Esporte Clube Juventude

Esporte Clube Juventude

Fundado em 29/06/1913 em Caxias do Sul

 

 

Camisa ano 1998 usada na final do Gauchão

 

Camisa rara usada na Libertadores 2000 pelo Luciano Marreta

 

 

Camisa usada pelo Héverton no Gauchão 2016

Fundado por um grupo de 35 jovens caxienses apaixonados por futebol. As cores escolhidas para simbolizar o clube foram o verde e o branco, que permanecem desde aquela época. Em curto espaço de tempo, o clube conquistou uma respeitável solidez esportiva, dominando as competições municipais.

Em 1919 o presidente Dante Marcucci adquire o campo de jogo do Juventude, que passa a se chamar Quinta dos Pinheiros

Em 1920, após uma difícil decisão contra o Juvenil, que acontece em Porto Alegre, o Juventude sagra-se pela primeira vez campeão citadino (3x0, 0x1, 0x1, 4x1 Juvenil) e sua torcida ganha o apelido, então pejorativo de "papada". A torcida assimila a ofensa e adota o apelido com orgulho até os dias de hoje.

Em 1921 foi campeão citadino e participou do Regional (contra o Grêmio, Nacional/SL e o Montenegro) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga.

Em 1922 foi campeão citadino

Em 1923 foi campeão citadino

Em 1924 foi campeão citadino

Em 1925 disputou o Campeonato Gaúcho. O estado foi dividido em cinco regiões. Os campeões citadinos (foi campeão vencendo o Juvenil duas vezes: 2x1 e 3x1) disputam os regionais. Os campeões regionais disputavam o campeonato gaúcho. Eram 5 times representando as 5 regiões do estado: Grêmio (Metropolitana), Bagé (Sul), Grêmio Santanense (Fronteira), Guarany de Cruz Alta (Serra) e Juventude (Noroeste). Antes de ingressar no Gauchão, o Juventude venceu também o regional (venceu o Carlos Barbosa por 1x0). O Gauchão foi disputado em jogos únicos e eliminatórios. O time caxiense pegou o Guarany/CA no primeiro jogo e perdeu por 2x1, dando adeus a competição.

Em 1926 conquista o heptacampeão da cidade, aumentando seu prestígio em todos os cantos do estado (5x2 e 6x0 no Lusitano, 3x1 e 3x1 no Americano, 1x1 e 1x0 no Juvenil). Com o título citadino, participou do Regional (7x1 Nacional/SL, 3x0 Novo Hamburgo e 4x5 Lajeadense) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga.

Em 1927 foi vice do citadino perdendo para o Juvenil (6x2 e 3x2 no Lusitano, 5x0 e 1x0 no Americano, 1x1 e 1x2 para o Juvenil).

Em 1928 foi campeão citadino (no campo o campeão foi o Juvenil que perdeu a taça por ter escalado um jogador irregular) e participou do Regional (perdeu de 3x0 para o Nacional/SL) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga.

Em 1929 disputou o Campeonato Gaúcho. O estado foi dividido em cinco regiões. Os campeões citadinos (foi campeão batendo o Juvenil duas vezes: 3x2 e 4x3) disputam os regionais. Os campeões regionais disputavam o campeonato gaúcho. Eram 5 times representando as 5 regiões do estado: Cruzeiro de Porto Alegre (Metropolitana), Guarany de Bagé (Sul), Ferro Carril de Uruguaiana (Fronteira), Riograndense/SM (Serra) e Juventude (Noroeste). Antes de ingressar no Gauchão, o Juventude venceu também o regional. O Gauchão foi disputado em jogos únicos e eliminatórios. O time de caxiense pegou o Cruzeiro/PA logo na estreia e perdeu por 4x1, sendo eliminado do campeonato.

Em 1930 foi campeão citadino ao golear o Juvenil por 6x2

Em 1931 foi campeão citadino e participou do Regional (2x4 Novo Hamburgo) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga

Em 1932 foi campeão citadino

Em 1933 foi campeão citadino

Em 1934 foi campeão citadino

Em 1935 foi campeão citadino e participou do Regional (contra o Flamengo de Caxias e o Montenegro). Nas finais goleou por 6x0 o Nacional/SL e levou 6x2 do Grêmio) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga.

Em 1936 foi campeão citadino

Em 1937 perdeu o citadino para o rival Flamengo

Em 1938 foi campeão citadino e participou do Regional (2x2 Esportivo e 1x2 Renner/POA) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga. Ainda disputou o Torneio de Encerramento (disputado em 1 dia em Caxias do Sul), um triangular contra o G.E União de Flores da Cunha e o 9⁰Batalhão de Caçadores AC de Caxias do Sul. Venceu o primeiro jogo por W0 contra o União e perdeu a final por 1x0 para o Caçadores. Ficou com o vice

Em 1939 foi campeão citadino e participou do Regional (eliminado pelo Guarany/CS) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga. Ainda disputou o Torneio Dia do Desporto (disputado em Caxias do Sul em um único dia) contra o Flamengo/CAX, Eberle e 9⁰Batalhão de Caçadores. Venceu o 9⁰Batalhão de Caçadores por 4x1 e perdeu por 1x0 para o rival Flamengo, ficando com o vice

Em 1940 disputou o Campeonato Gaúcho. O estado foi dividido em quatro regiões. Os campeões citadinos disputam os regionais. Os campeões regionais disputavam o campeonato gaúcho. Eram 4 times representando as 4 regiões do estado: Riograndense/SM (Serra), Bagé (Fronteira/Litoral), Internacional (Metropolitano) e Juventude (Nordeste). Antes de ingressar no Gauchão, o Juventude venceu também o regional (eliminou o Novo Hamburgo). O Gauchão foi disputado em jogos únicos e eliminatórios. O time serrano pegou na fase preliminar o poderoso Rolo Compressor do Internacional e perdeu por 6x3, sendo eliminado

Em 1941 foi campeão citadino

Em 1942 perdeu o citadino para o Flamengo

Em 1946 perdeu o citadino para o Fluminense (Eberle)

Em 1947 perdeu o citadino para o Flamengo

Em 1949 foi campeão citadino (2x1, 2x1 e 6x0 no Flamengo, 3x0, 2x2 e mais uma vitória contra Fluminense)

Em 1950 foi campeão citadino (1x1, 0x2 e 2x1 no Flamengo, 5x3, 3x2, 2x1 no Fluminense)

Em 1951 foi campeão citadino

Em 1952 foi campeão citadino

Em 1954 é convidado a integrar a "divisão de honra", atual Campeonato Gaúcho, criada pela Federação Rio-grandense de desportos (atual FGF). A Quinta dos Pinheiros é reformada e ganha o nome de "Estádio Alfredo Jaconi", em homenagem a um dos maiores ídolos da história do clube, falecido em 1952. Ainda disputou o último Torneio Extra de Porto Alegre. Diferente dos anos anteriores onde era disputado apenas pelos clubes da Capital, esse ano entrou equipes de outras cidades (Nacional, Internacional, Renner,  Flamengo/CAX e Força e Luz – pelo GRUPO 1 - Juventude, Grêmio, Floriano/NH, Cruzeiro e Aimoré – pelo GRUPO 2). Classificavam-se os dois primeiros e formava-se um quadrangular, onde o primeiro seria o campeão. O Juventude foi 3⁰ do seu grupo (2V,2D)

Em 1961 disputou o Campeonato Gaúcho. Nesse ano, foi criada a Divisão Principal, sem mais ser disputado pelos campeões regionais. Foi disputado 12 equipes: Floriano, Aimoré, Internacional, Juventude, Grêmio, Cruzeiro e São José (Os sete primeiros colocados no Campeonato de Porto Alegre - Divisao de Honra 1960), Flamengo de Caxias do Sul (Campeao do Metropolitano 1960, uma especie de Segunda Divisao da Divisao de Honra), Farroupiha, Pelotas (Campeão e Vice do Citadino 1960), Riograndense/RG (campeão citadino 1960) e Guarany de Bagé (Campeão Citadino 1960). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1962. Os dois últimos colocados enfrentam os dois primeiros colocados do Torneio de Acesso 1961 para definir 2 vagas no Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Juventude ficou em oitavo lugar com 8V, 5E e 9D. Destaque para a vitória de 2x0 no Internacional, 3x0 e 5x1 no Riograndense e 3x0 no Zequinha. Em contrapartida levou um 7x1 do mesmo Internacional, 3x0 do Grêmio e 3x0 do Floriano/NH. Ainda jogou o Torneio da Festa da Uva. Era um triangular contra Internacional e o Juventude. No primeiro jogo contra o Inter, venceu por 2x1. Como o Flamengo empatou com o time da Capital, o confronto entre os rivais da Serra daria a taça de campeão. O Ju massacrou por 5x0 o time grená. Levou a taça e a eterna corneta

Em 1962 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro e Flamengo (Os dez primeiros colocados do Gauchão do ano passado), Brasil/Pe e São José/PA (Campeão e Vice do Torneio da Morte 1961). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1963. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1962 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Juventude ficou em nono lugar. Destaque para a goleada aplicada de 6x2 no São José

Em 1963 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Rio Grande (Campeão do Torneio da Morte 1962). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1964. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1963 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Juventude fez uma péssima campanha e ficou somente em décimo lugar com 4V, 7E, 11D

Em 1964 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Rio Grande, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Pelotas (Campeão do Torneio da Morte 1963). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1965. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1964 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Juventude ficou em terceiro colocado com 12V, 2E, 8D. Destaques para as goleadas de 4x0 e 3x0 em cima do arquirival Flamengo

Em 1965 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Rio Grande (Campeão do Torneio da Morte 1964). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1966. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1965 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Juventude ficou em segundo colocado com 12V, 4E, 6D e levou a taça do Interior. Destaques para a vitória de 2x1 em cima do Inter e 3x0 no Aimoré. Ainda jogou o Torneio da Festa da Uva. Era um quadrangular contra a dupla GRENAL e mais o rival Flamengo. O Ju tomou 4x2 do Inter no primeiro jogo, levou mais 2x0 do Grêmio no segundo e bateu o rival grená por 1x0 na despedida do torneio

Em 1966 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Flamengo, Brasil/Pe e Rio Grande (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Riograndense/RG (Campeão do Torneio da Morte 1965). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1967. O último colocado era rebaixado para a Segunda Divisão. O Juventude ficou em terceiro colocado com 12V, 5E, 5D

Em 1967 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Rio Grande e Riograndense/RG. As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1968. O último colocado era rebaixado para a Segunda Divisão. O Juventude ficou em sétimo colocado com 7V, 6E, 9D. Destaque para os 5x0 aplicados no Riograndense

