em Curitiba/PR. Eram 3 jogos para cada time onde o que fizesse mais pontos levantava a taça. O 15 foi muito mal e não venceu nenhuma partida: perdeu por 2x1 para o NSA, 2x2 com o Ibirama e levou 4x1 do campeão Vila Fanny.

Em 1994  profissionalizou-se e disputou a segunda divisão do futebol gaúcho.

Em 1995 disputou a Copa João Giugliani Filho. Eram 10 times, divididos em dois grupos, onde os três primeiros iriam para o hexagonal final e o primeiro seria o vencedor. O 15 caiu no Grupo B e foi o segundo (3V, 4E, 1D), passando para o hexagonal, onde foi o segundo (4V, 3E, 3D). Destaque positivo para a goleada de 5x1 aplicada no Bagé e de 4x1 no Veranópolis. Nesse ano disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano teve uma grande confusão, pois a elite foi dividida em Série A e B. A Série B era uma Divisão Intermediaria. Os clubes eram campeões de seus grupos e subiram para a “primeira divisão” no mesmo ano. Em tese seria a atual Segundona. Também teve a 2°divisão, que é em tese seria a atual Terceirona). A “Série A” foi disputado por 14 equipes: Guarani-VA, Juventude, Pelotas, São Luiz, Santa Cruz, Brasil/PE, Glória, Grêmio, Grêmio/SL, Brasil-Far, Caxias, Inter, Veranópolis e Ypiranga. A “Série B” tinha 10 equipes: Guarany/GA, Inter/SM, Passo Fundo, Atlético de Carazinho, 15 de Campo Bom, Esportivo, Lajeadense, Aimoré, Bagé e Guarany/CA. Nesse ano o regulamento era: Na Série A todos contra todos em turno e returno. Os 6 primeiros se classificam para o octogonal final junto com os dois primeiros da “série B” (Esportivo e Atlético de Carazinho que classificaram). Na série B todos jogam contra todos e os 6 primeiros se classificam para formar dois grupos com 3 times, onde os vencedores disputam o octogonal. O octogonal seria dividido em dois grupos de 4 onde os vencedores fariam a final. O rebaixamento seria disputado em um torneio da Morte entre os quatro últimos da “Série B”. O 15 foi o 5° da Série B (8V,3E,7D) e classificou-se para o hexagonal onde ficou em 2° do grupo A (1V,2E,1D)

Em 1996 disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano repetiu-se a fórmula do ano anterior, com 14 times na Série A e 14 times na Série B). A “Série A” participou: Guarani-VA, Atlético de Carazinho, Esportivo, Juventude, Pelotas, São Luiz, Glória, Grêmio, Grêmio/SL, Brasil-Far, Caxias, Inter, Veranópolis e Ypiranga.  A “Série B” tinha: Guarany/GA, Inter/SM, Passo Fundo, Santa Cruz, Brasil/PE, 15 de Campo Bom, Palmeirense, Aimoré, Santo Ângelo, Taquariense, 14 de Julho/SL, Rio Grande, São Paulo e Pratense. Nesse ano o regulamento era: Na Série A eram dois grupos em jogos entre grupos (turno) e dentro dos seus grupos (returno). O primeiro de cada grupo (turno e returno) se classifica direto para o octogonal final junto com o quinto e sexto colocado da classificação geral. Na série B são dois grupos, onde os 4 primeiros classificam para um octogonal (aqui são divididos em dois grupos de quatro, onde o primeiro ia para a fase final do gauchão – Santo Ângelo e Brasil/Pe). O rebaixamento seria disputado em um torneio da Morte entre os quatro últimos da “Série B”. O 15 fez uma campanha ruim na “Série B”. Na fase de grupos foi o 6° (3V,3E,6D) do grupo A e foi tentar a salvação no torneio da morte onde foi o segundo e se salvou da degola

