Esporte Clube Fortes e Livres

Esporte Clube Fortes e Livres

Fundado em 25/12/1916 na cidade de Muçum

 

 

A primeira partida realizada em Muçum foi contra a equipe de Encantado, que chegava pelo Rio Taquari a bordo da gasolina "Flor da Serra", o jogo foi após o almoço e terminou empatada em 0X0.

Em 1922 foram tomadas as providências para adquirir o terreno próprio para a construção da praça de esportes, localizada até hoje na Av. Borges de Medeiros, sendo o terreno circundado por um tapume de madeira, sendo que até o ano de 1922, os jogos eram disputados num gramado localizado onde está hoje construído o Ginásio Municipal de Esportes e a Escola Estadual Souza Doca, localizado na Av. Fernando Ferrari.

Nos anos de 1923 e parte de 1324, motivada pela revolução Assista, houve uma paralisação das atividades esportivas, sendo nesse período reativadas as obras do estádio, que ficou totalmente cercado em julho de 1925, sendo considerada essa data oficial da inauguração do estádio, localizado no endereço atual, Av. Borges de Medeiros.


Em 1949 filiou-se à Federação Rio Grandense de Futebol, passando a disputar partidas na categoria Amadores.

Em 1950 sagrou-se Campeão do Município de Guaporé, ao qual Muçum pertencia como distrito.

Em 1951 conquistou quatro títulos: Bi-Campeão do Município de Guaporé; Campeão do Alto Taquari; Campeão da 10ª Zona Estadual e Vice-Campeão da Zona Leste do Estado. Neste mesmo ano disputou 24 partidas, conquistando 23 vitórias, fato inédito na história do futebol na região, até então.

Em 1953, sagrou-se novamente, Campeão do Município de Guaporé.

Em 1954, mais dois títulos conquistados: Bi-Campeão do Município de Guaporé e Campeão da Taça Cinqüentenário de Emancipação de Guaporé.
Com a saída de alguns atletas, começaram a fazer parte do elenco outros atletas como: Arlindo Dal Corso (que já fazia parte do elenco); Plinio Rostirola; Getúlio Pavan; Léo Fole; Periquito; Juca, Bicudo; Cascalho; Picolé; Busatto entre outros.

Em 1955, conquistou o Tri-Campeonato de Guaporé, o Campeonato da Chave oito e o Vice-Campeonato da Chave nove, do Certame Estadual.

Em 1956, conquistou o Vice-Campeonato de Guaporé, com a participação do seguintes atletas: Waldir; Avião; Pretto; Bagé; Zeca; Astor; Leo; Tombini, Zé Moreno; Detefon e Orlando.

Em 1957, sou mais duas conquistas: Campeão de Guaporé e Vice-Campeão da Chave 14 do Campeonato Estadual.

Em 1958 conquistou novamente o Vice-Campeonato do Município de Guaporé.

 

Em 1959 houve a emancipação de Muçum e o clube continuou suas disputas até 1966.

Em 1966 ingressou na categoria da Segunda Divisão de Profissionais, junto à Federação Gaúcha de Futebol, sendo providenciado o alambrado do campo.

Em 1967 disputou a primeira edição da Terceirona Gaúcha. Eram 30 equipes dividas em 6 grupos, onde os primeiros de cada grupo classificavam. O Fortes e Livres foi terceiro no Grupo 1 e foi eliminado

Em 1968 disputou a Terceirona Gaúcha mas não teve sucesso

Em 1970 sagrou-se campeão do Alto Taquari, Categoria da 2ª Divisão.

Em 1971 disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 33 clubes do interior divididos regionalmente em 6 grupos. O Fortes e Livres não teve muito êxito e não chegou as finais

Em 1972 disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 29 clubes do interior divididos regionalmente em 4 grupos. Os 3 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 8 os clubes (Caxias, Aimoré, Novo Hamburgo, Esportivo, Santa Cruz, Cruzeiro, Gaúcho e Brasil/Pe) e o melhor levantava a taça. O Fortes foi quinto do grupo 4 e foi eliminado (5V,3E,6D) na última rodada quando precisava vencer o eliminado Farroupilha em Pelotas e acabou perdendo por 2x0.

Em 1973 disputou a Copa Cícero Soares. Essa copa reunia somente times do interior. Eram 32 times divididos em 6 chaves, onde somente o campeão classificaria para dois triangulares. Os dois campeões estariam classificados para o Gauchão 1974. O Fortes e Livres caiu no Grupo 5 ao lado de mais 4 equipes. Em 8 jogos, venceu 1 e perdeu 7. A péssima campanha levou o time a última colocação e a precoce eliminação da competição

Em 1974 disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 18 clubes do interior divididos regionalmente em 3 grupos. Os 4 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 5 clubes (Novo Hamburgo, Pratense, São José, Riograndense/RG e São Luiz) e o melhor levantava a taça. O Fortes foi lanterna do grupo 3 (1V,4E,5D) e foi eliminado ainda na fase de grupos

Em 1975, por falta de condições do estádio, licenciou-se da Federação Gaúcha de Futebol.

 

ESTÁDIO

Sua sede fica na Rua Barão do Rio Branco, 103 - Centro

Fonte: http://www.forteselivres.com.br/