Esporte Clube Cruzeiro

Esporte Clube Cruzeiro

Fundado no dia 14/07/1913 na cidade de Porto Alegre, despontou durante décadas como a terceira força do futebol gaúcho.

 

 

Gauchão 2014

Gauchão 2014

 

Em 1918 foi campeão citadino

Em 1921 foi campeão citadino

Em 1929 disputou o Campeonato Gaúcho. O estado foi dividido em cinco regiões. Os campeões citadinos disputam os regionais. Os campeões regionais disputavam o campeonato gaúcho. Eram 5 times representando as 5 regiões do estado: Cruzeiro de Porto Alegre (Metropolitana), Guarany de Bagé (Sul), Ferro Carril de Uruguaiana (Fronteira), Riograndense/SM (Serra) e Juventude (Noroeste). Antes de ingressar no Gauchão, o Cruzeiro venceu também o regional. O Gauchão foi disputado em jogos únicos e eliminatórios. O time da Capital pegou o Juventude logo na estreia e venceu por 4x1. Nas semifinais bateu o Riograndense/SM por 2x0, garantindo vaga na final, onde venceria o Guarany de Bagé pelo placar de 1x0, sagrando-se campeão gaúcho

Em 1932 disputou o Torneio Dia do Desporto (disputado em Porto Alegre em um dia apenas) contra o Grêmio, Porto Alegre, Americano, Força e Luz e São José. Eliminou o Americano no primeiro jogo ao vencer por 2x1 e depois foi eliminado pelo Inter por 3x0

Em 1941 assinalava mais um grande feito ao inaugurar o Estádio da Montanha, considerado na época como um dos mais completos e modernos do País. Com a inauguração do novo estádio, na “Colina melancólica”, o Cruzeiro foi tomando vulto, foi se engrandecendo a aumentando ainda mais a sua galeria de glórias.

Em 1943 disputou o Torneio Extra de Porto Alegre (Torneio de Honra). Eram 6 clubes da Capital disputando a taça (Cruzeiro, Internacional, Força e Luz, Grêmio, São José e o Nacional). Cada time jogava 5 partidas. Quem fizesse mais pontos seria o campeão (cada vitória valia 2 pontos e o empate valia 1 ponto). O Cruzeiro foi o campeão (4V,1E). Resultados: 0x0 Força e Luz, 2x0 Inter, 2x0 São José, 2x1 Grêmio e 5x0 Nacional. Ainda disputou o Torneio Triangular de Porto Alegre. Foi disputado pelos 3 melhores clubes da Capital no municipal do ano passado (Cruzeiro, Internacional e Grêmio). O Cruzeiro venceu 2 jogos (2x1 Inter e 3x2 Grêmio) e empatou 2 jogos (1x1 Inter e 1x1 Grêmio). Foi campeão do torneio

Em 1945 disputou o Torneio Triangular de Porto Alegre. Foi disputado pelos 3 melhores clubes da Capital no municipal do ano passado (Cruzeiro, Internacional e Grêmio). O Cruzeiro perdeu todos os jogos: 1x2 Grêmio, 1x3 Inter e 0x1 Grêmio. O outro jogo contra o inter não aconteceu.

Em 1947 disputou o Torneio Extra de Porto Alegre. Eram 7 clubes da Capital disputando a taça (Cruzeiro, Internacional, Força e Luz, Grêmio, São José, Renner e o Nacional). Cada time jogava 6 partidas e levava a taça quem fizesse mais pontos. O Cruzeiro ficou em 4⁰ (4V,2D). Resultados: 4x2 São José, 3x6 Grêmio, 5x1 Nacional, 1x0 Inter, 3x2 Força e Luz e 1x2 Renner.

Em 1948 disputou o Torneio Extra de Porto Alegre. Eram 7 clubes da Capital disputando a taça (Cruzeiro, Internacional, Corinthians, Grêmio, São José, Renner e o Nacional). Cada time jogava 6 partidas e levava a taça quem fizesse mais pontos. O Cruzeiro ficou em 2⁰ (3V,2E,1D). Resultados: 1x1 Renner, 2x3 São José, 2x1 Inter, 1x1 Grêmio, 1x0 Nacional e 1x0 Corinthians. Ainda disputou o Torneio da Associação dos Cronistas Esportivos de Porto Alegre. Eram 7 clubes da Capital disputando a taça (Cruzeiro, Internacional, Corinthians, Grêmio, São José, Renner e o Nacional). Cada time jogava 6 partidas e levava a taça quem fizesse mais pontos. O Cruzeiro ficou em 6⁰ (2V,4D). Levou duas goleadas: 5x0 para o Inter e 5x2 para o Renner