Em 1997 disputou a Copa Galego. Eram 12 times divididos em dois grupos, onde os 4 primeiros de cada grupo se classificariam para a segunda fase, onde seria formado dois novos grupos de 4 times. Os campeões desses grupos fariam a final da competição. O 15 ficou no grupo 1 e foi o segundo (6V, 1E, 3D). Classificou-se para a segunda fase, onde acabou ficando em segundo no novo grupo formado (2V, 3E, 1D). Foi eliminado. Ainda disputou o Brasileirão Série C. Seu regulamento era de: 64 equipes, divididas em 16 grupos de 4. Os clubes jogaram em turno e returno dentro das chaves. Classificam-se para a próxima fase os dois primeiros de cada grupo. Na segunda, terceira e quarta fase, as equipes enfretaram-se em mata-mata e os últimos 4 ganhadores, destes confrontos, disputaram fase de turno e returno cujo os dois melhores subiram ao Série B de 1998. O 15 caiu no grupo 14 ao lado do Ponta Grossa/PR, Inter de Santa Maria e Chapecoense. Foi o último colocado (1V,2E,3D) e foi eliminado. Ainda disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano repetiu-se a fórmula do ano anterior, com 14 times na Série A e 14 times na Série B - Os melhores colocados da B sobem no mesmo ano para a fase final da Série A). O 15 fez uma boa campanha na “Série B”. Na primeira fase, onde caiu no grupo A, foi o primeiro colocado (7V,5E) e classificou-se para um quadrangular final, onde o primeiro iria disputar a fase final da Série A. Ficou em último (1V,1E,4D) e despediu-se do campeonato

Em 1998, disputou a Copa Abilio dos Reis. Eram 9 times em jogo turno e returno. Os 4 primeiros ganhariam o direito de jogar o Gauchão 1999. O 15 ficou com o vice-campeonato (8V, 2E, 6D). Com isso, assegurou vaga no Gauchão 1999. Ainda disputou a Série C do Brasileirão. Seu regulamento: 66 times divididos em 11 grupos de 6, classificando-se os três melhores de cada grupo para a segunda fase. Na segunda, terceira e quarta fase foi disputado um playoff em jogos de ida e volta até que sobraram apenas 4 times. Na fase final, foi disputado um quadrangular com o primeiro colocado sendo a campeão e ascendendo à série B de 1999 juntamente com o vice-campeão. O 15 caiu no Grupo 11, ao lado do Avaí, Brasil/Pe, Pelotas, Tubarão e Chapecoense. Ficou em terceiro do grupo (6V,4D) e foi para a segunda fase onde eliminou o Mogi Mirim (2x2 e 2x1). Na terceira fase enfrentou outro paulista, o Rio Branco de Americana, foi eliminado nas penalidades, após dois empates em 2x2. O placar dos pênaltis foi 4x3 para o RB. Ainda disputou o Campeonato Gaúcho "Divisão B" mas não passou da primeira fase.

Em 1999 disputou o Campeonato Gaúcho “Divisão A” e foi rebaixado para a Segundona Gaúcha, disputada no segundo semestre. Felizmente foi muito bem e retornou a elite ainda no mesmo ano.

Em 2000 disputou o Campeonato Gaúcho que foi chamado de Copa Sport Club Rio Grande - Um Século de Futebol, inclusive tendo o SC Rio Grande como convidado. No total foi disputado por 17 clubes, onde a dupla grenal e o Juventude entram na segunda fase. A primeira fase foi dividida em dois grupos com 7 equipes cada. No grupo 1 classificou-se dois times (Esportivo, Caxias, Veranópolis, São José, Rio Grande, Pelotas e Inter/SM) e no grupo 2 classificou-se 3 times (15 de Campo Bom, Passo Fundo, Santa Cruz, Guarani/VA, Santo Angelo, São Luiz e Avenida). Os dois últimos foram rebaixados. O 15 foi o primeiro do seu grupo (7v,1E,4D) e classificou-se. No octogonal final ficou em quinto no primeiro turno (2V,3E,2D) e em quarto no segundo turno (2V,3E,2D). Ficou fora das finais

Em 2001 disputou o Campeonato Gaúcho. No total foi disputado por 17 clubes, onde as duplas Gre-Nal e Ca-Ju entram na segunda fase. A primeira fase foi disputada pelos 13 clubes do interior em apenas um turno, onde os 4 primeiros classificam-se e os dois últimos são rebaixados. O 15 ficou em sexto colocado (4V,4E,4D) e foi eliminado.