Em 1968 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Rio Grande, Riograndense/RG, Cruzeiro, Barroso-São José, Santa Cruz, Flamengo, São Paulo/RG e Ypiranga/ERE. O torneio deveria ter sido disputado por 12 clubes. Sob o pretexto de estar comemorando o seu cinquentenário, a FGF decidiu virar a mesa, alçando mais 6 clubes para a Primeirona (inclusive o rebaixado Floriano, que passava a se chamar Novo Hamburgo). O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. No  Turno:  As equipes jogam dentro do grupo. Sete seguem por grupo. Os dois últimos de cada grupo vão pro Torneio de Descenso (Os dois últimos de cada grupo da fase preliminar disputam um quadrangular em turno e returno. Os dois últimos são rebaixados).  Returno: Os sete clubes por grupo restantes se enfrentam dentro dos grupos. Soma-se turno e returno e os quatro primeiros de cada grupo chegam ao Octogonal Final. No Octogonal, todos contra todos, em turno e returno. Quem fizer mais ponto é campeão. O Juventude ficou em primeiro no Grupo B com 9V, 2E, 3D. No octogonal final não foi bem e ficou apenas em quinto (3V, 6E, 5D). Disputou também  o Torneio Gaúcho Qualificatório ao Torneio Centro-Sul.  Era um torneio que classifica os dois melhores para o Torneio Centro-Sul (esse por sua vez decidiria um representante dos estados do eixo Sul-Sudeste para a disputa do Torneio dos Campeões da CBD, que seria disputado em 1969). Eram 9 times divididos em três grupos com 3 clubes cada, onde os campeões de cada grupo disputariam o triangular final. O Juventude caiu no Grupo B, junto com o Flamengo e o Ypiranga. Em 4 jogos, ganhou dois (2x1 Ypiranga e 1x0 Flamengo) e empatou outros dois (3x3 com o Ypiranga e 0x0 com o Flamengo). Foi o campeão do grupo e classificou-se para o triangular final, onde também seria o grande campeão do Torneio após empatar em 1x1 com o Brasil fora de casa e vencer o Santa Cruz por 2x0, em casa. Com isso, classificou-se para o Torneio Centro-Sul. Esse torneio foi disputado por equipes não se classificaram para o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, em um total de 12 times, divididos em quatro grupos de três clubes, onde apenas o primeiro iria para as semifinais. Ficou no Grupo 2-Região Sul junto com o Santa Cruz e o Palmeiras de Blumenau-SC. Contra o galo gaúcho, foram dois empates em 1x1. Contra os catarinenses, derrota por 3x1 fora de casa. Como já estava eliminado, nem jogou o jogo da volta contra o time de SC.

Em 1969 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Rio Grande, Inter/SM, Cruzeiro, Barroso-São José, Santa Cruz, Flamengo, São Paulo/RG e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. No  Turno:  As equipes jogam dentro do grupo. Sete seguem por grupo.  Returno: Os sete clubes por grupo restantes se enfrentam dentro dos grupos. O último de cada grupo era rebaixado. Soma-se turno e returno e os quatro primeiros de cada grupo chegam ao Octogonal Final. No Octogonal, todos contra todos, em turno e returno. Quem fizer mais pontos é campeão. O Juventude ficou em sexto no Grupo A com 5V, 5E, 6D e foi eliminado

Em 1970 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, Flamengo, Guarany/BG e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. As equipes jogam dentro do grupo (ida e volta). Cinco times seguem por grupo. Nesse ano não houve rebaixamento. As 10 equipes classificadas jogam o Decagonal Final. Quem fizer mais pontos é campeão. O Juventude ficou em sétimo no Grupo A com 4V, 5E, 7D e foi eliminado

Em 1971 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 25 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, Flamengo, Guarany/BG, Riograndense/SM, Bagé, São Paulo/RG, Tamoio de Santo Angelo, Atlantico/ERE, Avenida, Rio Grande e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, grupo A com 13 clubes e grupo B com 12 clubes, onde os 4 primeiros classificavam-se para um octogonal final, onde o primeiro desses 8 seria o campeão. O Juventude ficou em quinto no Grupo A com 12V, 6E, 6D e foi eliminado. Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 33 clubes do interior divididos regionalmente em 6 grupos. O Juventude não teve muito êxito e não chegou as finais

Em 14/12/1971 se uniu ao Flamengo e formou a Associação Caxias de Futebol (ACF)

 

Em 1972 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 25 equipes: Cachoeira, Nacional/CA, Sá-Viana, Atlético de Carazinho, Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, ACF, Guarany/BG, Riograndense/SM, Bagé, São Paulo/RG, Tamoio de Santo Angelo e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 23 clubes foram divididos em 4 grupos onde os 2 primeiros classificavam para o decagonal final, onde entraria a dupla grenal. O ACF ficou em primeiro no Grupo B com 6V, 2E, 2D e classificou-se para o decagonal onde ficou em quarto com 8V, 4E, 6D. Destaque para as goleadas aplicadas por 6x2 no Atlético e 5x1 no Nacional. Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 29 clubes do interior divididos regionalmente em 4 grupos. Os 3 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 8 os clubes (Caxias, Aimoré, Novo Hamburgo, Esportivo, Santa Cruz, Cruzeiro, Gaúcho e Brasil/Pe) e o melhor levantava a taça. O Caxias, que entrou na fase final, ficou em segundo e levou o vice-campeonato (10V,6E,3D), a 3 pontos do campeão Brasil/Pe

Em 1973 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 22 equipes: Cachoeira, Fluminense/SL, AESA, Atlético de Carazinho, Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Pelotas, Aimoré, Riograndense/RG, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, ACF, Guarany/BG, Avenida, Bagé e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 20 clubes fariam jogos entre si em turno único onde os 10 primeiros classificavam para a fase final, onde entraria a dupla grenal. Essa fase seria um turno e returno e a final seria entre os vencedores da cada turno. O ACF ficou em segundo com 10V, 6E, 3D e classificou-se para a fase final onde ficou em quarto no 1°turno (4V,4E,3D) e sexto no 2°turno (2V,7E,2D). Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 25 clubes do interior divididos regionalmente em 5 grupos. Os 2 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 10 clubes (Caxias, Aimoré, Bagé, Esportivo, Inter/SM, AESA, Gaúcho, Pelotas, São José e Brasil/Pe) e o melhor levantava a taça. A Associação Caxias foi 2° na fase final (11V,4E,4D) e levou a taça de vice-campeão e uma vaga no Gauchão 1974

Em 1974 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 16 equipes: Inter, Grêmio (pré-classificados), Armour, ACF, ASCF, Atlético de Carazinho, Esportivo, Encantado, Novo Hamburgo, Inter/SM, São José, São Luiz, Gaúcho, Ypiranga (12 primeiros da Copa Governador do Estado 73), Riograndense/RG e Pratense (campeão/vice da Copa Cícero Soares 73). O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 14 clubes fariam jogos entre si em turno único onde os 8 primeiros classificavam para a fase final, onde entraria a dupla grenal. Essa fase seria um turno e returno e a final seria entre os vencedores da cada turno. O ACF ficou em primeiro na primeira fase e classificou-se para o decagonal, onde ficou em terceiro no primeiro turno com 4V, 2E, 3D e quarto no segundo turno com 3V, 2E, 4D. Ainda em 1974, após dois anos de construção, sob a liderança do Presidente Willy Sanvitto, o novo estádio Alfredo Jaconi é inaugurado. Até hoje, o estádio do Juventude é reconhecido por ser um dos mais modernos e funcionais do país.

Em 1975 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 32 equipes: A.A Alegrete, ACF, AESA, ASCF, Cachoeira, Atlético/CAR, Aimoré, Esportivo, Atlântico, Elite, Encantado, Inter, Inter/SM, Inter/SB, Novo Hamburgo, Pelotas, São José, São Luiz, Riograndense/RG, Farroupilha, Guarany/GAR, Grêmio, Grêmio/SL, Bagé, Juventude de Guaporé, Guarany/BG, Lajeado, Gaúcho, Rio Grande, São Paulo/RG, Tupy e Ypiranga. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 30 clubes foram divididos em 6 grupos, onde os três primeiros se classificavam para a fase final, que teria 20 times, em jogos somente de ida, onde os 4 primeiros fariam as finais. O Caxias ficou em primeiro colocado no grupo A (4V, 2E, 2D) e classificou-se para a fase final, onde ficou em terceiro (10V, 6E, 3D) e classificou-se para o quadrangular final (2V, 1E, 3D), ficando fora da final. No segundo semestre foi desfeita a sociedade com o Caxias. Disputou a Copa Governador do Estado. Foi disputada por 54 equipes do interior e dava vagas ao Gauchão do ano seguinte e as Copinhas disputadas no segundo turno (Cícero Soares e Pedro Carneiro Filho). Eram várias fases classificatórias até as finais. O Juventude  foi bem, classificou-se para as semifinais onde eliminou o Estrela e o Gaúcho. Na final bateu o rival Caxias (1x0 e 1x2) e levantou o caneco. De quebra levou uma vaga no Gauchão do ano seguinte.

Em 1976 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 32 equipes: Ferrocarril, A.A Alegrete, Armour, Sá Viana, Juventude, Caxias, ASCF, Pradense, Santa Rosa, Atlético/CAR, Aimoré, Esportivo, Cruzeiro/PA, Atlântico, Estrela, Inter, Inter/SM, Inter/SB, Pelotas, São José, São Luiz, Riograndense/RG, Farroupilha, Guarany/GAR, Grêmio, Bagé, Juventude de Guaporé, Guarany/BG, Lajeado, Gaúcho, Tupy e Ypiranga. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 30 clubes foram divididos em 6 grupos, onde os três primeiros se classificavam para a fase final, que teria 20 times, em jogos somente de ida, onde os 4 primeiros jogariam em dois turnos todos contra todos. Os vencedores de cada turno fariam a final. Caso o mesmo time vencesse os dois turnos, ganhava o direito de ser campeão com dois empates ou apenas uma única vitória. O Juventude ficou em terceiro colocado no grupo C (2V, 5E, 1D) e classificou-se para a fase final, onde ficou em sexto (6V, 8E, 5D). Nesse ano sagra-se campeão da Copa Governador novamente, vencendo o Esportivo por 2x0, no Jaconi.