Em 1949 disputou o Torneio Extra de Porto Alegre. Eram 7 clubes da Capital disputando a taça (Cruzeiro, Internacional, Corinthians, Grêmio, São José, Renner e o Nacional). Cada time jogava 6 partidas e levava a taça quem fizesse mais pontos. O Cruzeiro ficou em 4⁰ (2V,1E,2D). Resultados: 0x5 Renner, São José (não jogou), 2x3 Inter, 1x1 Grêmio, 3x1 Nacional e 3x1 Corinthians

Em 1950 disputou o Torneio Extra de Porto Alegre. Eram 7 clubes da Capital disputando a taça (Cruzeiro, Internacional, Corinthians, Grêmio, São José, Renner e o Nacional). Cada time jogava 6 partidas e levava a taça quem fizesse mais pontos. O Cruzeiro ficou em 4⁰ (2V,4D). Resultados: 7x4 Renner, 2x3 São José, 0x2 Inter, 3x4 Grêmio, 0x2 Nacional e 4x2 Corinthians

Em 1953 fez a sua primeira excursão à Europa, Ásia e Oriente Médio, tornando-se o primeiro clube fora do eixo Rio-São Paulo, a viajar tão longe, e de navio. Além de um saldo positivo de vitórias, trouxeram na bagagem um grande feito: o de terem empatado com o Real Madrid na época penta campeão europeu e considerado o melhor time do mundo, em seu próprio estádio. Jogou também contra a Lazio, Fenerbahçe, Beşiktaş e Galatasaray, além das Seleções de Israel e Turquia. Jogou 15 partidas, venceu sete, empatou quatro e perdeu outras quatro, marcando 28 e sofrendo 20 gols; o aproveitamento percentual foi de 55,55%

Em 1954 disputou o último Torneio Extra de Porto Alegre. Diferente dos anos anteriores onde era disputado apenas pelos clubes da Capital, esse ano entrou equipes de outras cidades (Nacional, Internacional, Renner,  Flamengo/CAX e Força e Luz – pelo GRUPO 1 - Juventude, Grêmio, Floriano/NH, Cruzeiro e Aimoré – pelo GRUPO 2). Classificavam-se os dois primeiros e formava-se um quadrangular, onde o primeiro seria o campeão. O Cruzeiro foi 4⁰ do seu grupo (1V,3D)

Em 1956 disputou o Torneio da Associação dos Cronistas Esportivos de Porto Alegre. Eram 4 clubes disputando a taça (Cruzeiro, Internacional, Floriano/NH e Renner). Cada time jogava 3 partidas e levava a taça quem fizesse mais pontos. O Cruzeiro empatou duas e perdeu uma. Ficou com apenas 2 pontos. Resultados: 3x3 Floriano, 1x4 Renner e 2x2 Inter

Em 1960 voltou à Europa para uma nova gira. Nesta viagem, jogou contra times como Sevilla, SpVgg Bayern Hof-ALE, Dínamo de Zagreb e outros, além de seleções como Tchecoslováquia, Seleção Olímpica da Dinamarca e Bulgária. E voltou com um aproveitamento parecido, de 54,16%, jogando 24 partidas, com 11 vitórias, seis empates e sete derrotas, marcando 39 gols e sofrendo 35. Trouxe para o Brasil o título de Campeões do Torneio de Páscoa de Berlim, derrotando o Bayern de Munique na final, considerado um dos mais importantes da época.. Basta dizer, que afora o Cruzeiro, apenas um clube estrangeiro conseguiu tira-los dos alemães. Este clube foi justamente o Real Madrid.

Em 1961 disputou o Campeonato Gaúcho. Nesse ano, foi criada a Divisão Principal, sem mais ser disputado pelos campeões regionais. Foi disputado 12 equipes: Floriano, Aimoré, Internacional, Juventude, Grêmio, Cruzeiro e São José (Os sete primeiros colocados no Campeonato de Porto Alegre - Divisao de Honra 1960), Flamengo de Caxias do Sul (Campeao do Metropolitano 1960, uma especie de Segunda Divisao da Divisao de Honra), Farroupiha, Pelotas (Campeão e Vice do Citadino 1960), Riograndense/RG (campeão citadino 1960) e Guarany de Bagé (Campeão Citadino 1960). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1962. Os dois últimos colocados enfrentam os dois primeiros colocados do Torneio de Acesso 1961 para definir 2 vagas no Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Cruzeiro ficou em nono lugar com 6V, 6E e 10D. Destaque positivo para a vitória de 1x0 no Grêmio, 7x1 no Riograndense e 4x1 no Zequinha. Nesse ano foi campeão do Torneio Internacional de Páscoa de Mar Del Plata

Em 1962 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro e Flamengo (Os dez primeiros colocados do Gauchão do ano passado), Brasil/Pe e São José/PA (Campeão e Vice do Torneio da Morte 1961). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1963. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1962 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Cruzeiro ficou em oitavo lugar. Destaque positivo foi não ter perdido para o campeão Grêmio (2x1 e 2x2).

