Esporte Clube Pelotas

Esporte Clube Pelotas

Fundado em 11/10/1908 em Pelotas, originado da fusão entre Club Sportivo Internacional e Foot-ball Club

 

 

CAMISA ANO 2013

 

Sua história começou a surgir na noite de 13/09/1908, quando, numa reunião na casa do Dr. Joaquim Luis Osório, na Rua 15 de Novembro, 471, foi acertada a fusão de dois clubes: Club Sportivo Internacional e Foot-ball Club.

Participaram da reunião os senhores: Joaquim Luis Osório, Leopoldo de Souza Soares, Francisco Rheingantz e João Frederico Nebel. Os dois primeiros eram presidentes do Internacional e do Foot-ball Club, respectivamente.

O objetivo era fundar, na época, uma associação desportiva que estivesse à altura do progresso que a cidade de Pelotas vinha experimentando. Caso a fusão fosse concretizada, o novo clube, em homenagem à cidade, levaria o seu nome e as suas cores seriam o azul e o amarelo.

As negociações foram crescendo e, no dia 11 de outubro de 1908, nos salões do Club Caixeral, os sócios dos dois clubes aceitaram a proposta e criaram o SPORT CLUB PELOTAS.

Em 1909 ocorreu o primeiro grande triunfo futebolístico quando, no dia 24/10, jogando na Boca do Lobo, derrotou o Sport Club Rio Grande (clube de futebol mais antigo do país), que desde a sua fundação nunca havia perdido uma partida.

Em 1911 foi declarado Campeão Estadual por aclamação dos clubes gaúchos, após enfrentar vencer todos os campeões regionais. Embora esse título não seja reconhecido pela FGF (Federação Gaúcha de Futebol).

Em 1913 foi campeão citadino

Em 1915 foi campeão citadino

Em 1916 foi campeão citadino

Em 1925 foi campeão citadino e participou do Regional (venceu o Gen. Osório de Rio Grande por 4x0 e perdeu para o Bagé por 1x0) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga

Em 1928 foi campeão citadino e participou do Regional (WxO São Paulo de Rio Grande e 2x3 Bagé) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga.

Em 1930 foi campeão citadino

Em 1931 disputou o Campeonato Gaúcho 1930. O estado foi dividido em cinco regiões. Os campeões citadinos disputam os regionais. Os campeões regionais disputavam o campeonato gaúcho. Eram 5 times representando as 5 regiões do estado: Grêmio (Centro), Pelotas (litoral), Guarani de Alegrete (Fronteira), 14 de Julho de Passo Fundo (Serra) e Novo Hamburgo (Noroeste). Antes de ingressar no Gauchão, o Pelotas venceu também o regional (contra o São Paulo/RG e Vitoriense). O Gauchão foi disputado em jogos únicos e eliminatórios. Foi disputado em março de 1931, devido a Revolução de 30 e todos os jogos foram em Porto Alegre. O time pelotense não disputou semifinal, devido a eliminação dos times que seriam os possíveis adversários (14 de Julho/PF e Guarani de Alegrete). Na final pegou o Grêmio e empatou em 3x3, com 3 gols de pênalti convertido por Martial. O Grêmio abandonou o campo aos 26 do segundo tempo depois da marcação do terceiro pênalti em favor do Pelotas. Sem goleiro, Martial bateu e empatou a partida. O Pelotas foi considerado vencedor do jogo e levantou a taça.

Em 1932 disputou o Campeonato Gaúcho. O estado foi dividido em quatro regiões. Os campeões citadinos disputam os regionais. Os campeões regionais disputavam o campeonato gaúcho. Eram 4 times representando as 4 regiões do estado: Grêmio (Centro), Pelotas (litoral), 14 de Julho de Itaqui (Fronteira) e Santa Cruz (Nordeste). Antes de ingressar no Gauchão, o Pelotas venceu também o regional (6x1 São Paulo/RG e 8x1 Guarany/BG). O Gauchão foi disputado em jogos únicos e eliminatórios. O lobão pegou o Santa Cruz logo na estreia e goleou por 5x1, garantindo vaga na final contra o Grêmio, onde seria goleado por 5x1, ficando com o vice-campeonato.