Em 1977 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 24 equipes: Brasil/PE, AESA, 14 de Julho/PF, São Borja, Juventude, Caxias, ASCF, Cachoeira, São Paulo, Atlético/CAR, Esportivo, Cruzeiro/PA, Estrela, Inter, Inter/SM, Novo Hamburgo, Pelotas, São Luiz, Riograndense/SM, Grêmio, Bagé, Guarany/BG, Gaúcho e Ypiranga. O regulamento era: dois grupos com 12 times cada. Os vencedores classificavam para uma final do turno. Os 22 times que sobravam faziam um mata-mata (segundo contra segundo, terceiro contra terceiro...). Aí formava a classificação geral do primeiro turno. Depois era feita uma repescagem com os times da posição 8 até 18 (divididos em dois grupos de 5). Os dois campeões classificava para o decagonal final, em dois turnos, com os 8 primeiros. Os ganhadores de cada turno fariam a finalíssima.  O Juventude ficou em terceiro na primeira fase (8V, 5D e sagrou-se Campeão do Interior) e foi para o decagonal, onde ficou em terceiro no primeiro turno (5V, 2E, 2D) e em quarto no segundo turno (5E, 2E, 2D). Nesse ano, por ter conquistado o título de Campeão do Interior, obteve o direito de participar pela primeira vez da Série A do Campeonato Brasileiro, tendo a oportunidade de tornar-se um clube conhecido em todo país. Ainda em 1977, o então presidente da CBF, Almirante Heleno Nunes, anunciou que o RS teria mais duas vagas no Campeonato Brasileiro do ano seguinte. Foi necessário que os estádios das cidades tivessem capacidade para no mínimo 25.000 pessoas. O presidente da FGF, Rubens Hoffmeister, determinou: "que se fizesse um torneio seletivo no regime melhor de quatro pontos e que o campeão ficasse classificado para o campeonato". Uma das vagas sairia do clássico Ca-Ju e a outra do quente Bra-Pel. O Juventude enfrentou seu rival grená e perdeu os dois jogos, 2x1 fora e 2x0 em casa. Não levou a vaga! Em 1977 ainda disputou o Torneio Couto Pereira (torneio de reinauguração do estádio do Coritiba que mudava de nome). Foi disputado por mais 3 equipes do estado do Paraná: Colorado, Atlético e Coritiba. O Juventude venceu na semifinal os donos da casa, nas penalidades por 5x3, após um empate em 1x1 no tempo normal. Na final, enfrentou o Atlético e foi derrotado por 2x1, ficando com o vice do torneio

Em 1978  jogou o Brasileirão série A. Disputou ainda o confuso Gauchão, vencido pelo Inter.

Em 1979  jogou o Brasileirão série A. Ainda nesse ano disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 20 equipes: Brasil/PE, Farroupilha, 14 de Julho/PF, São Borja, Juventude, Caxias, Cachoeira, São Paulo, Avenida, Esportivo, Estrela, Inter, Inter/SM, Novo Hamburgo, Pelotas, Riograndense/SM, Grêmio, Bagé, Guarany/BG e Gaúcho. O regulamento era: Todos contra todos em um turno e returno. Os campeões de cada turno e os 6 melhores, somando os dois turnos, iam para o octogonal final, onde o primeiro seria o campeão. Vale destacar que os 4 primeiros do octogonal ganhavam vaga para o Brasileiro Série A 1980 e o quinto ao oitavo ganhavam vaga na Série B nacional.  O Juventude ficou em 3° no primeiro turno (11V, 6E, 2D) e 8° no segundo turno (7V, 7E, 5D), garantindo vaga no octogonal final, onde ficou em 8° (5E, 9D) e ganhou uma vaga na série B do brasileirão do ano seguinte

Em 1980 foi vice-campeão do Torneio Serra/Sul. Nesse ano ainda disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 16 equipes: Brasil/PE, Farroupilha, Lajeadense, São Borja, Juventude, Caxias, Esportivo, São Paulo/RG, Inter, Inter/SM, Novo Hamburgo, Pelotas, Grêmio, Bagé, Guarany/BG e Gaúcho. O regulamento era: As equipes se enfrentam em turno e returno. Os seis melhores classificados disputam o hexagonal final. São rebaixados os 6 últimos colocados na soma dos turnos. O Juventude fez uma campanha horrível no primeiro turno (ficou em 14°), porém no segundo turno foi incrível (4° lugar) e garantiu vaga no hexagonal final, onde ficou em último. Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B (Taça de Prata). Na primeira fase, as 64 equipes foram divididas em 8 grupos de 8 equipes cada. O Ju caiu num grupo ao lado de Juventus, Comercial/SP, Londrina, Atlético/PR, Brasil de Pelotas, Criciúma e Chapecoense. Ficou em quinto (2V,2E,3D) e foi eliminado. Venceu a Chape por 4x0 e 3x1 no Criciúma.

Em 1981 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Armour, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Guarany/BG, Caxias, SER São Gabriel, São Borja, Inter e São Paulo/RG. O regulamento era: As equipes se enfrentam em turno e returno em jogos. Os oito melhores classificados disputam o octogonal final. São rebaixados os 2 últimos colocados na soma dos turnosO Juventude terminou em 11° na classificação final (3V, 9E, 10D), tendo que disputar um jogo extra contra a SER São Gabriel para decidir sua permanência na elite, onde conseguiu tal feito. Nesse ano também seria disputada a primeira edição nacional da Taça de Bronze (atual Série C). Foi realizada uma Seletiva Gaúcha para apontar o representante na competição nacional. No total, 5 equipes disputaram a Seletiva: São Borja, Caxias, Juventude, Guarany de Bagé e Brasil-Pel. Todos se enfrentariam em turno e returno e o campeão estaria classificado. O Juventude foi o terceiro. Em 8 jogos, venceu 3, empatou 3 e perdeu 2. Não levou a vaga.

Em 1982, embarcou em uma excursão com destino a Ásia. No Oriente, foram seis jogos (dois jogos contra a Seleção Sul-Coreana, dois jogos contra o Al Nasr-EAU, Al-Ittifaq-ARA e Al-Ahli-ARA) e seis vitórias, com 11 gols feitos e apenas dois sofridos, totalizando 36 dias fora do Brasil. Ainda em 1982 disputou o Torneio Incentivo ao Futebol Gaúcho. Participaram 8 equipes em um único grupo em jogos em turno único. O campeão e o vice fariam a final. O Juventude foi o campeão do grupo. Em 7 jogos, teve 3 vitórias e 4 empates. Foi para a final contra o São Borja. Na primeira partida, fora de casa, levou 2x0. No jogo da volta em Caxias, venceu pelo mesmo placar, forçando a realização de um terceiro jogo. Jogando fora de casa, foi batido por 3x2 e ficou como VICE-CAMPEÃO DO TORNEIO INCENTIVO. Ainda nesse ano disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: São José, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Guarany/BG, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter e São Paulo/RG. O regulamento era: As equipes se enfrentam em turno e returno em jogos. Os seis melhores classificados disputam o hexagonal final. São rebaixados os 2 últimos colocados na soma dos turnos. O Juventude fez uma campanha fraca e ficou em 9° na classificação final (5V, 8E, 9D), mantendo-se na elite gaúcha no próximo ano. Destaque positivo para a vitória de 2x1 em cima do campeão Internacional no Alfredo Jaconi, porém teve um ponto negativo, quando levou uma estrondosa goleada desse mesmo Inter por 6x1 no Beira-Rio

Em 1983 disputou a Copa ACEG. Eram 10 clubes divididos em dois grupos de 5, onde os três primeiros de cada grupo jogariam a fase final, onde seriam distribuídos em outros dois grupos com 3 times cada. Os vencedores de cada grupo fariam a final do torneio. O Juventude caiu no Grupo 2 e foi o terceiro, garantindo vaga na próxima fase. Em 8 jogos, ganhou 3, empatou 1 e perdeu 4. Destaque para a goleada aplica em cima do Aimoré por 5x1. Na fase final caiu no mesmo grupo de Novo Hamburgo e São Paulo. Perdeu em Rio Grande por 1x0 e venceu em casa por 4x1. Contra o Nóia perdeu no Vale dos Sinos por 1x0. O jogo da volta foi cancelado. Foi eliminado do torneio. Em 1983 ainda disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Bagé, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Aimoré, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter e São Paulo/RG. O regulamento era: As equipes se enfrentam em turno e returno em jogos. Os oito melhores classificados disputam o octogonal final. Nesse ano não houve rebaixamento. O Juventude fez uma campanha razoável na fase inicial e ficou em no limite da classificação, em oitavo lugar (6V, 10E, 6D). No octogonal foi bem e ficou em quarto (6V, 3E, 5D)

Em 1984 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Bagé, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Aimoré, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. Seis equipes passam a fase final. Nesse ano dois clubes seriam rebaixados. O Juventude fez uma boa campanha e avançou para a fase final, onde ficou em penúltimo do hexagonal

Em 1985 disputou a Copa Bento Gonçalves. Eram 16 clubes (incluindo dupla Gre-Nal), divididos em 4 grupos com 4 clubes. Os dois primeiros se classificariam para o mata-mata (jogos ida e volta). O Juventude ficou no Grupo B, ao lado de Santa Cruz, Gaúcho e Esportivo. Em 6 jogos, venceu 4 e perdeu 2. Classificou-se para o mata-mata em primeiro. Enfrentou o Pelotas. No primeiro jogo fora de casa perdeu por 2x1, no jogo da volta empatou em 0x0. Deu adeus a competição. Ainda nesse ano disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Riograndense/RG, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Gaúcho, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. O regulamento era dois turnos, onde os campeões de cada turno fariam as finais. Nesse ano dois clubes seriam rebaixados (somando os turnos). O Juventude fez uma campanha regular mas não avançou a final. O Grêmio ganhou os dois turnos

Em 1986 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Bagé, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Aimoré, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. O regulamento era dois turnos, onde os 4 melhores fariam as finais. Nesse ano dois clubes seriam rebaixados (somando os turnos). O Juventude fez uma campanha ótima e avançou as semifinais, onde ficou em terceiro. Detalhe positivo foi a vitória de 1x0 no campeão Grêmio em pleno Olímpico. Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B, disputado por 36 equipes divididas em 4 grupos. Porém esta edição não é oficial, e o título não é reconhecido pela CBF, pois não chegou ao fim – terminou na fase de grupos – sem as fases finais. O Ju foi o quinto no seu grupo, somando 2 vitórias, 4 empates e 2 derrotas

Em 1987 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Lajeadense, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. O regulamento era dois turnos com jogos de ida. Os seis melhores na soma dos dois turnos fariam o hexagonal final. Nesse ano os dois últimos clubes seriam rebaixados (somando os turnos). O Ju fez uma boa campanha e foi para o hexagonal final, onde ficou em penúltimo (3V, 3E, 4D). Na classificação geral ficou em quinto (16V, 21E, 11D). Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B disputada por 48 equipes divididas em 2 módulos: Módulo Azul e Módulo Branco. Porém esta edição da Série B não é oficial, e os títulos não são reconhecidos pela CBF. O Juventude disputou o Módulo Azul. O regulamento era 6 grupos de 4 equipes. Os dois primeiros de cada equipe se classificam para a próxima fase. Na segunda fase, os vencedores de cada grupo enfrentam os segundos colocados (grupo A x grupo B, grupo C X grupo D, grupo E x grupo F), em partidas de ida-e-volta. Na segunda fase, os vencedores de cada grupo enfrentam os segundos colocados (grupo A x grupo B, grupo C X grupo D, grupo E x grupo F), em partidas de ida-e-volta. Na fase final, tem-se um triangular em que as 3 equipes classificadas das fases anteriores se enfrentam em turno único. Quem somar mais pontos é o campeão. Na fase regional contra o Caxias, Avaí e Londrina ficou em segundo, atrás do arquirival com 2V,3E,1D. Na segunda fase eliminou a Chapecoense (2x1 e 1x1). Na terceira fase vingou-se do Caxias (1x0 e 1x1). A fase final foi um triangular com Americano e Uberlândia, porém o time foi mal e ficou em último. Em dois jogos, um empate (0x0 Americano em casa) e uma derrota (0x2 Uberlândia em MG)