Em 1963 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Rio Grande (Campeão do Torneio da Morte 1962). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1964. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1963 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Cruzeiro ficou em oitavo lugar com 7V, 5E, 10D

Em 1964 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Rio Grande, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Pelotas (Campeão do Torneio da Morte 1963). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1965. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1964 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Cruzeiro ficou em décimo colocado com 7V, 3E, 12D

Em 1965 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Rio Grande (Campeão do Torneio da Morte 1964). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1966. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1965 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Cruzeiro fez uma péssima campanha e ficou em último colocado com 1V, 4E, 17D e teve que tentar a salvação no Torneio da Morte

Em 1966 iniciou o ano (março/abril) disputando o Torneio da Morte contra o Riograndense/RG. Perdeu o primeiro jogo fora de casa por 1x0 e empatou em casa o segundo em 2x2, sendo rebaixado para a Segundona Gaúcha

Em 1967 disputou a chamada Copa Aneron Corrêa da Silveira.  Por problemas judiciais o torneio foi cancelado na final e não teve campeão. Era uma espécie de Copa FGF, somente com clubes do Interior. Eram 20 times participantes divididos em cinco grupos onde apenas os dois primeiros iriam para a segunda fase. O Cruzeiro caiu no Grupo C (com mais 3 times), ficou em segundo e classificou-se para a próxima fase. Em seis jogos, ganhou duas, empatou duas e perdeu duas vezes. Destaque para a goleada aplicada no Esportivo por 4x0, em casa. Na segunda fase foi o terceiro na Chave 2. Em quatro jogos, ganhou um,  empatou um e perdeu outros dois

Em 1968 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Rio Grande, Riograndense/RG, Cruzeiro, Barroso-São José, Santa Cruz, Flamengo, São Paulo/RG e Ypiranga/ERE. O torneio deveria ter sido disputado por 12 clubes. Sob o pretexto de estar comemorando o seu cinquentenário, a FGF decidiu virar a mesa, alçando mais 6 clubes para a Primeirona (inclusive o rebaixado Floriano, que passava a se chamar Novo Hamburgo). O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. No  Turno:  As equipes jogam dentro do grupo. Sete seguem por grupo. Os dois últimos de cada grupo vão pro Torneio de Descenso (Os dois últimos de cada grupo da fase preliminar disputam um quadrangular em turno e returno. Os dois últimos são rebaixados).  Returno: Os sete clubes por grupo restantes se enfrentam dentro dos grupos. Soma-se turno e returno e os quatro primeiros de cada grupo chegam ao Octogonal Final. No Octogonal, todos contra todos, em turno e returno. Quem fizer mais ponto é campeão. O Cruzeiro ficou em quarto no Grupo B com 5V, 4E, 5D. No octogonal final ficou em terceiro (7V, 1E, 6D). Também nesse ano disputou o Torneio Gaúcho Qualificatório ao Torneio Centro-Sul.  Era um torneio que classifica os dois melhores para o Torneio Centro-Sul (esse por sua vez decidiria um representante dos estados do eixo Sul-Sudeste para a disputa do Torneio dos Campeões da CBD, que seria disputado em 1969). Eram 9 times divididos em três grupos com 3 clubes cada, onde os campeões de cada grupo disputariam o triangular final. O Cruzeiro caiu no Grupo C, junto com o Santa Cruz e o Novo Hamburgo. Em 4 jogos, ganhou um (1x0 no Novo Hamburgo), empatou dois (duas vezes com o Santa Cruz em 1x1) e perdeu uma (2x0 para o Novo Hamburgo). Ficou em segundo e foi eliminado.

Em 1969 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Rio Grande, Inter/SM, Cruzeiro, Barroso-São José, Santa Cruz, Flamengo, São Paulo/RG e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. No  Turno:  As equipes jogam dentro do grupo. Sete seguem por grupo.  Returno: Os sete clubes por grupo restantes se enfrentam dentro dos grupos. O último de cada grupo era rebaixado. Soma-se turno e returno e os quatro primeiros de cada grupo chegam ao Octogonal Final. No Octogonal, todos contra todos, em turno e returno. Quem fizer mais pontos é campeão. O Cruzeiro foi muito bem e ficou em segundo no Grupo A com 8V, 4E, 4D. No octogonal final ficou apenas em quarto lugar (4V, 5E, 5D)

A decadência do clube começou no final da década de 1960, quando o presidente Rafael Peres Borges vendeu o Estádio da Montanha para a construção do Cemitério Ecumênico João XXIII