Em 1933 foi campeão citadino

Em 1939 foi campeão citadino e participou do Regional (1x2 e 1x1 Riograndense/RG - A FGF marcou nova partida desempate para Bagé no Estrela D´Alva, campo do Guarany. O Riograndense negou-se a jogar no Estádio, dirigindo-se para o campo do Ferroviário. Estava formada a confusão. A Federação marcou nova partida para 12 de novembro em Porto Alegre, o Pelotas acabou desistindo e o Riograndense foi proclamado campeão da oitava região) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga

Em 1944 disputou o Campeonato Gaúcho. O estado foi dividido em cinco regiões. Os campeões citadinos disputam os regionais. Os campeões regionais disputavam o campeonato gaúcho. Eram 5 times representando as 5 regiões do estado: Internacional (Centro), Cachoeira (Serra), Floriano-NH (Noroeste), Grêmio Bagé (Fronteira) e Pelotas (Sul/Litoral). Antes de ingressar no Gauchão, o Pelotas venceu também o regional. O Gauchão foi disputado em jogos de ida e volta e eliminatórios. Na fase preliminar enfrentou o Bagé e perdeu por 3x2, sendo eliminado.

Em 1945 disputou o Campeonato Gaúcho. O estado foi dividido em quatro regiões. Os campeões citadinos disputam os regionais. Os campeões regionais disputavam o campeonato gaúcho. Eram 4 times representando as 4 regiões do estado: Internacional (Metropolitana), SE Esperança-NH* (Nordeste), Inter/SM (Fronteira/Serra) e Pelotas (Sul/Litoral). Antes de ingressar no Gauchão, o Pelotas venceu também o regional. O Gauchão foi disputado em jogos de ida e volta e eliminatórios. Na fase semifinal enfrentou o Esperança e classificou-se (0x5 e 5x0, vencendo na prorrogação por 1x0). A final foi contra o poderoso Rolo Compressor. No primeiro jogo em Pelotas derrota por 4x2. No segundo jogo na Timbaúva em Porto Alegre, perdeu novamente por 3x1 e ficou com o vice-campeonato e o título do Interior. *Substituiu o Floriano que foi suspenso pela Federação

Em 1951 disputou o Campeonato Gaúcho. O campeonato seria disputado pelos campeões citadinos: Rio Grande, Internacional e Pelotas, em um triangular de ida e volta, onde o primeiro seria o campeão. Antes, o Pelotas venceu o regional (contra o Inter/SM e o Floriano/NH). No estadual, enfrentou o Rio Grande (3x2 e 1x1) e o Internacional (1x1 e 1x1), ficando com o vice-campeonato e o título do Interior

Em 1952 disputou o Torneio dos Grandes do RS (quadrangular contra Inter, Grêmio e Floriano-NH). Foi eliminado pelo Inter, sendo goleado por 6x0 fora de casa e empatando em 2x2 em Pelotas.

Em 1956 disputou o Campeonato Gaúcho. O campeonato seria disputado pelos campeões regionais: Ferro Carril (Fronteira), Pelotas (litoral), Veronese de Canoas (Planalto), Cruzeiro de São Gabriel (Sudoeste) e Grêmio (Centro). O Pelotas venceu o Regional (contra Bagé, Guarany/BG, Pelotas, Farroupilha, Rio Grande, Riograndense e São Paulo). No estadual eliminou o Cruzeiro na fase semifinal (5x0 e 2x1). Na final contra o Grêmio, perdeu os dois jogos (1x2 e 1x3) e ficou com o vice e o título do Interior

Em 1957 foi campeão citadino e jogou o Regional (contra o Riograndense/RG) que dava ao campeão uma vaga no Gauchão. Não conseguiu a vaga

Em 1958 disputou o Campeonato Gaúcho. O campeonato seria disputado pelos campeões regionais: 14 de Julho/SL (Fronteira), Pelotas (litoral), Veronese de Canoas (Planalto), Guarany de Bagé (Sudoeste) e Grêmio (Metropolitana). O Pelotas venceu o Citadino e o Regional. No estadual eliminou na primeira fase o Veronese (1x2, 4x0, 2x0). Nas quartas caiu diante do 14 de Julho (2x2, 0x1) e foi eliminado