Em 1988 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Lajeadense, Inter/SM, Juventude, Guarany/CA, Grêmio, Brasil/Pe, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Aimoré, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. O regulamento era dois grupos de sete, todos do grupo A contra todos do grupo B. Os dois melhores de cada grupo fazem a semifinal em jogo único. Os vencedores da semifinal fazem a final. O vencedor é o campeão da primeira fase, se classifica e leva um ponto extra para o hexagonal final, onde se juntariam com os quatro melhores colocados no geral, em jogos todos contra todos. Nesse ano os oito clubes não classificados para o hexagonal disputam em turno e returno, por pontos corridos, o octogonal da morte. Os dois piores estão rebaixados. O Juventude ficou em 5° da classificação geral (4V,7E,2D) e foi para o hexagonal final, onde ficou em 5° (1V,6E,3D). Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B disputado por 24 equipes, divididos em 4 grupos de 6 times, onde os quatro primeiros seguiam adiante. Nessa edição, os jogos empatados eram decididos nos pênaltis, vitória nos pênaltis valia dois pontos, derrota nos pênatis valia um ponto e a vitória no tempo normal valia três pontos. O último de cada grupo era rebaixado para Terceira Divisão. O Ju ficou no grupo D ao lado de Caxias, Pelotas, Joinville, Avaí e Londrina. Ficou em quarto do grupo e seguiu em frente, onde faria um quadrangular com o rival Caxias, o Botafogo/SP e o Operário/MS. Acabou indo mal e foi eliminado

Em 1989 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Lajeadense, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Aimoré, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RGO Juventude fez uma campanha razoável e terminou em 7°, não conseguindo por muito pouco uma vaga no hexagonal final. Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B disputado por 96 equipes, os times foram divididos em 16 grupos de seis equipes,com os dois primeiros de cada grupo se classificando para as fases seguintes,disputadas em modo eliminatório. O Ju caiu no grupo O, ao lado de Blumenau, Brusque, Glória, Marcilio Dias e Esportivo. Em 10 jogos somou 12 pontos (5V, 2E, 3D). Ficou em segundo e classificou-se. Na fase seguinte eliminou o Figueirense (2x0 e 3x2). Na terceira fase eliminou o Operário/PR (2x2 e 1x1). Na quarta fase acabou sendo eliminado pelo São José/SP, nas penalidades, após dois empates em 0x0

Em 1990 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Lajeadense, Ypiranga, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Aimoré, Inter, Pelotas, Santa Cruz e Guarany/CA. Nesse ano o regulamento mudou de novo. No primeiro turno e segundo turno, em jogos únicos, os dois primeiros de cada turno ganhavam vaga na semifinal. Caso algum clube estivesse entre os dois primeiros nos dois turnos, os classificados seriam apontados nos melhores da classificação geral. Essa classificação geral também apontava os dois rebaixados. O campeão e o vice ganhavam vaga na Copa do Brasil do ano seguinte. O Juventude fez uma campanha muito boa (10V,8E,8D). Como o Grêmio esteve entre os melhores nos dois turnos, o quarto melhor colocado entraria nas semifinais. O Ju estava empatado em número de pontos com o Ypiranga e teve um jogo extra para decidir o classificado, onde os caxienses venceram por 1x0 e garantiram presença nas semifinais. Nessa fase o Ju não foi bem e ficou em último (com 4 empates e duas derrotas). Acabou o campeonato em 4°. Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B. Os 24 participantes foram divididos em quatro grupos de seis times cada grupo. As equipes disputaram dentro dos grupos em turno e returno, qualificando-se à fase seguinte os quatro melhores de cada grupo. Os 16 times qualificados foram divididos em quatro grupos com quatro equipes cada, jogando dentro do grupo em turno e returno, qualificando-se os dois melhores de cada grupo a fase seguinte. Os 8 times qualificados foram divididos em dois grupos com quatro equipes cada, jogando dentro do grupo em turno e returno, qualificando-se o melhores de cada grupo para a final. Os dois times campeões de grupo da terceira fase disputrama o título em duas partidas. Ambos conquistaram o acesso à Série A de 1991. As quatro equipes com piores campanhas seriam rebaixadas à Série C de 1991, porém não houve tal torneio. O Juventude caiu no grupo A ao lado de Criciúma, Atlético/PR, Blumenau, Joinville e Coritiba. Foi quarto colocado e classificou-se (3V,4E,3D). Depois ficou no grupo F ao lado de Atlético/PR, Maringá e Botafogo/SP. Foi o primeiro (4V,2E). Aí parou no grupo I ao lado de Sport, Guarani e Moto Club. Dessa vez não foi bem e acabou em terceiro, sendo eliminado (2V,2E,2D).

Em 1991 disputou o Campeonato Gaúcho. Novamente sofreu um inchaço de clubes e foi disputado por 20 equipes: Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz e Guarani/VA. Foram incluídos: São Paulo,  Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo (classificados da Copa Cidade de Porto Alegre), Ta-guá e Dínamo/SR (classificados da Copa Aneron Corrêa de Oliveira). Nesse ano o regulamento era o seguinte: dois grupos com 10 times se enfrentam em turno e returno. Os oito melhores na classificação geral classificam para dois quadrangulares, onde os vencedores de cada um deles fariam a finalíssima. Nesse ano não houve rebaixamento. O Juventude se classificou para esses quadrangulares, sendo 2° do grupo B (8V,9E,2D). No quadrangular ficou em 2° no grupo A (4V,1E,1D) e não foi para a final, porém sagrou-se campeão do Interior. Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B que contou com a participação de 64 clubes. Foram agrupados em 8 chaves de 8 equipes cada. Jogaram dentro dos grupos em turno e returno. Classificaram-se os 2 primeiros colocados de cada chave. Na fase final (com Quartas de Final, Semifinais e Final): sistema eliminatório, com jogos de ida e volta. A decisão do campeonato ocorreria em dois jogos para se definir o campeão. O campeão e vice ascendem a Série A de 1992. O Juventude caiu no grupo 8 ao lado de Coritiba, Paraná, Caxias, Blumenau, Criciúma, Figueirense e Joinville. Foi muito mal e ficou em penúltimo (4V,5E,5D) e foi eliminado. Ainda disputou a Copa Governador do Estado, famosa competição nos anos 70. Dessa vez reuniu 14 clubes:  Esportivo, Lajeadense, Guarani-VA, Juventude, Passo Fundo, Pelotas, São Luiz, Santa Cruz, Glória, Caxias, Ypiranga, Guarany/CA e a dupla GRE-NAL. A dupla GRENAL E CAJU entraram na segunda fase, onde dois quadrangulares foram formados com os 4 primeiros da fase inicial (aqui os outros 10 times jogaram em turno/returno). O Ju foi 4⁰ (1V,2E,3D) no  quadrangular contra São Luiz, Grêmio e Glória... foi eliminado

Em 1992 disputou o Campeonato Gaúcho. Novamente com um inchaço de clubes, dessa vez sendo disputado por 22 equipes: Inter/SM, Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Grêmio Santanense, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz, Guarani/VA, São Paulo, Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo, Ta-guá e Dínamo/SR. Nesse ano o regulamento era o seguinte: dois grupos com 11 times se enfrentam em turno e returno. Os quatro melhores de cada grupo fazem dois quadrangulares, onde os vencedores de cada um deles fariam a finalíssima. Nesse ano, novamente, não houve rebaixamento. O Ju não se classificou. Foi 7° do grupo B (4V,9E,8D)

Em 1993 assina um contrato de co-gestão com a multinacional Parmalat. Escolhido pela multinacional italiana por ter uma grande torcida e a melhor infraestrutura do interior gaúcho a parceria rendeu frutos para ambas partes. Nesse ano disputou o inchado Campeonato Gaúcho, dessa vez sendo disputado por 24 equipes: Guarany/GA, Brasil de Farroupilha, Inter/SM, Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Grêmio Santanense, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz, Guarani/VA, São Paulo, Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo, Ta-guá e Dínamo/SR. Nesse ano o regulamento era o seguinte: as 22 equipes do interior jogam se enfrentam em turno/returno. Classificam as 14 primeiras colocadas que se somam a dupla grenal. As 16 equipes formam 4 grupos com 4 equipes, onde os dois primeiros classificam para um octogonal. O campeão desse octogonal levanta a taça. Seriam rebaixados os dois últimos na primeira fase. O Ju fez uma boa campanha e ficou em 5° (9V,7E,5D), garantindo vaga na segunda fase, onde ficou em 2°do Grupo B (2V,3E,1D) e foi para o octogonal, onde ficou em 3 (4V,8E,2D), somente atrás da dupla grenal. Sagrou-se Campeão do Interior. Ainda participou de um qualificatório regional que daria vaga na Série B 1994. O adversário foi o Brasil de Farroupilha. No primeiro jogo no Jaconi, venceu por 2x1. Uma semana depois, jogando fora de casa, perdeu por 1x0. Com isso, houve um jogo de desempate em campo neutro (no Beira-Rio). O Ju vence por 1x0 e garantiu uma vaga em um triangular contra Figueirense e Londrina, onde teve 1V, 2E e 1D, e garantiu uma vaga na Série B 1994

Em 1994 disputou o Campeonato Gaúcho, dessa vez sendo disputado por 23 equipes: Guarany/GA, Bagé, Brasil de Farroupilha, Inter/SM, Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Grêmio Santanense, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz, Guarani/VA, São Paulo, Aimoré, Brasil/Pe e Veranópolis. Esse foi o campeonato mais longo da história, durou de março a dezembro. Cada equipe fez incríveis 44 jogos. Nesse ano o regulamento era bem simples: todos contra todos em turno e returno e o primeiro levantava o caneco, porém houve uma espécie de rebaixamento em massa, pois o regulamento dizia que do 15 ao 23° iriam jogar a Segundona do ano seguinte. O Ju fez uma excelente campanha, foi vice-líder e garantiu presença na elite do próximo ano (24V,14E,6D). De quebra levantou a taça de Campeão do Interior. Ainda disputou a Copa Internacional Parmalat. Esse torneio patrocinado pela gigante italiana Parmalat reunia os seguintes times patrocinados por ela: Juventude, Audax Italiano-CHI, Peñarol, Parma, Benfica e Palmeiras. O regulamento era dois grupos com 3 clubes, onde os vencedores faziam a final. Os outros 4 ainda teriam que jogar para fechar a classificação geral. O Ju ficou no grupo A junto com o Penarol e Benfica. Contra os portugueses, empate em 1x1 no tempo normal e venceu por 5x4 nas penalidades. Foram decidir a vaga contra os poderosos uruguaios, que já haviam batido o Benfica, acabou não resistindo e perdeu por 2x0. Eliminado das finais ainda jogou com o Parma (venceu por 2x0) e na disputa do terceiro lugar goleou os lusos do Benfica por 4x0. Nesse ano também disputou o Campeonato Brasileiro Série B. Na primeira fase os 24 participantes são divididos em 4 grupos de 6 times. As equipes se enfrentam em turno e returno, classificando-se para segunda fase os 4 melhores colocados de cada grupo. Segunda fase: Os 16 classificados são divididos em 4 grupos de 4 times. As equipes se enfrentam mais uma vez em turno e returno. O melhor de cada grupo classifica-se para as semifinais. Semifinais: O campeão do grupo E enfrenta o campeão do grupo G em partidas de ida e volta, o mesmo ocorrendo com os campeões dos grupos F e H. Os vencedores desses comfrontos se classificam para as finais. Em caso de resultados iguais, a vantagem ficará com o time de melhor campanha no campeonato. Finais: Os dois vencedores das semifinais enfrentam-se em partidas de ida e volta. O vencedor do confronto será declarado campeão. O Ju começou sendo terceiro do grupo D, enfrentando Ponte Preta, Mogi Mirim, Coritiba, Tiradentes/DF e Bangu com 4V,3E,3D. A segunda fase entrou em um grupo com Atlético/PR, Goiatuba/GO e Ponte Preta. Mais uma vez brilhou e foi o primeiro (4V,2E). Nas semifinais enfrentou e eliminou o Americano/RJ com duas vitórias por 1x0. A final foi contra o bom time do Goiás. No primeiro jogo em Goiânia perdeu por 2x1. Jogando em casa ao lado de sua torcida devolveu o placar e por ter a melhor campanha geral esse resultado lhe trouxe o título de campeão da Série B e o acesso a elite nacional. Ainda jogou o Torneio da Festa da Uva. Era um quadrangular contra Internacional, Vitória-BA e o rival Caxias. Perdeu o primeiro jogo para os baianos por 2x0 e na decisão do terceiro lugar bateu nos pênaltis o rival grená, após um 3x3 no tempo normal