Em 1970 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, Flamengo, Guarany/BG e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. As equipes jogam dentro do grupo (ida e volta). Cinco times seguem por grupo. Nesse ano não houve rebaixamento. As 10 equipes classificadas jogam o Decagonal Final. Quem fizer mais pontos é campeão. O Cruzeiro ficou em terceiro no Grupo B com 7V, 5E, 4D. Na fase final ficou em quinto (6V, 9E, 3D. Nesse ano ainda conquistou a Copa Governador do Estado, derrotando clubes tradicionais do RS, como Novo Hamburgo, Caxias e São José. Em 08/11/1970 aconteceu o último jogo do Cruzeiro na Montanha, com vitória por 3 a 2 sobre o Liverpool do Uruguai. Muitos torcedores deixaram o local chorando. Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador Walter Peracchi Barcelos). O regulamento era 10 clubes divididos em 2 grupos onde os dois primeiros classificavam-se para as semifinais. O Cruzeiro foi bem na fase de grupos e classificou-se para as semifinais onde eliminou o Flamengo de Caxias do Sul por 2x1 no Beira-Rio. Fez a final no mesmo Beira-Rio contra o Novo Hamburgo. Estava 1x0 contra quando a luz terminou aos 14/2 e o jogo foi adiado. No dia seguinte, o jogo começou zerado e o cruzeirinho venceu por 2x1 sagrando-se campeão da primeira edição da Copa Governador.

Em 1971 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 25 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, Flamengo, Guarany/BG, Riograndense/SM, Bagé, São Paulo/RG, Tamoio de Santo Angelo, Atlantico/ERE, Avenida, Rio Grande e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, grupo A com 13 clubes e grupo B com 12 clubes, onde os 4 primeiros classificavam-se para um octogonal final, onde o primeiro desses 8 seria o campeão. O Cruzeiro ficou em terceiro no Grupo A com 11V, 9E, 4D e classificou-se para o octogonal, onde ficou em sexto com 4V, 4E, 6D. Destaque para as goleadas de 6x0 no Atlantico e 5x0 no Avenida. Ainda disputou a Copa Governador do Estado. O regulamento era 33 clubes do interior divididos regionalmente em 6 grupos. O Cruzeiro não teve muito êxito e não chegou as finais

Em 1972 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 25 equipes: Cachoeira, Nacional/CA, Sá-Viana, Atlético de Carazinho, Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, ACF, Guarany/BG, Riograndense/SM, Bagé, São Paulo/RG, Tamoio de Santo Angelo e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 23 clubes foram divididos em 4 grupos onde os 2 primeiros classificavam para o decagonal final, onde entraria a dupla grenal. O Cruzeiro ficou em primeiro no Grupo C com 5V, 3E, 2D e classificou-se para o decagonal onde ficou em sétimo com 5V, 6E, 7D. Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 29 clubes do interior divididos regionalmente em 4 grupos. Os 3 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 8 os clubes (Caxias, Aimoré, Novo Hamburgo, Esportivo, Santa Cruz, Cruzeiro, Gaúcho e Brasil/Pe) e o melhor levantava a taça. O Cruzeiro, que entrou na fase final, ficou em 13° (5V,7E,7D)

Em 1973 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 22 equipes: Cachoeira, Fluminense/SL, AESA, Atlético de Carazinho, Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Pelotas, Aimoré, Riograndense/RG, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, ACF, Guarany/BG, Avenida, Bagé e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 20 clubes fariam jogos entre si em turno único onde os 10 primeiros classificavam para a fase final, onde entraria a dupla grenal. Essa fase seria um turno e returno e a final seria entre os vencedores da cada turno. O Cruzeiro ficou em décimo terceiro com 5V, 7E, 7D e foi eliminado

Em 1975 disputou a Copa Governador do Estado. Foi disputada por 54 equipes do interior e dava vagas ao Gauchão do ano seguinte e as Copinhas disputadas no segundo turno (Cícero Soares e Pedro Carneiro Filho). Eram várias fases classificatórias até as finais. O Cruzeiro foi bem e levou uma vaga no Gauchão do ano seguinte

Em 1976 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 32 equipes: Ferrocarril, A.A Alegrete, Armour, Sá Viana, Juventude, Caxias, ASCF, Pradense, Santa Rosa, Atlético/CAR, Aimoré, Esportivo, Cruzeiro/PA, Atlântico, Estrela, Inter, Inter/SM, Inter/SB, Pelotas, São José, São Luiz, Riograndense/RG, Farroupilha, Guarany/GAR, Grêmio, Bagé, Juventude de Guaporé, Guarany/BG, Lajeado, Gaúcho, Tupy e Ypiranga. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 30 clubes foram divididos em 6 grupos, onde os três primeiros se classificavam para a fase final, que teria 20 times, em jogos somente de ida, onde os 4 primeiros jogariam em dois turnos todos contra todos. Os vencedores de cada turno fariam a final. Caso o mesmo time vencesse os dois turnos, ganhava o direito de ser campeão com dois empates ou apenas uma única vitória. O Cruzeiro ficou em segundo colocado no grupo C (3V, 3E, 2D) e classificou-se para a fase final, onde ficou em décimo quinto (3V, 9E, 7D)