Em 1960 disputou o Campeonato Gaúcho. O campeonato seria disputado pelos campeões regionais: 14 de Julho/SL (Fronteira), Pelotas (litoral), Nacional/CA (Serra) e Grêmio (Metropolitana), onde todos jogariam contra todos e o primeiro seria o campeão. No estadual ficou em segundo do quadrangular com 4 vitórias (2x0 e 5x2 Nacional/CA, 3x0 e 4x2 14 de Julho), 1 derrota (0x7 Grêmio) e 1 empate (2x2 Grêmio), ficando com o vice-campeonato e o título do Interior

Em 1961 disputou o Campeonato Gaúcho. Nesse ano, foi criada a Divisão Principal, sem mais ser disputado pelos campeões regionais. Foi disputado 12 equipes: Floriano, Aimoré, Internacional, Juventude, Grêmio, Cruzeiro e São José (Os sete primeiros colocados no Campeonato de Porto Alegre - Divisao de Honra 1960), Flamengo de Caxias do Sul (Campeao do Metropolitano 1960, uma especie de Segunda Divisao da Divisao de Honra), Farroupiha, Pelotas (Campeão e Vice do Citadino 1960), Riograndense/RG (campeão citadino 1960) e Guarany de Bagé (Campeão Citadino 1960). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1962. Os dois últimos colocados enfrentam os dois primeiros colocados do Torneio de Acesso 1961 para definir 2 vagas no Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Pelotas ficou em quinto lugar com 11V, 2E e 9D

Em 1962 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro e Flamengo (Os dez primeiros colocados do Gauchão do ano passado), Brasil/Pe e São José/PA (Campeão e Vice do Torneio da Morte 1961). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1963. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1962 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Pelotas fez uma campanha fraquissima e ficou em penúltimo lugar

Em 1963 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Rio Grande (Campeão do Torneio da Morte 1962). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1964. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1963 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Pelotas fez uma péssima campanha e ficou em último colocado com 2V, 9E, 11D e foi obrigado a disputar sua permanência na elite no temível Torneio da Morte

Em 1964, iniciou o ano jogando a permanencia na elite no Torneio da Morte contra o São José/PA, campeão da Segundona. O lobão teve sucesso, levou a taça e se manteve na elite. Ainda disputou o Torneio Jornal do Brasil, contra a dupla Gre-Nal e o rival Brasil. Foi o último colocado com apenas uma vitória em 6 jogos. Contra o Brasil (2x1 e 0x1), Inter (0x1 e 1x3) e Grêmio (0x2 e 0x1). Também disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Rio Grande, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Pelotas (Campeão do Torneio da Morte 1963). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1965. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1964 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Pelotas ficou em sexto colocado com 5V, 8E, 9D

Em 1965 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Cruzeiro, Flamengo e Brasil/Pe (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Rio Grande (Campeão do Torneio da Morte 1964). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1966. O último colocado enfrenta o campeão do Torneio de Acesso 1965 para definir quem disputará o Campeonato Gaúcho do ano seguinte. Este torneio quadrangular era conhecido como Torneio da Morte. O Pelotas ficou em sétimo colocado com 8V, 6E, 8D

Em 1966 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Flamengo, Brasil/Pe e Rio Grande (Os onze primeiros colocados do Gauchão do ano passado) e o Riograndense/RG (Campeão do Torneio da Morte 1965). As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1967. O último colocado era rebaixado para a Segunda Divisão. O Pelotas ficou em quinto colocado com 9V, 4E, 9D

Em 1967 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 12 equipes: Inter, Grêmio, Floriano, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Rio Grande e Riograndense/RG. As doze equipes se enfrentam em turno e returno. O clube com mais pontos é declarado o campeão e representará o Rio Grande do Sul na Taça Brasil 1968. O último colocado era rebaixado para a Segunda Divisão. O Pelotas ficou em nono colocado com 6V, 7E, 9D. Também disputou a chamada Copa Aneron Corrêa da Silveira.  Por problemas judiciais o torneio foi cancelado na final e não teve campeão. Era uma espécie de Copa FGF, somente com clubes do Interior. Eram 20 times participantes divididos em cinco grupos onde apenas os dois primeiros iriam para a segunda fase. O Pelotas caiu no Grupo A (com mais 5 times) e ficou na segunda posição, classificando-se para a próxima fase. Em dez jogos, ganhou cinco, empatou quatro e perdeu apenas uma vez (2x0 para o Riograndense-RG fora de casa).