 

Em 1995 disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano teve uma grande confusão, pois a elite foi dividida em Série A e B. A Série B era uma Divisão Intermediaria. Os clubes eram campeões de seus grupos e subiram para a “primeira divisão” no mesmo ano. Em tese seria a atual Segundona. Também teve a 2°divisão, que é em tese seria a atual Terceirona). A “Série A” foi disputado por 14 equipes: Guarani-VA, Juventude, Pelotas, São Luiz, Santa Cruz, Brasil/PE, Glória, Grêmio, Grêmio/SL, Brasil-Far, Caxias, Inter, Veranópolis e Ypiranga. A “Série B” tinha 10 equipes: Guarany/GA, Inter/SM, Passo Fundo, Atlético de Carazinho, 15 de Campo Bom, Esportivo, Lajeadense, Aimoré, Bagé e Guarany/CA. Nesse ano o regulamento era: Na Série A todos contra todos em turno e returno. Os 6 primeiros se classificam para o octogonal final junto com os dois primeiros da “série B” (Esportivo e Atlético de Carazinho que classificaram). Na série B todos jogam contra todos e os 6 primeiros se classificam para formar dois grupos com 3 times, onde os vencedores disputam o octogonal. O octogonal seria dividido em dois grupos de 4 onde os vencedores fariam a final. O rebaixamento seria disputado em um torneio da Morte entre os quatro últimos da “Série B”. O Ju fez uma excelente campanha  e ficou em 1° da “Série A” (10V,15E,1D) garantindo presença no octogonal, onde ficou em 2° do grupo A (3V,1E,2D) e levantou a taça de campeão do Interior. Ainda disputou a Copa do Brasil. Na primeira fase enfrentou o Figueirense e se classificou (5x0 e 3x0). Na segunda fase enfrentou o Paraná Clube e acabou sendo eliminado (0x1 e 0x1)

Em 1996 disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano repetiu-se a fórmula do ano anterior, com 14 times na Série A e 14 times na Série B). A “Série A” participou: Guarani-VA, Atlético de Carazinho, Esportivo, Juventude, Pelotas, São Luiz, Glória, Grêmio, Grêmio/SL, Brasil-Far, Caxias, Inter, Veranópolis e Ypiranga.  A “Série B” tinha: Guarany/GA, Inter/SM, Passo Fundo, Santa Cruz, Brasil/PE, 15 de Campo Bom, Palmeirense, Aimoré, Santo Ângelo, Taquariense, 14 de Julho/SL, Rio Grande, São Paulo e Pratense. Nesse ano o regulamento era: Na Série A eram dois grupos em jogos entre grupos (turno) e dentro dos seus grupos (returno). O primeiro de cada grupo (turno e returno) se classifica direto para o octogonal final junto com o quinto e sexto colocado da classificação geral. Na série B são dois grupos, onde os 4 primeiros classificam para um octogonal (aqui são divididos em dois grupos de quatro, onde o primeiro ia para a fase final do gauchão – Santo Ângelo e Brasil/Pe). O rebaixamento seria disputado em um torneio da Morte entre os quatro últimos da “Série B”. O Juventude fez uma campanha regular e ficou em 7° na classificação geral da “Série A” (5V,4E,4D) e por um motivo que desconheço se classificou ao invés do São Luiz que foi o sexto. Na fase final foi vencedor do grupo 1 (2V,3E,1D) e foi para a final do Gauchão contra o Grêmio. Acabou tomando duas goleadas: 3x0 em casa e 4x0 no Olímpico. Ficou com o vice-campeonato e com a taça de campeão do interior. Ainda em 1996, disputou a Copa Internacional Parmalat. Esse torneio patrocinado pela gigante italiana Parmalat reunia apenas o Ju e o Penarol, em jogo único no Alfredo Jaconi. O time uruguaio venceu por 1x0, com gol de Romero aos 45/2.

Em 1997, fez a melhor campanha no Campeonato Brasileiro da 1.divisão. O Juventude se classificou entre os 8 melhores times do país. Terminou o campeonato na 5ª colocação, garantindo vaga na Conmebol, atual Taça Sul-americana. Ainda disputou a Copa do Brasil e foi eliminado no primeiro jogo. Enfrentou o poderoso Corinthians e perdeu a primeira partida por 2x0. No jogo da volta devolveu o placar mais caiu nas penalidades (perdeu por 5x3). Ainda disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano repetiu-se a fórmula do ano anterior, com 14 times na Série A e 14 times na Série B - Os melhores colocados da B sobem no mesmo ano para a fase final da Série A). O Juventude fez uma boa campanha na “Série A”. Na primeira fase, onde todos se enfrentam, foi o 2°colocado (6V,4E,3D) e classificou-se para a fase final, onde cairia em um grupo com o Inter, Brasil de Pelotas, Brasil de Farroupilha e o Guarani/VA. Não foi bem e ficou apenas em 4° (4V,1E,3D). Ficou fora da final

Em 1998 levantou a taça do Campeonato Gaúcho. O Ju foi bem na primeira fase e chegou as quartas de final onde derrubou o Glória (1x0 fora e 2x0 casa). Nas semifinais eliminou o Brasil de Pelotas (0x0 fora e 2x1 casa). A final foi contra o Inter do centroavante Christian. No Jaconi passou o carro – fez 3x1 ao natural. Na decisão no Beira-Rio segurou o colorado e empatou em 0x0 – levantando a inédita taça e quebrando a hegemonia dos times da Capital. Ainda disputou a Copa Internacional Parmalat. Esse torneio patrocinado pela gigante italiana Parmalat reunia apenas o Ju e o Penarol, em jogo único no Atílio Paiva, em Rivera. Na revanche, o time uruguaio venceu novamente por 1x0.

Em 1999 disputou a Copa do Brasil. Na primeira fase goleou o Guará/DF por 5x1 e eliminou o jogo da volta. Na segunda fase a vítima foi o Fluminense (1x3 e 6x0). Nas oitavas eliminou o poderoso Corinthians (2x0 e 1x0). Nas quartas eliminou o Bahia nas penalidades após dois empates em 2x2. A semifinal contra o Internacional passou o carro em cima do conterrâneo (0x0 e 4x0). Na finalissima contra o Botafogo levantou a taça em um Maracana com 100.000 pessoas, empatou em 0x0, após vencer em casa por 2x1. Com isso garantiu vaga na Libertadores 2000. Nesse ano ainda disputou a Copa Sul. Esse foi um torneio criado pela CBF, o qual dava ao campeão uma vaga para disputar a Copa Conmebol. O time caxiense caiu no grupo C ao lado de Atlético/PR, Avaí e Maringá, acabou em segundo (4V,2D) e classificou-se para a fase final, onde ficou no Grupo B ao lado da dupla grenal, onde foi eliminado pelo saldo de gols - todos os times ficaram iguais em pontos. Destaque para os 3x1 em cima do Inter nessa fase final. Também disputou o Campeonato Gaúcho e chegou as semifinais, sendo eliminado pelo Inter (1x3 casa e 2x3 fora)

Em 2000 jogou a inédita Taça Libertadores da América – único clube do interior gaúcho a disputar essa competição. Caiu no grupo 7 ao lado El Nacional do Equador, The Strongest da Bolívia e Palmeiras (que seria o vice-campeão). Na primeira fase, o time gaúcho ficou em terceiro colocado com 7 pontos, 3 atrás do segundo colocado, com 2V,1E,3D, sendo eliminado. Seus jogos no primeiro turno: 1x0 El Nacional em casa, 1x5 The Strongest na altitude de La Paz, 0x3 Palmeiras em São Paulo. No segundo turno: 0x2 El Nacional em Quito, 4x0 no The Strongest em casa e fechou empatando em 2x2 em casa contra o Palmeiras. Entrou direto nas oitavas de final da Copa do Brasil mas acabou sendo eliminado pelo Santos (1x3 e 0x3). Ainda disputou a Copa Sul-Minas que dava vaga ao campeão da Copa dos Campeões. Caiu no grupo C ao lado de Cruzeiro, Coritiba e Maringá. Ficou em terceiro (2V,2E,2D) e foi eliminado. Destaque para os 4x2 no Coritiba e 4x0 no Maringá. Ainda disputou o Campeonato Gaúcho que foi chamado de Copa Sport Club Rio Grande - Um Século de Futebol, inclusive tendo o SC Rio Grande como convidado. No total foi disputado por 17 clubes, onde a dupla grenal e o Juventude entram na segunda fase. A primeira fase foi dividida em dois grupos com 7 equipes cada. No grupo 1 classificou-se dois times (Esportivo, Caxias, Veranópolis, São José, Rio Grande, Pelotas e Inter/SM) e no grupo 2 classificou-se 3 times (15 de Campo Bom, Passo Fundo, Santa Cruz, Guarani/VA, Santo Angelo, São Luiz e Avenida). Os dois últimos foram rebaixados. O Ju não disputou a primeira fase. No octogonal final ficou em segundo no primeiro turno (3V,3E,1D) e em terceiro no segundo turno (3V,1E,3D). Ficou fora das finais