Em abril de 1977,  foi inaugurado o Estádio Estrelão, com capacidade para 3.000 pessoas, num empate em 0x0 com o Pelotas. Nesse ano disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 24 equipes: Brasil/PE, AESA, 14 de Julho/PF, São Borja, Juventude, Caxias, ASCF, Cachoeira, São Paulo, Atlético/CAR, Esportivo, Cruzeiro/PA, Estrela, Inter, Inter/SM, Novo Hamburgo, Pelotas, São Luiz, Riograndense/SM, Grêmio, Bagé, Guarany/BG, Gaúcho e Ypiranga. O regulamento era: dois grupos com 12 times cada. Os vencedores classificavam para uma final do turno. Os 22 times que sobravam faziam um mata-mata (segundo contra segundo, terceiro contra terceiro...). Aí formava a classificação geral do primeiro turno. Depois era feita uma repescagem com os times da posição 8 até 18 (divididos em dois grupos de 5). Os dois campeões classificava para o decagonal final, em dois turnos, com os 8 primeiros. Os ganhadores de cada turno fariam a finalíssima.  O Cruzeiro ficou em décimo oitavo na primeira fase (2V, 6E, 5D) e foi para a repescagem, onde ganhou o grupo A (4V, 4E) e ganhou o direito de disputar o decagonal final, onde ficou em quinto no primeiro turno (3V, 2E, 4D) e em nono no segundo turno (5E, 4D)

Em 1978 disputou a Copa Rubens Hoffmeister. Essa copa reunia somente times do interior. Eram 15 times divididos em 4 chaves com 4 times cada (um dos grupos tinha só 3 times). Os dois primeiros de cada grupo iriam fazer um octogonal (onde 4 iriam para o hexagonal final). Os perdedores iriam para outro grupo, onde dois iriam para o hexagonal final. Os dois campeões estariam classificados para a fase final do Gauchão 1978. O Cruzeiro caiu no Grupo 4 ao lado de mais três equipes. Em 6 jogos, venceu 3, empatou 1 e perdeu duas vezes. Foi o vice-campeão do Grupo e classificou-se para o Grupo E (Grupo dos Vencedores). Na disputa do Grupo, o time da capital foi o segundo colocado. Em 14 jogos, venceu 6, empatou 4 e perdeu 4 vezes. Destaque para a goleada de 4x0 no Santa Cruz. Com isso, classificou-se para o hexagonal final Na fase final ficaram em penúltimo. Em 10 jogos, venceu 3, empatou 2 e perdeu 5, sendo eliminado. Também disputou o confuso Gauchão desse ano, onde o Inter foi o campeão

Em 1979, o futebol profissional do clube entrou em recesso.

Em 1991 voltou a atividade e disputou a Copa Cidade de Porto Alegre. Eram 17 equipes, divididas em duas chaves. Os dois primeiros de cada chave iam para a semifinal (jogos de ida e volta). O Cruzeiro-POA caiu no Grupo B. Em 14 jogos, empatou 2 e perdeu 12. Foi o lanterna do grupo e acabou eliminado. Foi goleado pelo Aimoré e pelo Novo Hamburgo por 6x0, pelo Inter por 4x0 e pelo Encantado por 5x0.

Em 1999 disputou a Terceirona Gaúcha. Eram 16 clubes divididos em 3 grupos, onde os 4 primeiros se classificavam para a segunda fase. O Cruzeiro-POA foi o segundo colocado (4V,2E,2D) do grupo 2 e garantiu classificação. Na segunda fase fez um quadrangular contra Guarany de Bagé, Riograndense/SM e Farroupilha e foi o segundo (3V,3D) garantindo vaga para a fase final. Essa fase foi um octogonal onde os 2 primeiros garantiriam acesso a Segundona. Acabou em sexto (3V,5E,6D)

Em 2000 disputou a Terceirona Gaúcha. Eram 14 clubes divididos em 2 grupos, onde os 4 primeiros se classificavam para a segunda fase. O Cruzeiro foi o lanterninha do grupo 2 (1V,4E,7D) e foi eliminado ainda na primeira fase. Teve outra chance num quadrangular contra os piores e mesmo assim não levou a vaga, ficando em terceiro (3V,1E,2D), se tivesse vencido seu último jogo teria levado a vaga, pois ficou a 1 ponto do vencedor do grupo  Lageado/PA

Em 2001 disputou a Terceirona Gaúcha. Eram 7 clubes jogando em um único grupo, onde os 4 primeiros seguiam para o quadrangular final. O Cruzeiro acabou em quinto (5V,2E,5D).