Em 1968 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, Guarany/BG, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Rio Grande, Riograndense/RG, Cruzeiro, Barroso-São José, Santa Cruz, Flamengo, São Paulo/RG e Ypiranga/ERE. O torneio deveria ter sido disputado por 12 clubes. Sob o pretexto de estar comemorando o seu cinquentenário, a FGF decidiu virar a mesa, alçando mais 6 clubes para a Primeirona (inclusive o rebaixado Floriano, que passava a se chamar Novo Hamburgo). O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. No  Turno:  As equipes jogam dentro do grupo. Sete seguem por grupo. Os dois últimos de cada grupo vão pro Torneio de Descenso (Os dois últimos de cada grupo da fase preliminar disputam um quadrangular em turno e returno. Os dois últimos são rebaixados).  Returno: Os sete clubes por grupo restantes se enfrentam dentro dos grupos. Soma-se turno e returno e os quatro primeiros de cada grupo chegam ao Octogonal Final. No Octogonal, todos contra todos, em turno e returno. Quem fizer mais ponto é campeão. O Pelotas ficou em terceiro no Grupo B com 7V, 3E, 4D. No octogonal final não foi bem e ficou apenas em sétimo (3V, 5E, 6D). Ainda disputou o Torneio Gaúcho Qualificatório ao Torneio Centro-Sul.  Era um torneio que classifica os dois melhores para o Torneio Centro-Sul (esse por sua vez decidiria um representante dos estados do eixo Sul-Sudeste para a disputa do Torneio dos Campeões da CBD, que seria disputado em 1969). Eram 9 times divididos em três grupos com 3 clubes cada, onde os campeões de cada grupo disputariam o triangular final. O Pelotas caiu no Grupo A, junto com o Brasil e o Farroupilha. Em 4 jogos, empatou todos (dois empates em 1x1 com o Farroupilha e 1x1 e 0x0 com o Brasil). Ficou em segundo e foi eliminado.

Em 1969 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Rio Grande, Inter/SM, Cruzeiro, Barroso-São José, Santa Cruz, Flamengo, São Paulo/RG e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. No  Turno:  As equipes jogam dentro do grupo. Sete seguem por grupo.  Returno: Os sete clubes por grupo restantes se enfrentam dentro dos grupos. O último de cada grupo era rebaixado. Soma-se turno e returno e os quatro primeiros de cada grupo chegam ao Octogonal Final. No Octogonal, todos contra todos, em turno e returno. Quem fizer mais pontos é campeão. O Pelotas ficou em penúltimo no Grupo A com 3V, 4E, 9D e foi eliminado

Em 1970 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 18 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, Flamengo, Guarany/BG e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, dois grupos de 9 clubes. As equipes jogam dentro do grupo (ida e volta). Cinco times seguem por grupo. Nesse ano não houve rebaixamento. As 10 equipes classificadas jogam o Decagonal Final. Quem fizer mais pontos é campeão. O Pelotas ficou em quarto no Grupo B com 5V, 6E, 5D. Na fase final ficou em último (1V, 6E, 11D). Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador Walter Peracchi Barcelos). O regulamento era 10 clubes divididos em 2 grupos onde os dois primeiros classificavam-se para as semifinais. O Pelotas não foi bem e acabou em quarto sendo eliminado ainda na fase de grupos


Em 1971 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 25 equipes: Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Juventude, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, Flamengo, Guarany/BG, Riograndense/SM, Bagé, São Paulo/RG, Tamoio de Santo Angelo, Atlantico/ERE, Avenida, Rio Grande e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Fase Preliminar, grupo A com 13 clubes e grupo B com 12 clubes, onde os 4 primeiros classificavam-se para um octogonal final, onde o primeiro desses 8 seria o campeão. O Pelotas ficou em sexto no Grupo A com 8V, 8E, 8D e foi eliminado. Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 33 clubes do interior divididos regionalmente em 6 grupos. O Pelotas não teve muito êxito e não chegou as finais