Em 2001 disputou a Copa do Brasil. Na primeira fase eliminou o Comercial/MS (0x2 e 5x0). Na segunda fase eliminou o Mixto/MT (3x0 e 1x1). Nas oitavas de final foi eliminado pelo Flamengo nos pênaltis, após vencer a primeira por 2x1 e perder a segunda pelo mesmo placar. Também disputou o Campeonato Gaúcho. No total foi disputado por 17 clubes, onde as duplas Gre-Nal e Ca-Ju entram na segunda fase. A primeira fase foi disputada pelos 13 clubes do interior em apenas um turno, onde os 4 primeiros classificam-se e os dois últimos são rebaixados. O Ju entrou direto na fase final. No primeiro turno do octogonal ficou em 4° (3V,2E,2D). No segundo turno ficou em 1° (5V,2E) e foi para a final contra o Grêmio, campeão do primeiro turno. Acabou perdendo os dois jogos: 2x3 no Jaconi e 1x3 no Olímpico. Ficou com o vice-campeonato

Em 2002 fez grande campanha no Campeonato Brasileiro, sob o comando de Ricardo Gomes, terminando a primeira fase na quarta colocação e em sétimo na classificação final. Nesse ano venceu a Taça Cidade de Marília/SP. Esse torneio foi diputado também por Guarani, União São João e o dono da casa Marília E.C. O time caxiense bateu na semifinal nos penaltis o União São João após empate em 1x1 no tempo normal. Na final, bateu os anfitriões por 2x0 e levantou o caneco. Ainda disputou a Copa do Brasil. Na primeira fase eliminou o Anapolina/GO logo na primeira partida, ao vencer fora de casa por 3x1. Na segunda fase eliminou a Ponte Preta (2x0 e 0x1). Foi eliminado nas oitavas pelo Fluminense (1x1 e 1x2). Ainda disputou a Copa Sul-Minas que dava vaga ao campeão da Copa dos Campeões. Eram 16 equipes, 4 de cada estado. O ju ficou em décimo segundo com 5V, 1E e 9D. Também disputou o Campeonato Gaúcho. A 1ª Fase do Gauchão foi disputada por 13 clubes que jogam entre si em turno e returno. Em cada turno o clube que somar mais pontos será o campeão e garante vaga na segunda fase. Além dos campeões, classificam-se também outros dois clubes com melhor pontuação na classificação geral. A 2ª fase é disputada pelos quatro clubes classificados na 1ª fase, mais Grêmio, Juventude, Internacional e Pelotas, que estavam disputando a Copa Sul-Minas. Estão agrupados em duas chaves de quatro clubes cada. Jogam dentro das chaves somente em ida. Apenas o primeiro de cada chave garante vaga na final do campeonato. Os dois finalistas jogam partidas de ida e volta, para se definir o campeão. O último da classificação final é rebaixado. O Ju entrou direto na segunda fase e fez grupo com o Inter (0x1), São Gabriel (2x1) e Esportivo (4x2). Ficou em segundo e foi eliminado.

Em 2003 disputou a Copa do Brasil e acabou sendo eliminado logo na primeira fase para a Caldense/MG (1x2 e 2x1, perdeu nas penalidades por 5x3). Ainda disputou o Campeonato Gaúcho. Os 18 times dividiram-se em 2 grupos: no grupo 1 participaram: Grêmio, Internacional, Juventude e Caxias. Os times jogaram em turno e returno - os 2 primeiros avançaram às semifinais. No grupo 2, participaram os outros 14 times - 2 times avançaram às semifinais. Os 2 últimos colocados deste grupo foram rebaixados. Nas semifinais, o 1º colocado de um grupo enfrentou o 2º colocado do outro em jogos de ida e volta - o vencedor de cada confronto avançou às finais. As finais também foram disputadas em jogos de ida e volta. O Ju ficou em segundo com 2V (5x3 Caxias e 2x1 Grêmio) e 4E (1x1 e 3x3 Inter, 0x0 Caxias e 3x3 Grêmio), garantindo vaga nas semifinais, onde seria eliminado pelo 15 de Campo Bom (2x2 e 0x0)

Em 2004, sob o comando do técnico Ivo Wortmann, o Juventude mais uma vez brilhou no cenário brasileiro terminando a série A na sétima colocação, garantindo vaga para mais uma competição internacional, a Copa Sul-Americana. Em 2004 disputou a Copa RS (Copa Colombo/LG). Essa competição disputada após o Gauchão trazia 28 equipes, distribuídas em 5 grupos, onde os 3 melhores iriam para as oitavas de final (exceção no grupo A classificava-se 4 times). O Juventude ficou no grupo D ao lado de mais 4 times. Disputou 8 jogos. Acabou em terceiro no grupo (2V, 3E, 3D) e classificou-se para as oitavas de final onde enfrentou o Novo Hamburgo, empatou em 1x1 em casa no primeiro jogo e em 0x0 no Vale dos Sinos, dando adeus a competição. Tamém disputou a Copa do Brasil. Na primeira fase eliminou logo no primeiro jogo o Uberlândia/MG por 3x0 jogando em Minas. Na segunda fase caiu diante do Fluminense (2x2 e 1x2). Ainda disputou o Campeonato Gaúcho. O Grupo 1 foi formado pelas duplas Grenal e Caju e os quatro primeiros colocados do campeonato de 2003 (Santa Cruz, 15 de Campo Bom, São Gabriel e Glória). Esses oito clubes são divididos em duas chaves. Os dois primeiros de cada chave fazem as semifinais e os vencedores de fazem a final do Grupo e estão classificados para a semifinal do Campeonato Gaucho de 2004. Após o encerramento dos jogos do Grupo 1, os quatro primeiros colocados do Grupo 2/2003 são integrados ao Grupo 2, formado ainda pelas demais 10 equipes. Turno e returno. Os dois primeiros passam para a semifinal do Campeonato Gaucho de 2004. O Juventude ficou em 2° na chave 1 (3V,4E,1D) e classificou-se para as semifinais onde foi eliminado pelo Inter (2x3 casa e 2x1 fora) e foi eliminado do campeonato, pois não estava  no regulamento sua participação no Grupo 2 que seria mais tarde

Em 2005 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 clubes divididos em 3 grupos de 6. Classificam-se os 3 primeiros do grupo 1 e 2  mais os dois primeiros do grupo 3. Esses 8 classificados formam dois grupos, onde o primeiro de cada fazem as finais. Os rebaixados serão apontados na Copa Emidio Perondi. O Ju foi o segundo do grupo 3 com 14 pontos (4V,2E,4D) e garantiu vaga. Na segunda fase caiu no grupo de Inter, Veranópolis e Glória. Foi o terceiro e foi eliminado (2V,1E,3D). Ainda disputou a Copa RS (Copa Big/Brasil Telecom). Eram 28 times divididos em 4 grupos, onde 16 times passariam para a segunda fase, onde seriam divididos em 4 grupos. Os dois primeiros de cada iam para as quartas de final. O Juventude caiu no Grupo C ao lado de outros 6 times. Ficou em terceiro no grupo (7V, 4E, 1D) e classificou-se para a fase seguinte, com destaque para a goleada aplicada de 4x1 no Estrela. Na fase seguinte caiu no grupo ao lado de Pelotas, Caxias e Lajeadense. Em 6 jogos, venceu três, empatou duas e perdeu uma. Ficou em primeiro e seguiu adiante (nessa fase derrotou o arquirival Caxias nos dois confrontos: 1x0 e 3x1). Nas quartas encarou o Sapiranga. Empatou o primeiro jogo em 2x2 e classificou-se no segundo após vencer por 2x0. Na semifinal encarou o Novo Hamburgo e após duas derrotas por 2x1,  acabou sendo eliminado. Ainda disputou a Copa do Brasil e caiu logo na primeira fase diante do Paulista de Jundiaí/SP (0x1 e 1x1). Na Copa Sul-Americana, o Juventude conseguiu a única vitória de clubes gaúchos naquele campeonato, vencendo brilhantemente o Cruzeiro por 1 a 0, no Mineirão no dia 1º de setembro.

Em 2006 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 clubes divididos em 3 grupos de 6. Classificam-se os 3 primeiros do grupo 2 e 3  mais os dois primeiros do grupo 1. Esses 8 classificados formam dois grupos, onde o primeiro de cada fazem as finais. Os rebaixados serão apontados na Copa Emidio Perondi. O Ju foi o primeiro do grupo 3 (5V,3E,2D) e garantiu classificação. No octogonal fez grupo com o Grêmio, Santa Cruz e Veranópolis. Ficou em segundo com 2V,3E,1D e foi eliminado. Ainda disputou a Copa FGF. Eram 23 times divididos em dois grupos. Os oito primeiros de cada grupo classificavam para as oitavas, onde os confrontos seriam em mata-mata. O Juventude ficou no grupo A e fez uma péssima campanha, terminando como penúltimo (5V, 3E, 12D), conseguindo ser eliminado ainda na primeira fase.

Em 2007 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 clubes divididos em 2 grupos de 9. O campeão de cada grupo passa às semifinais, o 2º e o 3º passam à Segunda Fase; os dois últimos de cada grupo são rebaixados. O Ju ficou em 1° no grupo 2 e classificou-se direto para as semifinais (10V,2E,4D) onde eliminou o Veranópolis (2x0 fora e 1x2 casa). A finalissima foi contra o Grêmio e o time caxiense empatou em casa o primeiro jogo em 3x3. Jogando no Olímpico lotado e contra a torcida fanática do tricolor, levou 4x1 e ficou com o vice-campeonato e levou uma vaga na Copa do Brasil 2008. Foi rebaixado e passa a disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. Também disputou a Copa FGF (Copa Paulo Rogério Amoretty). Eram 17 times divididos em dois grupos. Os 4 primeiros de cada grupo classificavam para as oitavas de final. O campeão garante vaga na Série C 2008 e na I Recopa Sul-Brasileira. O Juventude ficou no Grupo B e acabou em primeiro (8V, 1E, 5D) e classificou-se para a fase seguinte, onde foi eliminado pelo Grêmio B (1x3 fora e 2x1 casa) no saldo de gols. Esteve também na Copa do Brasil. Na primeira fase eliminou a Ferroviária/SP (1x3 e 2x0). Na segunda fase caiu diante do Brasiliense (0x0 e 2x3).