Em 2002 disputou o Campeonato Gaúcho. A 1ª Fase do Gauchão foi disputada por 13 clubes que jogam entre si em turno e returno. Em cada turno o clube que somar mais pontos será o campeão e garante vaga na segunda fase. Além dos campeões, classificam-se também outros dois clubes com melhor pontuação na classificação geral. A 2ª fase é disputada pelos quatro clubes classificados na 1ª fase, mais Grêmio, Juventude, Internacional e Pelotas, que estavam disputando a Copa Sul-Minas. Estão agrupados em duas chaves de quatro clubes cada. Jogam dentro das chaves somente em ida. Apenas o primeiro de cada chave garante vaga na final do campeonato. Os dois finalistas jogam partidas de ida e volta, para se definir o campeão. O último da classificação final é rebaixado. O 15 ficou em 2° colocado no 1°turno com 7V,3E,2D. No 2°turno foi o 6° com 6V,3E e 3D. Na soma dos turnos ficou em segundo e garantiu vaga na segunda fase. Antes, havia uma vaga na Copa do Brasil em jogo para esses 4 finalistas. Em um jogo único contra o Guarani/VA empatou em 1x1 e não obteve a tal vaga. Na segunda fase, agora incluindo a dupla Grenal, num grupo com Grêmio, Pelotas e Guarani/VA foi o campeão (4x2 Grêmio, 2x1 Guarani e 1x2 Pelotas). Foi para a final contra o Inter e ficou com o vice-campeonato (2x3 casa e 0x2 no Beira-Rio), mas levou o título do Interior.

Em 2003 disputou o Campeonato Gaúcho. Os 18 times dividiram-se em 2 grupos: no grupo 1 participaram: Grêmio, Internacional, Juventude e Caxias. Os times jogaram em turno e returno - os 2 primeiros avançaram às semifinais. No grupo 2, participaram os outros 14 times - 2 times avançaram às semifinais. Os 2 últimos colocados deste grupo foram rebaixados. Nas semifinais, o 1º colocado de um grupo enfrentou o 2º colocado do outro em jogos de ida e volta - o vencedor de cada confronto avançou às finais. As finais também foram disputadas em jogos de ida e volta. O 15 foi muito bem e ficou em 1° (12V,9E,5D) e classificou-se para as semifinais, onde eliminou o Juventude (2x2 e 0x0). Fez a final (repeteco de 2002) contra o  bom time do Inter dos jovens Nilmar, Diego e Daniel Carvalho. Acabou perdendo os dois jogos (0x2 em casa e 0x1 fora) e ficou novamente com o vice-campeonato, mas levou o bi do Interior. De quebra assegurou uma vaga na Copa do Brasil 2004.

Em 2004 disputou o Campeonato Gaúcho. O Grupo 1 foi formado pelas duplas Grenal e Caju e os quatro primeiros colocados do campeonato de 2003 (Santa Cruz, 15 de Campo Bom, São Gabriel e Glória). Esses oito clubes são divididos em duas chaves. Os dois primeiros de cada chave fazem as semifinais e os vencedores de fazem a final do Grupo e estão classificados para a semifinal do Campeonato Gaucho de 2004. Após o encerramento dos jogos do Grupo 1, os quatro primeiros colocados do Grupo 2/2003 são integrados ao Grupo 2, formado ainda pelas demais 10 equipes. Turno e returno. Os dois primeiros passam para a semifinal do Campeonato Gaucho de 2004. O 15 ficou em 4° na chave 1 (1V,2E,5D) e foi eliminado. Disputou o Grupo 2 e ficou em  3° (13V,6E,7D). Foi eliminado. Ainda disputou a Copa do Brasil, comandado por Mano Menezes. Na primeira fase eliminou a Portuguesa Santista (1x1 e 2x2). Na segunda fase eliminou o Vasco (1x1 e 3x0 - em pleno São Januário). Nas oitavas eliminou o Americano/RJ (2x1 e 3x2). Nas quartas eliminou o Palmas/TO (3x0 e 1x0). Foi cair na semifinal diante do Santo André (4x3 e 1x3), que seria o campeão.