Em 1972 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 25 equipes: Cachoeira, Nacional/CA, Sá-Viana, Atlético de Carazinho, Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Farroupilha, Pelotas, Aimoré, 14 de Julho/PF, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, ACF, Guarany/BG, Riograndense/SM, Bagé, São Paulo/RG, Tamoio de Santo Angelo e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 23 clubes foram divididos em 4 grupos onde os 2 primeiros classificavam para o decagonal final, onde entraria a dupla grenal. O Pelotas ficou em quarto no Grupo C com 3V, 4E, 3D e foi eliminado. Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 29 clubes do interior divididos regionalmente em 4 grupos. Os 3 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 8 os clubes (Caxias, Aimoré, Novo Hamburgo, Esportivo, Santa Cruz, Cruzeiro, Gaúcho e Brasil/Pe) e o melhor levantava a taça. O Pelotas foi terceiro do grupo 3 e classificou-se (5V,5E,2D). Na fase final, com 20 times, ficou em 7° (6V,10E,3D)

Em 1973 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 22 equipes: Cachoeira, Fluminense/SL, AESA, Atlético de Carazinho, Inter, Grêmio, Novo Hamburgo, Pelotas, Aimoré, Riograndense/RG, Gaúcho, Brasil/Pe, Esportivo, Inter/SM, Cruzeiro, São José, Santa Cruz, ACF, Guarany/BG, Avenida, Bagé e Ypiranga/ERE. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 20 clubes fariam jogos entre si em turno único onde os 10 primeiros classificavam para a fase final, onde entraria a dupla grenal. Essa fase seria um turno e returno e a final seria entre os vencedores da cada turno. O Pelotas ficou em sétimo com 6V, 10E, 3D e classificou-se para a fase final onde ficou em oitavo no 1°turno (2V,6E,3D) e em último no 2°turno (2V,2E,7D). Ainda disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 25 clubes do interior divididos regionalmente em 5 grupos. Os 2 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 10 clubes (Caxias, Aimoré, Bagé, Esportivo, Inter/SM, AESA, Gaúcho, Pelotas, São José e Brasil/Pe) e o melhor levantava a taça. O Pelotas foi 15° na fase final (5V,6E,8D)

Em 1974 disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 18 clubes do interior divididos regionalmente em 3 grupos. Os 4 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 5 clubes (Novo Hamburgo, Pratense, São José, Riograndense/RG e São Luiz) e o melhor levantava a taça. O Pelotas foi 1° do grupo 1 (5V,4E,1D) e classificou-se para a fase final onde ficou em  5° (7V,5E,4D)

Em 1975 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 32 equipes: A.A Alegrete, ACF, AESA, ASCF, Cachoeira, Atlético/CAR, Aimoré, Esportivo, Atlântico, Elite, Encantado, Inter, Inter/SM, Inter/SB, Novo Hamburgo, Pelotas, São José, São Luiz, Riograndense/RG, Farroupilha, Guarany/GAR, Grêmio, Grêmio/SL, Bagé, Juventude de Guaporé, Guarany/BG, Lajeado, Gaúcho, Rio Grande, São Paulo/RG, Tupy e Ypiranga. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 30 clubes foram divididos em 6 grupos, onde os três primeiros se classificavam para a fase final, que teria 20 times, em jogos somente de ida, onde os 4 primeiros fariam as finais. O Pelotas ficou em penúltimo colocado no grupo E (2V, 2E, 4D) e foi eliminado. Ainda disputou a Copa Governador do Estado. Foi disputada por 54 equipes do interior e dava vagas ao Gauchão do ano seguinte e as Copinhas disputadas no segundo turno (Cícero Soares e Pedro Carneiro Filho). Eram várias fases classificatórias até as finais. O Pelotas foi bem e levou uma vaga no Gauchão do ano seguinte