Em 2008 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 16 clubes divididos em 2 grupos de 8. Os 4 primeiros de cada grupo classificam-se para as quartas de final. O último de cada grupo é rebaixado. O Ju foi o 4° do grupo 2 (6V;4E;4D) e garantiu presença nas quartas onde eliminou o Grêmio (1x2 casa e 3x2 fora). Na semifinal eliminou o Inter/SM (0x1 casa e 4x2 fora). Fez a final contra o Internacional. No primeiro jogo em Caxias venceu por 1x0. Na decisão no Beira-Rio aconteceu o improvável: levou 8x1 do colorado e ficou com o vice-campeonato. Também disputou a Copa FGF (Copa Lupi Martins). Eram 18 equipes divididos em 2 grupos de 9 times, onde apenas os últimos de cada grupo não iriam para a segunda fase. O campeão garantiria vaga na Série D 2009 e na Recopa Sul-Brasileira 2008. O Juventude acabou em quinto no Grupo A (5V, 6E, 5D) e foi para a segunda fase, onde eliminou o Porto Alegre (3x2 casa e 1x1 fora). Nas quartas de final foi eliminado pelo seu grande rival Caxias (0x1 em casa e 1x1 fora). Também disputou a Copa do Brasil. Na primeira fase eliminou o Linhares nas penalidades, após dois empates em 0x0. Na segunda fase eliminou o Madureira em apenas um jogo, ao vencer fora de casa por 3x0. Nas oitavas caiu diante do Corinthians Alagoano (0x2 e 3x1). Também esteve no Campeonato Brasileiro Série B. Foi disputada por 20 clubes em 2 turnos. Em cada turno, todos os times jogaram entre si uma única vez. Os jogos do primeiro turno foram realizados na mesma ordem no segundo turno, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro da segunda divisão o time que obtiver o maior número de pontos após as 38 rodadas. Os 4 últimos são rebaixados. O time caxiense fez uma campanha razoável e ficou em 8° (16V, 8E, 14D)

Em 2009 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Fernando Carvalho), os 9 clubes de um grupo enfrentam os 9 clubes do outro grupo, classificando os quatro primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno, os 9 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O Ju ficou em quarto do grupo 1 da Taça FC (3V,2E,3D), garantindo a classificação somente na última rodada quando bateu o São Luiz por 2x0 em casa. Nas quartas de final enfrentou o Grêmio no Olímpico e perdeu por 2x0 sendo eliminado. Na Taça FK ficou em 4° no grupo 1 (3V,3E,1D) e classificou-se para as quartas onde eliminou fora de casa o Santa Cruz por 2x1. Na semifinal foi eliminado pelo arquirival Caxias em casa por 2x0 e foi eliminado. Disputou o Campeonato Brasileiro Série B. Ela foi disputada por 20 clubes em 2 turnos. Em cada turno, todos os times jogaram entre si uma única vez. Os jogos do primeiro turno foram realizados na mesma ordem no segundo turno, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro da segunda divisão o time que obteve o maior número de pontos após as 38 rodadas. Os 4 primeiros times no final das 38 rodadas subiram para a Série A de 2010. Os 4 últimos times no final das 38 rodadas cairam para a Série C. O Juventude foi muito mal e aconteceu o inevitável:  o fantasma do rebaixamento afundou o time caxiense. Em 38 jogos, venceu 12, empatou 8 e perdeu 18 partidas. Durante as rodadas foi descendo na tabela. Foi para a última rodada precisando vencer o vice-campeão Guarani em Campinas. Foi derrotado por 2x1 e foi rebaixado. Também disputou a Copa FGF (Copa Arthur Dallegrave). Eram 19 times divididos em dois grupos, onde os 8 primeiros classificavam-se para a segunda fase. O Campeão recebe uma vaga no Brasileiro da Série D 2010 e para a Recopa Sul-Brasileira 2009. O Vice pode escolher entre a vaga na Serie D 2010 e a Copa do Brasil 2011. O Juventude caiu no Grupo A e fez uma péssima campanha, ficando na penúltima posição e sendo eliminado (4V, 2E, 12D). Ainda disputou a Copa do Brasil. Na primeira fase eliminou o Atlético Sorocaba (0x1 e 2x0). Na segunda fase foi eliminado pelo Vitória/BA (1x2 e 1x1).

Em 2010 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Fernando Carvalho), os 9 clubes de um grupo enfrentam os 9 clubes do outro grupo, classificando os quatro primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno, os 9 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O Juventude ficou em 4° do grupo 1 da Taça FC (1V,3E,4D) e classificou-se para as quartas onde foi eliminado pelo Inter no Beira-Rio por 2x0. Na Taça FK ficou último (1V,3E,3D) e foi eliminado. Ficou a apenas 2 pontos do rebaixamento – só não caiu porque o Avenida perdeu seu jogo na última rodada e foi ele quem desceu para a segundona. Disputou o Brasileirão Série C. Foi disputado por 20 clubes, divididos em quatro grupos, onde os dois primeiros classificam-se e o último é rebaixado. Os dois últimos de cada grupo são rebaixados. Na segunda fase, jogaram-se dois quadrangulares, compostos pelas duas melhores equipes de cada grupo da primeira fase. As equipes de cada grupo enfrentaram-se em partidas de ida e volta. O melhor time de cada grupo disputa as finais com jogos de ida e volta, garantindo o acesso à Série B de 2011. Os segundos colocados de cada grupo nessa fase também garantiram o acesso à Série B. O Juventude ficou no Grupo D (ao lado do Brasil de Pelotas, Chapecoense, Criciúma e Caxias). Foi lanterna e foi rebaixado para a quarta divisão (1V,5E,2D). Pela Copa do Brasil fez a proeza de perder os dois jogos por 1x0 para o fraco time do Corinthians Paranaense.

Em 2011 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O Juventude ficou em 2° do grupo 2 da TP (4V,2E,2D) e classificou-se para as quartas onde foi eliminado em casa pelo São José, por 2x0. Na TF ficou em 2° novamente (4V,2E,1D) e classificou-se para as quartas onde eliminou o Lajeadense em casa por 3x0. Na semifinal foi eliminado pelo Inter em casa por 2x1. Com a bela campanha, o time alcançou seu 15º título de Campeão do Interior - clube que mais vezes venceu este troféu. No segundo semestre disputou a Copa FGF (Copa Laci Ughini). Eram 22 times divididos em três grupos com jogos turno e returno. Classificam-se os cinco primeiros de cada grupo mais o melhor sexto colocado. O campeão levava ainda uma vaga na Série D 2012 e o vice uma vaga na Copa do Brasil 2013. O Juventude caiu no grupo 2, ficou em terceiro (5V, 4E, 3D) e classificou-se para as oitavas, onde eliminou o Cruzeiro/PA (1x1 fora e 2x1 casa). Nas quartas eliminou o São Paulo (1x0 casa e 3x0 fora). Na semifinal bateu o Novo Hamburgo (3x0 casa e 1x2 fora). Na final contra o Lajeadense, empatou em Caxias o primeiro jogo por 2x2 e jogou a decisão em Lajeado, onde venceu por 2x1 e ficou com o título, além de ganhar vaga na Série D 2012. Ainda disputou o Brasileirão Série D. Na primeira fase os 40 clubes serão divididos em oito grupos de cinco clubes cada, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificaram-se a segunda fase, onde os 16 clubes restantes jogaram em sistema eliminatório em jogos de ida e volta, classificando o vencedor para a terceira fase. Na terceira fase os oito clubes restantes novamente jogaram em sistema eliminatório, classificando os vencedores para a fase seguinte. A disputa seguiu no sistema eliminatório com 4 clubes (semifinal), até restarem os dois finalistas. Os semifinalistas obtiveram direito de acesso a Série C de 2012. O Ju caiu no grupo 8 ao lado de Cruzeiro/PA, Cianorte, Brusque e Metropolitano. Fez uma ótima campanha e ficou em primeiro (6V,1E,1D). Foi eliminado na segunda fase pelo Mirassol (0x2 e 3x2)

Em 2012 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O Juventude ficou em segundo do grupo 1 da TP (4V,2E,2D) e classificou-se para as quartas, onde atropelou o Veranópolis por 3x1 no Jaconi. Na semifinal perdeu para o Novo Hamburgo, fora de casa por 3x2 e foi eliminado. Na TF ficou em quinto (2V,2E,3D) e foi eliminado. Ainda disputou a Copa FGF (Copa Hélio Dourado) contando com a participação de 22 clubes, divididos em 3 grupos, onde somente o último não se classificava para as oitavas. O campeão garantirá uma vaga na Série D de 2013, e o vice, na Copa do Brasil de 2013. O Juventude caiu no grupo 3 e ficou em terceiro (3V, 4E, 1D) - o alviverde perdeu quatro pontos pela escalação irregular do jogador Deoclécio em duelo contra o Ypiranga. Ele tinha três cartões amarelos em competições oficiais - e mesmo assim classificou-se para as oitavas. Nas oitavas eliminou o Novo Hamburgo (2x0 casa e 1x2 fora). Nas quartas eliminou o Ypiranga (6x0 casa e 2x1 fora).  Na semi eliminou o Inter B (1x0 fora e 2x0 casa). Na final contra o Brasi/Pe venceu em casa por 2x1 no primeiro jogo e empatou em 0x0 no Bento Freitas, sagrando-se campeão, levando uma vaga na Série D de 2013. Ainda disputou a Copa do Brasil. Eliminou o Operário/PR logo na partida de ida ao golear por 4x0. Na segunda fase caiu diante da Portuguesa (2x0 e 0x4). Ainda disputou o Brasileirão Série D. Na primeira fase os 40 clubes estão divididos em oito grupos com cinco clubes cada, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificam-se à segunda fase, onde estes 16 clubes restantes jogarão em sistema eliminatório em jogos de ida e volta – iniciando-se nas oitavas de final – onde classificam-se os clubes com melhor resultado agregado, considerando vitórias e gols marcados como visitante. Na terceira fase (quartas-de-final), os oito clubes restantes novamente jogarão em sistema eliminatório, idêntico ao da fase anterior, classificando-se os vencedores para as semifinais. Os clubes com melhor campanha jogam a segunda partida em seu estádio. Os quatro semifinalistas adquirem o direito de disputar a Série C de 2013. Vencedores das semifinais jogam as finais em ida e volta, com o clube de melhor campanha realizando a partida decisiva em seus domínios. O melhor resultado agregado nas finais coroa o campeão da Série D de 2012. O ju caiu no grupo 8 ao lado de Metropolitano, Brasil de Pelotas, Arapongas e Mirassol. Fez uma campanha boa e ficou em segundo (3V,3E,2D). Na segunda fase foi eliminado pelo Cianorte/PR (3x1 e 0x3).