Em 2002 disputou a Terceirona Gaúcha. Eram 7 clubes jogando em um turno e returno. As sete equipes se enfrentaram num sistema todos-contra-todos e turno-e-returno. O Campeão do 1º Turno enfrenta o campeão do 2º Turno, consolidando uma vaga para a segunda divisão de 2003. A outra vaga, vai pelo quadrangular final, que é formado pelas quatro melhores equipes da classificação geral com a exceção do vencedor da final entre-turnos. O Cruzeiro foi lanterna na soma dos turnos e foi eliminado (2V,1E,9D)

Em 2003 disputou a Terceirona Gaúcha. Eram 7 clubes jogando em um único grupo, jogos de ida e volta, onde o primeiro seria o campeão e o segundo garantia vaga na segundona. O Cruzeiro foi o quarto colocado (2V,8D)

Em 2004 disputou a Copa RS (Copa Colombo/LG). Essa competição disputada após o Gauchão trazia 28 equipes, distribuídas em 5 grupos, onde os 3 melhores iriam para as oitavas de final (exceção no grupo A classificava-se 4 times). O Cruzeiro ficou no grupo C ao lado de mais 5 times. Disputou 10 jogos.  Acabou na lanterna do grupo (2E, 8D) e foi eliminado

Em 2005 disputou a Copa RS (Copa Big/Brasil Telecom). Eram 28 times divididos em 4 grupos, onde 16 times passariam para a segunda fase, onde seriam divididos em 4 grupos. Os dois primeiros de cada iam para as quartas de final. O Cruzeiro/PA caiu no Grupo A ao lado de outros 8 times. Ficou na lanterna do grupo (4V, 1E, 11D) e foi eliminado

Em 2006 disputou a Copa FGF. Eram 23 times divididos em dois grupos. Os oito primeiros de cada grupo classificavam para as oitavas, onde os confrontos seriam em mata-mata. O Cruzeiro ficou no grupo B e fez uma péssima campanha, terminando em décimo (2V, 8E, 11D), conseguindo ser eliminado ainda na primeira fase. Destaque positivo para a goleada de 5x1 aplicada no Lajeadense

Em 2007 disputou a Copa FGF (Copa Paulo Rogério Amoretty). Eram 17 times divididos em dois grupos. Os 4 primeiros de cada grupo classificavam para as oitavas de final. O campeão garante vaga na Série C 2008 e na I Recopa Sul-Brasileira. O Cruzeiro ficou no Grupo B e acabou em quarto (6V, 2E, 6D) e classificou-se para a fase seguinte, onde foi eliminado pelo Brasil-PE (0x0 e 0x1)

Em 2008 disputou a Copa FGF (Copa Lupi Martins). Eram 18 equipes divididos em 2 grupos de 9 times, onde apenas os últimos de cada grupo não iriam para a segunda fase. O campeão garantiria vaga na Série D 2009 e na Recopa Sul-Brasileira 2008. O Cruzeiro acabou em quinto no Grupo B (5V, 5E, 6D) e foi para a segunda fase, onde foi eliminado pelo Novo Hamburgo (1x1 casa e 0x3 fora)

Em 2009 disputou a Copa FGF (Copa Arthur Dallegrave). Eram 19 times divididos em dois grupos, com jogos turno e returno entre si, onde os 8 primeiros classificavam-se para a segunda fase. O Campeão recebe uma vaga no Brasileiro da Série D 2010 e para a Recopa Sul-Brasileira 2009. O Vice pode escolher entre a vaga na Serie D 2010 e a Copa do Brasil 2011. O Cruzeiro caiu no Grupo B e ficou em quarto (7V, 4E, 5D), garantindo vaga para a segunda fase, onde foi eliminado pelo Rio Grande (1x2 fora e 0x1 casa)

Em 2010 com a mesma base de jogadores, conquistou o título de Campeão da Segundona Gaúcha, após vencer o Brasil-FAR por 3 a 2, garantindo o seu retorno à elite do futebol estadual. Ainda disputou a Copa FGF (Copa Enio Costamilan). Eram 18 times divididos em 3 grupos (Região Metropolitana, Serra e Fronteira). No grupo Metropolitano algo incrível, onde os 6 times classificavam para a proxima fase. Nos outros dois, apenas o último de cada grupo era eliminado. Os 16 classificados faziam mata-matas até as finais. O Campeão recebe uma vaga no Brasileiro da Série D 2011 ou Copa do Brasil 2012 e para a Recopa Sul-Brasileira 2010. Vice-Campeão recebe vaga na Copa do Brasil 2012. O Cruzeiro caiu no Grupo da Região Metropolitana e acabou em quinto (3V, 3E, 4D) e classificou-se para a segunda fase, onde foi eliminado pelo Pelotas (0x0 casa e 0x1 fora). Nesse ano, toda a área onde está localizado o estádio Estrelão foi vendida para um grupo da construção civil que como pagamento pelo terreno comprometeu-se a construir um novo estádio com capacidade para 15.000 pessoas na cidade de Cachoeirinha, vizinha a Porto Alegre. A área já foi, em parte, desocupada.