Em 1976 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 32 equipes: Ferrocarril, A.A Alegrete, Armour, Sá Viana, Juventude, Caxias, ASCF, Pradense, Santa Rosa, Atlético/CAR, Aimoré, Esportivo, Cruzeiro/PA, Atlântico, Estrela, Inter, Inter/SM, Inter/SB, Pelotas, São José, São Luiz, Riograndense/RG, Farroupilha, Guarany/GAR, Grêmio, Bagé, Juventude de Guaporé, Guarany/BG, Lajeado, Gaúcho, Tupy e Ypiranga. O regulamento era: Grêmio e Internacional ficaram fora da primeira fase do campeonato, os outros 30 clubes foram divididos em 6 grupos, onde os três primeiros se classificavam para a fase final, que teria 20 times, em jogos somente de ida, onde os 4 primeiros jogariam em dois turnos todos contra todos. Os vencedores de cada turno fariam a final. Caso o mesmo time vencesse os dois turnos, ganhava o direito de ser campeão com dois empates ou apenas uma única vitória. O Pelotas ficou em último colocado no grupo A (2V, 1E, 5D) e foi eliminado

Em 1977 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 24 equipes: Brasil/PE, AESA, 14 de Julho/PF, São Borja, Juventude, Caxias, ASCF, Cachoeira, São Paulo, Atlético/CAR, Esportivo, Cruzeiro/PA, Estrela, Inter, Inter/SM, Novo Hamburgo, Pelotas, São Luiz, Riograndense/SM, Grêmio, Bagé, Guarany/BG, Gaúcho e Ypiranga. O regulamento era: dois grupos com 12 times cada. Os vencedores classificavam para uma final do turno. Os 22 times que sobravam faziam um mata-mata (segundo contra segundo, terceiro contra terceiro...). Aí formava a classificação geral do primeiro turno. Depois era feita uma repescagem com os times da posição 8 até 18 (divididos em dois grupos de 5). Os dois campeões classificava para o decagonal final, em dois turnos, com os 8 primeiros. Os ganhadores de cada turno fariam a finalíssima.  O Pelotas ficou em sétimo na primeira fase (6V, 4E, 3D) e foi para o decagonal, onde ficou em nono no primeiro turno (1V, 4E, 4D) e em oitavo do segundo turno (5E, 4D). Porém foi seu atacante, Flávio Minuano, ex-Inter,  foi o artilheiro do Estadual com 13 gols marcados. Em 1977 ainda, o então presidente da CBF, Almirante Heleno Nunes, anunciou que o RS teria mais duas vagas no Campeonato Brasileiro do ano seguinte. Foi necessário que os estádios das cidades tivessem capacidade para no mínimo 25.000 pessoas. O presidente da FGF, Rubens Hoffmeister, determinou: "que se fizesse um torneio seletivo no regime melhor de quatro pontos e que o campeão ficasse classificado para o campeonato". Uma das vagas sairia do clássico Ca-Ju e a outra do quente Bra-Pel. O Pelotas enfrentou seu rival xavante e ganhou o primeiro jogo por 1x0. No segundo jogo perdeu pelo mesmo placar e  a decisão da vaga para um terceiro jogo, onde perdeu novamente por 1x0, gol xavante de Tadeu Silva. Não levou a vaga!

Em 1978 disputou a Copa Rubens Hoffmeister. Essa copa reunia somente times do interior. Eram 15 times divididos em 4 chaves com 4 times cada (um dos grupos tinha só 3 times). Os dois primeiros de cada grupo iriam fazer um octogonal (onde 4 iriam para o hexagonal final). Os perdedores iriam para outro grupo, onde dois iriam para o hexagonal final. Os dois campeões estariam classificados para a fase final do Gauchão 1978. O Pelotas caiu no Grupo 3 ao lado de mais três equipes. Em 6 jogos, venceu 2, empatou 3 e perdeu apenas uma vez. Foi o vice-campeão do Grupo e classificou-se para o Grupo E (Grupo dos Vencedores). Na disputa do Grupo, o lobão foi o quarto colocado. Em 14 jogos, venceu 5, empatou 6 e perdeu 3 vezes. Com isso, classificou-se para o hexagonal final. Na fase final, os pelotenses ficaram em terceiro. Em 10 jogos, venceu 4, empatou 3 e perdeu 3. Foi eliminado. Disputou ainda o confuso Gauchão, vencido pelo Inter.