Em 2013 disputou a Copa Centenário, contra o Cruzeiro-PA, São José-PA e Santa Cruz. O Juventude encarou o Santa Cruz no primeiro jogo e venceu por 3x1. Na final contra o São José, perdeu por 1x0 e ficou com o vice. Ainda disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. Os três últimos na classificação geral serão rebaixados. O Ju ficou em quinto do grupo 2 da TP (2V,5E,1D) e foi eliminado. Na TF ficou em segundo (4V,2E,1D) e classificou-se para as quartas, onde eliminou em casa o Novo Hamburgo por 3x2. Nas semifinais eliminou em casa o Grêmio nas penalidades, após empate em 1x1 no tempo normal. Na final perdeu fora de casa para o Inter por 1x0 e ficou apenas com o vice da Taça Farroupilha. Disputou também a Copa FGF (Copa Willy Sanvitto). Eram 16 times disputando jogos em mata-mata desde o inicio. Na primeira fase, se o escore do visitante for igual ou superior à 2 gols, não há jogo de volta. O Juventude enfrentou de cara o Cerâmica e classificou-se (2x1 fora e 1x0 casa. Depois foi eliminado pelo São José/PA (2x3 casa e 1x0 fora). Disputou ainda Campeonato da Região Serrana. Eram 6 times participando. O campeão ganhava uma vaga na Supercopa Gaúcha. Os times ficaram em apenas um grupo, onde os 4 melhores fariam as semifinais. Eram dois turnos. Os campeões de cada turno fariam a final. No primeiro turno, o Juventude ficou em terceiro (2V, 1E, 2D) e garantiu presença na semifinal, onde eliminou o Marau (2x0 casa e 5x1 fora). Na final do turno, perdeu o título para o Passo Fundo (4x2 casa e 0x2 fora). No segundo turno, ficou em terceiro (3V, 1E, 1D) e novamente garantiu presença nas semifinais, onde foi eliminado pelo Lajeadense (1x0 casa e 1x3 fora). Ainda disputou o Brasileirão Série D. Na primeira fase os 40 clubes foram divididos em oito grupos com cinco clubes cada, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificaram-se à segunda fase, onde estes 16 clubes restantes jogaram em sistema eliminatório em jogos de ida e volta – iniciando-se nas oitavas-de-final – onde classificam-se os clubes com melhor resultado agregado, considerando vitórias e gols marcados como visitante. Na terceira fase (quartas-de-final), os oito clubes restantes novamente jogaram em sistema eliminatório, idêntico ao da fase anterior, classificando-se os vencedores para as semifinais. Os clubes com melhor campanha jogaram a segunda partida em seu estádio. Os quatro semifinalistas adquiriram o direito de disputar a Série C de 2014. Vencedores das semifinais jogaram as finais em ida e volta, com o clube de melhor campanha realizando a partida decisiva em seus domínios. O melhor resultado agregado nas finais coroou o campeão da Série D de 2013. O ju caiu no grupo 7 ao lado de Santo André, Marcilio Dias, Villa Nova/MG e Penapolense/SP. Fez uma campanha excelente e ficou em primeiro (5V,3D). Na segunda fase eliminou o Londrina (0x1 e 3x1). Na terceira fase eliminou o Metropolitano/SC (2x2 e 0x0). Nas semifinais eliminou o Tupi/MG (4x0 e 0x1). Na grande final, acabou perdendo para o Botafogo/PB (2x1 e 0x2). Ficou com o vice-campeonato e o acesso a Série C.

Em 2014 disputou o Campeonato Gaúcho. Assim como nos últimos anos, a disputa envolveu 16 clubes distribuídos em duas chaves. Diferente como foi as últimas edições, teve turno único. Os 4 primeiros de cada grupo terão vaga nas fases de mata-mata. As quartas-de-final e semifinal serão disputadas em uma partida, enquanto que a final sera disputada em dois jogos. Os três primeiros colocados garantem vaga na Copa do Brasil de 2015. Os três piores são rebaixados para a Segundona. O Juventude foi quarto no grupo A (5V,5E,5D) e classificou-se para as quartas de final, onde foi eliminado pelo Grêmio, na Arena, por 3x0. Ainda disputou a Copa Serrana. Eram 7 times: Garibaldi, Marau, Veranópolis, Ypiranga, Juventude, Panambi e Esportivo. Todos contra todos em turno e returno. Os 4 melhores vão para as semifinais. O Ju ficou em terceiro na fase inicial (6V,5E,1D) e classificou-se. Na semifinal eliminou o Esportivo vencendo os dois jogos: 3x1 casa e 1x0 fora de casa. Na final atropelou o Veranopolis: 3x1 fora de casa e 4x1 no Jaconi e sagrou-se campeão. Também disputou o Brasileirão Série C. Foi disputado por 20 clubes, divididos em dois grupos, onde os quatro primeiros classificam-se para as quartas de final. Os quatro semifinalistas garantem acesso. Os dois últimos de cada grupo são rebaixados. O Juventude ficou no Grupo B. Fez 25 pontos e ficou apenas 1 atrás do quarto colocado e acabou sendo eliminado ainda na primeira fase. No geral ficou apenas em 11° (6V,7E,5D). Disputou ainda a Supercopa Gaúcha, disputada entre os campeões da Copa FGF e dos Campeonatos Metropolitano, Sul-Fronteira e Serrano). O Grêmio B entrou como vice da Serrana porque o Lajeadense ganhou a Sul-Fronteira e a Copa FGF. O regulamento era uma semifinal em jogo único onde o vencedor ia para a final. O Juventude enfrentou o Lajeadense e perdeu por 1x0, sendo eliminado. Ainda disputou a Copa FGF (denominada Copa Fernandão). O torneio será disputado no sistema de mata-mata, ao estilo da Copa do Brasil. Na primeira fase (oitavas-de-final), o time melhor qualificado no ranking da FGF joga a primeira partida como visitante. Caso este time vença a partida por 2 ou mais gols de diferença, estará automaticamente classificado para a próxima fase. A partir das quartas-de-final, a ordem dos jogos foi definida por sorteio e a partida de volta é obrigatória. São 22 clubes começando na primeira fase. Os vencedores das 11 partidas e o melhor perdedor avançam a segunda fase. Os vencedores das 6 partidas e os 2 melhores perdedores avançam às quartas-de-final. A partir daí, apenas os vencedores avançam às semifinais e às finais. O Juventude fez seu primeiro jogo contra o Ypiranga, fora de casa. Acabou perdendo por 1x0 e teve que jogar a volta, onde voltou a perder, dessa vez por 3x2 e foi eliminado

Em 2015 disputou o Campeonato Gaúcho. Os 16 clubes jogam em turno único, onde os 8 primeiros seguem adiante. Nas quartas e semifinal em jogos eliminatórios. A final é em dois jogos. Os três primeiros colocados disputarão a Copa do Brasil de 2016. Os três piores são rebaixados para a Segundona. O Ju foi o 6° da primeira fase (6V,5E,4D) e classificou-se para as quartas, onde eliminou o Ypiranga por 2x0, na casa do adversário. Na semifinal encarou o Grêmio. No Jaconi perdeu por 1x0, na Arena perdeu por 2x1 e foi eliminado. Ainda disputou o Brasileiro Série C. Foi disputada por 20 clubes, divididos em 2 grupos, onde os quatro mais bem colocados terão acesso à Série B 2016 e os dois últimos colocados de cada grupo na primeira fase serão rebaixados à Série D 2016. O Juventude foi o quinto no grupo B e foi eliminado no saldo de gols para o xavante (7V,8E,3D). Os pelotenses terminaram com saldo +10 e o Ju com +9. Duro golpe para o time caxiense.

Resultados obtidos (* jogos em casa):

1x1 Brasil-RS/  0x0 Caxias*/ 0x0 Londrina/ 1x1 Guarani*/  4x3 Madureira/ 3x2 Portuguesa*/ 1x1 Tupi/ 1x0 Tombense-MG*/ 3x2 Guaratinguetá-SP/ 

2x3 Brasil-RS*/ 0x0 Caxias/ 1x3 Londrina*/ 1x1 Guarani/ 5x0 Madureira*/ 2x4 Portuguesa/ 2x0 Tupi*/ 0x0 Tombense-MG/ 3x0 Guaratinguetá-SP*

No segundo semestre disputou a Copa FGF (Copa Luiz Fernando Costa). Foi disputada por 18 equipes em jogos de mata-mata. O campeão leva uma vaga na Supercopa Gaúcha 2015 e na Copa do Brasil 2016. O Juventude caiu ainda na primeira fase diante do Inter B, perdendo os dois jogos por 1x0. Ainda participou do Campeonato da Região Metropolitana (Copa Valmir Louruz – Zona Metropolitana). Foi disputada por 5 equipes: Novo Hamburgo, Cruzeiro, Juventude, Brasil de Farroupilha e Grêmio B. Foi disputado em duas fases, onde classificam-se os 4 primeiros. O campeão ganha uma vaga na Supercopa Gaúcha. O Juventude foi quarto do grupo (1V,5E,2D). Resultados: 0x0 Brasil-Far,  2x1 Cruzeiro*, 0x0 Grêmio B, 1x1 Novo Hamburgo*, 1x1 Brasil-Far*, 0x2 Cruzeiro e 2x3 Grêmio B* *em casa. Mesmo com a fraca campanha, classificou-se para as semifinais onde bateu o Grêmio B: 1x1 em casa e 3x1 em Gravataí. Fez a final contra o Cruzeiro – empatou a primeira em casa em 1x1 e perdeu a segunda, em Gravataí, por 2x1. Ficou com o vice-campeonato

Em 2016 disputou a Copa Larry Pinto de Faria e foi eliminado na primeira fase. Na Série C nacional ficou entre os 4 e garantiu o acesso a Série B. Na Copa do Brasil caiu nas quartas de final diante do Galo mineiro. Foi vice-campeão gaúcho

 

 

ESTÁDIO

O Estádio Alfredo Jaconi é a casa do Juventude. O nome é uma homenagem ao senhor Alfredo Jaconi que foi jogador, treinador e dirigente do clube durante as décadas de 30 e 40 Antes de sua construção o estádio chamava-se Quinta dos Pinheiros, o que perdurou até o ano de 1974, quando foi demolido.

O novo estádio - com a denominação Alfredo Jaconi - foi inaugurado em 23 de março de 1975, diante de 25.000 espectadores, numa partida em que o Juventude empatou com o Flamengo por 0x0

  Foto: Daniela Xu / Agencia RBS

 

TÍTULOS

  • Campeão do Interior - 1964, 1965, 1966, 1986, 1991,1993, 1994, 1995, 1996, 1998, 2001, 2006, 2007, 2008, 2011
  • Vice-Campeão do Torneio de Encerramento 1938
  • Vice-Campeão do Torneio Dia do Desporto 1939
  • Campeão da Copa Governador do Estado - 1972 (como ACF), 1975, 1976
  • Vice-Campeão da Copa Governador do Estado 1972 e 1973 (como ACF)
  • Campeonato Citadino – possui 24 títulos
  • Campeão do Torneio da Festa da Uva 1961
  • Campeão da Seletiva do Torneio Centro-Sul: 1968
  • Vice-Campeão Torneio Couto Pereira 1977
  • Campeão Brasileiro do Módulo Azul e Branco 1987
  • Vice-campeão do Torneio Serra/Sul 1980
  • Vice-campeão do Torneio Incentivo 1982
  • Vice-Campeão Gaúcho 1965, 1996, 2001, 2007, 2008, 2016
  • Campeão Brasileiro Série B 1994
  • Vice-Campeão da Copa Internacional Parmalat: 1996 e 1998
  • Campeão Gaúcho 1998
  • Campeão Copa do Brasil 1999
  • Campeão da Taça Cidade de Marília/SP 2002
  • Campeão da Copa FGF 2011 e 2012
  • Vice-Campeão da Taça Farroupilha 2013 (segundo turno do Gauchão)
  • Vice-campeão da Copa Centenário 2013
  • Vice-campeão do Brasileirão Série D 2013
  • Campeão da Copa Serrana 2014
  • Vice-Campeão da Copa Serrana 2015

 

ÍDOLOS

Muitos jogadores conhecidos do cenário nacional e mundial jogaram no clube, como: Cafu, Doni, Dante, Thiago Silva, Índio, Antonio Carlos, Túlio, Naldo, Sandro Sotilli e Mário Tilico.