Em 2011 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O Cruzeiro ficou em 3° do grupo 2 da TP (3V,2E,3D) e classificou-se para as quartas onde eliminou o Inter em pleno Beira-Rio, nas penalidades, após empate em 1x1. Nas semifinais caiu diante do Grêmio, no Olímpico, por 4x2. Na TF ficou em 1° (5V,2D) e classificou-se para as quartas onde eliminou o São Luiz em casa por 2x0. Na semifinal foi eliminado novamente pelo Grêmio, dessa vez por 3x2. Ainda disputou ainda a Copa FGF (Copa Laci Ughini). Eram 22 times divididos em três grupos com jogos turno e returno. Classificam-se os cinco primeiros de cada grupo mais o melhor sexto colocado. O campeão levava ainda uma vaga na Série D 2012 e o vice uma vaga na Copa do Brasil 2013. O Cruzeiro caiu no grupo 1, ficou em sexto (4V, 5E, 5D) e classificou-se para as oitavas como o melhor sexto colocado com destaque na vitória por 1x0 sobre o Grêmio B. Nas oitavas caiu diante do Juventude (1x1 casa e 1x2 fora). Ainda disputou o Brasileirão Série D. Na primeira fase os 40 clubes serão divididos em oito grupos de cinco clubes cada, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificaram-se a segunda fase, onde os 16 clubes restantes jogaram em sistema eliminatório em jogos de ida e volta, classificando o vencedor para a terceira fase. Na terceira fase os oito clubes restantes novamente jogaram em sistema eliminatório, classificando os vencedores para a fase seguinte. A disputa seguiu no sistema eliminatório com 4 clubes (semifinal), até restarem os dois finalistas. Os semifinalistas obtiveram direito de acesso a Série C de 2012. O Cruzeiro caiu no grupo 8 ao lado de Juventude, Cianorte, Brusque e Metropolitano. Fez uma campanha ruim e ficou em último (1V,2E,5D).

Em 2012 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O Cruzeiro ficou em sexto do grupo 2 da TP (4V,2E,2D) e foi eliminado – perdeu 6 pontos no tribunal por ter escalado irregularmente o atacante Jô. Na TF ficou em penúltimo (1V,3E,3D) e foi eliminado. Ainda disputou a Copa FGF (Copa Hélio Dourado) contando com a participação de 22 clubes, divididos em 3 grupos, onde somente o último não se classificava para as oitavas. O campeão garantirá uma vaga na Série D de 2013, e o vice, na Copa do Brasil de 2013. O Cruzeiro caiu no grupo 1 e ficou em quinto (3V, 5E, 4D) e classificou-se para as oitavas onde foi eliminado pelo Brasil/Pe (0x1 casa e 0x0 fora)

Em 2013 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. Os três últimos na classificação geral serão rebaixados. O Cruzeiro ficou em quinto do grupo 1 da TP (2V,4E,2D) e foi eliminado. Na TF ficou em sexto (2V,1E,4D)  e foi eliminado. Não foi rebaixado por muito pouco, salvou-se apenas na última rodada quando venceu o Cerâmica em Gravataí por 2x0. Ainda disputou a Copa Centenário, contra o Santa Cruz, Juventude e São José/PA. O Cruzeiro encarou o São José no primeiro jogo e empatou em 1x1, perdendo nos pênaltis por 4x3. Na decisão do terceiro lugar contra o Santa Cruz, empatou em 1x1 e venceu nos pênaltis por 4x2, ficando com o terceiro lugar do torneio. Ainda disputou a Copa FGF (Copa Willy Sanvitto). Eram 16 times disputando jogos em mata-mata desde o inicio. Na primeira fase, se o escore do visitante for igual ou superior à 2 gols, não há jogo de volta. O Cruzeiro enfrentou de cara o Brasil-Pe e foi eliminado ao perder em casa pelo placar de 2x0, sem ter direito ao segundo jogo. Disputou ainda o Campeonato Metropolitano. Eram 8 times (incluídos os times B dupla Gre-Nal). O campeão ganhava uma vaga na Supercopa Gaúcha. Os times ficaram em apenas um grupo, onde os 4 melhores fariam as semifinais. Eram dois turnos. Os campeões de cada turno fariam a final. No primeiro turno, o Cruzeiro foi o lanterna (1V, 1E, 5D). No segundo turno foi lanterna novamente (1E, 6D)