Em 1979 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 20 equipes: Brasil/PE, Farroupilha, 14 de Julho/PF, São Borja, Juventude, Caxias, Cachoeira, São Paulo, Avenida, Esportivo, Estrela, Inter, Inter/SM, Novo Hamburgo, Pelotas, Riograndense/SM, Grêmio, Bagé, Guarany/BG e Gaúcho. O regulamento era: Todos contra todos em um turno e returno. Os campeões de cada turno e os 6 melhores, somando os dois turnos, iam para o octogonal final, onde o primeiro seria o campeão. Vale destacar que os 4 primeiros do octogonal ganhavam vaga para o Brasileiro Série A 1980 e o quinto ao oitavo ganhavam vaga na Série B nacional.  O Pelotas ficou em 16° no primeiro turno (3V, 7E, 9D) e 10° no segundo turno (6V, 8E, 5D), sendo eliminado do campeonato

Em 1980 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 16 equipes: Brasil/PE, Farroupilha, Lajeadense, São Borja, Juventude, Caxias, Esportivo, São Paulo/RG, Inter, Inter/SM, Novo Hamburgo, Pelotas, Grêmio, Bagé, Guarany/BG e Gaúcho. O regulamento era: As equipes se enfrentam em turno e returno. Os seis melhores classificados disputam o hexagonal final. São rebaixados os 6 últimos colocados na soma dos turnosO Pelotas fez uma campanha razoável no primeiro turno (ficou em 7°), porém no segundo turno foi péssimo e ficou em 13° lugar, sendo rebaixado para a segunda divisão

Em 1981 foi campeão citadino

Em 1982 foi vice-campeão da Taça Cidade de Pelotas

Em 1983 foi campeão da Segundona Gaúcha

Em 1984 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Bagé, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Aimoré, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. Seis equipes passam a fase final. Nesse ano dois clubes seriam rebaixados. O Pelotas fez uma boa campanha e avançou para a fase final, onde ficou em último do hexagonal. Porém teve o artilheiro do campeonato: Ademir Alcantara com 13 gols.

Em 1985 disputou a Copa Bento Gonçalves. Eram 16 clubes (incluindo dupla Gre-Nal), divididos em 4 grupos com 4 clubes. Os dois primeiros se classificariam para o mata-mata (jogos ida e volta). O Pelotas ficou no Grupo D, ao lado Grêmio, Riograndense-RG e Novo Hamburgo. Em 6 jogos, venceu 3, empatou 1 e perdeu 2. Classificou-se para o mata-mata em segundo. Enfrentou o Juventude. No primeiro jogo em casa venceu por 2x1, no jogo da volta empatou em 0x0. Classificou para a semifinal. Essa seria duríssima, contra o poderoso Internacional. No primeiro jogo no Beira-Rio, foi goleado por 3x0. No jogo da volta em Pelotas, venceu por 1x0, resultado que o eliminou da final. Porém na disputa do terceiro lugar contra o Grêmio, aplicou 4x0 em casa e ficou com o terceiro lugar. Nesse ano ainda disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Riograndense/RG, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Gaúcho, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. O regulamento era dois turnos, onde os campeões de cada turno fariam as finais. Nesse ano dois clubes seriam rebaixados (somando os turnos). O Pelotas fez uma campanha regular mas não avançou a final. O Grêmio ganhou os dois turnos

Em 1986 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Bagé, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Aimoré, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. O regulamento era dois turnos, onde os 4 melhores fariam as finais. Nesse ano dois clubes seriam rebaixados (somando os turnos). O Pelotas fez uma campanha regular mas não avançou a fase final

Em 1987 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Lajeadense, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Brasil/Pe, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, São Borja, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. O regulamento era dois turnos com jogos de ida. Os seis melhores na soma dos dois turnos fariam o hexagonal final. Nesse ano os dois últimos clubes seriam rebaixados (somando os turnos). O Pelotas foi muito mal, ficou em décimo primeiro e por pouco não foi rebaixado (5V, 11E, 10D). Ainda disputou a Copa Governador do Estado, famosa competição nos anos 70. Dessa vez reuniu apenas 5 clubes: Inter/SM, Lajeadense, Pelotas, Novo Hamburgo e São Paulo. O regulamento eram jogos entre si em ida e volta e levantava a taça quem tivesse mais pontos. O Pelotas foi muito mal e ficou em penúltimo com apenas 5 pontos (1V,3E,4D).