Em 2005 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 clubes divididos em 3 grupos de 6. Classificam-se os 3 primeiros do grupo 1 e 2  mais os dois primeiros do grupo 3. Esses 8 classificados formam dois grupos, onde o primeiro de cada fazem as finais. Os rebaixados serão apontados na Copa Emidio Perondi. O 15 sobrou no grupo 3 com 27 pontos (9V,1D) e garantiu vaga. Na segunda fase caiu no grupo da morte com Caxias, Grêmio e Brasil/Pe. Chegou na última rodada vivo e jogando em casa empatou em 0x0 com o xavante, beneficiou-se com a derrota gremista frente ao Caxias e foi para sua terceira final (2V,4E). Aí enfrentou o bom time do Internacional. No primeiro jogo no Beira-Rio perdeu por 2x0. Na decisão no Sady Schmidt venceu o tempo normal por 2x0, gols de Jacques e Julio Rodrigues e levou para prorrogação. Aí a camisa colorada falou mais alto e Souza fez 1x0 aos 2/2. Dois minutos depois Luisinho Vieira empatou para o 15. Aos 6/2, novamente Souza balança as redes. O 15 pressionou e não conseguiu empatar. No final, o time de Campo Bom levantou mais um vice-campeonato e a taça do Interior. Ainda disputou a Copa Emidio Perondi. Eram 14 times divididos em 2 grupos, onde os 2 primeiros de cada classificava para as semifinais. O 15 caiu no grupo A ao lado de 6 times. Ficou em quinto (3V, 6E, 3D) e foi eliminado

Em 2006 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 clubes divididos em 3 grupos de 6. Classificam-se os 3 primeiros do grupo 2 e 3  mais os dois primeiros do grupo 1. Esses 8 classificados formam dois grupos, onde o primeiro de cada fazem as finais. Os rebaixados serão apontados na Copa Emidio Perondi. O 15 não repetiu os anos anteriores e foi o quarto do grupo 1 (4V,1E,5D), sendo eliminado. Então disputou a Copa Emidio Perondi. Eram 10 times dividos em dois grupos de 5 times. O campeão de cada grupo faziam a final e o últimos de cada grupo seria rebaixado a Segundona Gaúcha. O campeão garantiria vaga na Série C do mesmo ano. O 15 ficou em primeiro no Grupo B (4V, 2E, 2D) com o mesmo número de pontos, vitórias e saldo de gols que o Brasil/PE e foi para a final pelo número de gols marcados (7 contra 12 do time do Vale dos Sinos). Na final contra a ULBRA, venceu as duas partidas (3x1 e 3x0) e sagrou-se campeão, porém abriu mão de disputar a Série C, deixando a vaga para o time canoense. Destaque da campanha foi os 6x1 no São Luiz e 4x2 no Esportivo. Na Copa do Brasil, eliminou na primeira fase o Noroeste/SP, vencendo em casa por 4 a 1 e perdendo fora por 2 a 0. Na segunda fase, eliminou o Grêmio, a quem venceu em Campo Bom por 1 a 0. Perdeu pelo mesmo escore em Porto Alegre, e eliminou o clube da capital nas penalidades máximas por 6 a 5. Na sequência, foi eliminado pelo Volta Redonda/RJ, que venceu o primeiro jogo, no Rio de Janeiro, por 1 a 0. Em Campo Bom, vitória do "15" por 2 a 1. O gol qualificado beneficiou os cariocas.

Em 2007 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 clubes divididos em 2 grupos de 9. O campeão de cada grupo passa às semifinais, o 2º e o 3º passam à Segunda Fase; os dois últimos de cada grupo são rebaixados. O 15 ficou em 5° no grupo 2 e foi eliminado (5V,5E,6D)

Em 2008 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 16 clubes divididos em 2 grupos de 8. Os 4 primeiros de cada grupo classificam-se para as quartas de final. O último de cada grupo é rebaixado. O 15 foi o lanterninha do grupo 1 com apenas 1 vitória (3x1 Santa Cruz) em 14 jogos, somando míseros 4 pontos. Resultado: goleadas sofridas, rebaixado para a Segundona e licenciamento da FGF por crise financeira