Em 2014 disputou o Campeonato Gaúcho. Assim como nos últimos anos, a disputa envolveu 16 clubes distribuídos em duas chaves. Diferente como foi as últimas edições, teve turno único. Os 4 primeiros de cada grupo terão vaga nas fases de mata-mata. As quartas-de-final e semifinal serão disputadas em uma partida, enquanto que a final sera disputada em dois jogos. Os três primeiros colocados garantem vaga na Copa do Brasil de 2015. Os três piores são rebaixados para a Segundona. O Cruzeiro foi quinto no grupo B (4V,7E,4D) e garantiu vaga nas quartas – o Passo Fundo que foi o quarto perdeu pontos. Porém enfrentou o Inter e perdeu por 3x1, sendo eliminado

Em 2015 disputou o Campeonato Gaúcho. Os 16 clubes jogam em turno único, onde os 8 primeiros seguem adiante. Nas quartas e semifinal em jogos eliminatórios. A final é em dois jogos. Os três primeiros colocados disputarão a Copa do Brasil de 2016. Os três piores são rebaixados para a Segundona. O Cruzeiro foi o 8° da primeira fase (5V,6E,4D) e classificou-se para as quartas, onde foi eliminado no Beira-Rio pelo Internacional. No tempo normal deu empate em 2x2 (o time azul saiu vencendo por 2x0). Nas penalidades o time colorado venceu por 3x1. No segundo semestre disputou a Copa FGF (Copa Luiz Fernando Costa). Foi disputada por 18 equipes em jogos de mata-mata. O campeão leva uma vaga na Supercopa Gaúcha 2015 e na Copa do Brasil 2016. O Cruzeiro caiu ainda na primeira fase diante do Igrejinha, empatando em Igrejinha em 0x0 e sendo eliminado em casa empatando em 1x1 (o jogo foi em Eldorado do Sul). Ainda disputou o Campeonato da Região Metropolitana (Copa Valmir Louruz – Zona Metropolitana). Foi disputada por 5 equipes: Novo Hamburgo, Cruzeiro, Juventude, Brasil de Farroupilha e Grêmio B. Foi disputado em duas fases, onde classificam-se os 4 primeiros. O campeão ganha uma vaga na Supercopa Gaúcha. O Cruzeiro foi segundo do grupo (3V,2E,3D). Resultados: 1x0 Grêmio B*, 1x2 Juventude, 1x1 Novo Hamburgo*, 0x1 Brasil-Far, 0x1 Grêmio B, 2x0 Juventude*, 2x2 Novo Hamburgo, 2x0 Brasil-Far*   *em casa. Classificou-se para as semifinais onde bateu o Brasil-Far: 1x1 fora e 2x0 em Eldorado do Sul. Fez a final contra o Juventude– empatou a primeira fora de casa em 1x1 e venceu a segunda, em Gravataí, por 2x1. Levantou o caneco e ganhou vaga na SuperCopa Gaúcha. Esse torneio, disputado  pelo 3 campeões regionais (São José, Cruzeiro e União Frederiquense) e mais o campeão da Copa FGF (Lajeadense), dá uma vaga na Série D 2016 e na Recopa Gaúcha 2016. Disputado em duas semifinais em jogos de ida e volta onde os vencedores fazem a final. O Cruzeiro enfrentou o Lajeadense na semifinal: 1x0 em Gravataí e 1x2 em casa, levando a vaga por ter marcado 1 gol fora de casa. Fez a final contra o São José. No primeiro jogo, em Gravataí, perdeu por 1x0. No jogo da volta, no Passo d'Areia, ficou no empate em 1x1 e perdeu o título, ficando apenas com o vice-campeonato.

Em 2016 jogou o Gauchão e caiu na primeira fase

Em 2017 disputou o Gauchão e caiu nas quartas. Na Copa Paulo Santana caiu nas semifinais

 

TÍTULOS

  • Campeão Gaúcho 1929
  • Campeão da Segundona Gáucha 2010
  • Campeão Citadino 1918, 1921 e 1929
  • Campeão da Torneio Triangular de Porto Alegre: 1943
  • Campeão do Torneio Extra de Porto Alegre 1943
  • Vice-Campeão do Torneio Extra de Porto Alegre 1948
  • Campeão do Torneio Início de Porto Alegre 1943, 1951 e 1962
  • Campeão da Copa Governador do Estado 1970
  • Campeão do Torneio da Páscoa de Berlim, na Alemanha, em 1960
  • Campeão do Torneio Internacional de Mar del Plata, na Argentina, em 1961
  • Campeão da Copa Metropolitana 2015
  • Vice-Campeão da Super Copa Gaúcha 2015

 

ESTÁDIO

Seu estádio está sendo construído em Cachoeirinha/RS