Em 2013 disputou a Terceirona Gaúcha. No 1º Turno as 7 equipes do Grupo A confrontam com as 7 equipes do grupo B e os 2 melhores de cada grupo avançam à semifinal. O Campeão do Primeiro Turno garante vaga na final. O 2º Turno as equipes se enfrentam com times dos mesmos grupos e os 4 melhores de cada grupo avançam as quartas-de-final. O Campeão do Segundo Turno, assim como o campeão do primeiro, garante vaga na final e na Segundona 2014. No 1°turno, o 15 de Novembro foi o penúltimo do grupo B (3E,4D). No 2°turno, foi o 3° (3V,1E,2D) e classificou-se para as semifinais onde foi eliminado pelo Marau (0x1 casa e 1x7 fora). Ainda disputou o Campeonato Metropolitano. Eram 8 times (incluídos os times B dupla Gre-Nal). O campeão ganhava uma vaga na Supercopa Gaúcha. Os times ficaram em apenas um grupo, onde os 4 melhores fariam as semifinais. Eram dois turnos. Os campeões de cada turno fariam a final. No primeiro turno, o 15 foi o sexto (1V, 2E, 4D). No segundo turno foi o terceiro (4V, 1E, 2D) e classificou-se para as semifinais, onde foi eliminado pelo Novo Hamburgo (1x1 casa e 0x4 fora)

Em 2014 disputou a Terceirona Gaúcha. No primeiro turno, as equipes (7 no A e 6 no B) se enfrentam dentro de seus respectivos grupos e os quatro melhores de cada grupo avançam às quartas de final, realizadas em jogos únicos, assim como as semi-finais. A final do 1º turno será decidida em jogos de ida e volta. O campeão do primeiro turno garante acesso a Divisão de Acesso de 2015 e a vaga na final. No segundo turno, as equipes se enfrentam dentro de seus respectivos grupos novamente e os quatro melhores de cada grupo avançam as quartas-de-final, realizadas em jogos de ida e volta até a final. O campeão do segundo turno garante vaga na final e na Divisão de Acesso de 2015. No 1°turno, o 15 foi 3° do grupo B (2V,1E,2D) e classificou-se para as quartas onde eliminou o Bagé (2x2 fora de casa venceu nas penalidades por 5x4). Na semifinal foi eliminado pelo São Gabriel (0x0 fora de casa e perdeu nas penalidades por 4x1). No 2°turno, foi o 5° (1V,1E,3D) e foi eliminado. Ainda disputou a Copa Metropolitana. Eram 7 times: 15 de Novembro, Aimoré, Estância Velha, Cerâmica, Inter B, Novo Hamburgo e São José. Todos contra todos em turno e returno. Os 4 melhores vão para as semifinais. O 15 fez uma péssima campanha e ficou na lanterna (1E,11D), sendo eliminado sem ter vencido nenhum jogo e levando 32 gols

 

ESTÁDIO

O Estádio Sady Arnildo Schmitt tem sido palco de grandes momentos do esporte. O local, utilizado pelo "15" desde 1936, era conhecido como Estádio dos Eucaliptos, teve disputas eletrizantes pela categoria de amadores e vivia repleto de torcedores entusiasmados com as conquistas do clube. Na era do profissionalismo nada ficou diferente. O mesmo entusiasmo, a mesma organização exemplar e resultados altamente positivos.
O nome "Sady Arnildo Schmidt" é uma justa homenagem ao homem que foi dirigente, patrono e, acima de tudo, um apaixonado pelo futebol do "15".
Seu filho Tovar Schmidt segue os seus passos e também é um líder na vitoriosa jornada que o "15" realiza

Fonte: http://www.onzefutebol.com.br/

 

 

TÍTULOS

  • Campeonato Sul-Brasileiro de Amadores:  1988

  • Vice-Campeonato Sul-Brasileiro de Amadores:  1990

  • Campeão Gaúcho de Amadores: 1960, 1961, 1963, 1964, 1966, 1968, 1970, 1971, 1972, 1973, 1976, 1977, 1982, 1987 e 1990

  • Vice-campeão Gaúcho 2002, 2003 e 2005

  • Campeonato Gaúcho - Região Sul: 1957

  • Campeão Copa Emidio Perondi 2006

  • 3º lugar na Copa do Brasil de 2004

  • Vice-Campeão Copa Abilio dos Reis 1998

  • Campeão do Interior: 2002, 2003 e 2005