Em 1988 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Lajeadense, Inter/SM, Juventude, Guarany/CA, Grêmio, Brasil/Pe, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Aimoré, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RG. O regulamento era dois grupos de sete, todos do grupo A contra todos do grupo B. Os dois melhores de cada grupo fazem a semifinal em jogo único. Os vencedores da semifinal fazem a final. O vencedor é o campeão da primeira fase, se classifica e leva um ponto extra para o hexagonal final, onde se juntariam com os quatro melhores colocados no geral, em jogos todos contra todos. Nesse ano os oito clubes não classificados para o hexagonal disputam em turno e returno, por pontos corridos, o octogonal da morte. Os dois piores estão rebaixados. O Pelotas ficou em 6° da classificação geral (4V,6E,3D) e foi para o hexagonal final, onde ficou em 3° (4V,3E,3D), sagrando-se campeão do Interior. Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B disputado por 24 equipes, divididos em 4 grupos de 6 times, onde os quatro primeiros seguiam adiante. Nessa edição, os jogos empatados eram decididos nos pênaltis, vitória nos pênaltis valia dois pontos, derrota nos pênatis valia um ponto e a vitória no tempo normal valia três pontos. O último de cada grupo era rebaixado para Terceira Divisão. O lobão ficou no grupo D ao lado de Caxias, Juventude, Joinville, Avaí e Londrina. Ficou na lanterninha

Em 1989 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Lajeadense, Inter/SM, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Aimoré, Inter, Pelotas, Santa Cruz e São Paulo/RGO Pelotas fez uma boa campanha e terminou em 5°. Ainda disputou o Campeonato Brasileiro Série B disputado por 96 equipes, os times foram divididos em 16 grupos de seis equipes,com os dois primeiros de cada grupo se classificando para as fases seguintes,disputadas em modo eliminatório. O Pelotas caiu no grupo Q, ao lado de Criciúma, Figueirense, Avaí, Novo Hamburgo e Santa Cruz. Em 10 jogos somou 8 pontos (2V, 4E, 4D). Ficou em penúltimo e foi eliminado

Em 1990 disputou o Campeonato Gaúcho. Foi disputado por 14 equipes: Lajeadense, Ypiranga, Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Aimoré, Inter, Pelotas, Santa Cruz e Guarany/CA. Nesse ano o regulamento mudou de novo. No primeiro turno e segundo turno, em jogos únicos, os dois primeiros de cada turno ganhavam vaga na semifinal. Caso algum clube estivesse entre os dois primeiros nos dois turnos, os classificados seriam apontados nos melhores da classificação geral. Essa classificação geral também apontava os dois rebaixados. O campeão e o vice ganhavam vaga na Copa do Brasil do ano seguinte. O Pelotas fez uma campanha regular (9V,10E,7D) terminando em 6°

Em 1991 disputou o Campeonato Gaúcho. Novamente sofreu um inchaço de clubes e foi disputado por 20 equipes: Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz e Guarani/VA. Foram incluídos: São Paulo,  Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo (classificados da Copa Cidade de Porto Alegre), Ta-guá e Dínamo/SR (classificados da Copa Aneron Corrêa de Oliveira). Nesse ano o regulamento era o seguinte: dois grupos com 10 times se enfrentam em turno e returno. Os oito melhores na classificação geral classificam para dois quadrangulares, onde os vencedores de cada um deles fariam a finalíssima. Nesse ano não houve rebaixamento. O Pelotas não se classificou. Foi 3° do grupo A (6V,9E,4D) e mesmo assim ficou fora, pois não esteve em entre os 8 na classificação geral. Ainda disputou a Copa Governador do Estado, famosa competição nos anos 70. Dessa vez reuniu  14 clubes:  Esportivo, Lajeadense, Guarani-VA, Juventude, Passo Fundo, Pelotas, São Luiz, Santa Cruz, Glória, Caxias, Ypiranga, Guarany/CA e a dupla GRE-NAL. A dupla GRENAL E CAJU entraram na segunda fase, onde dois quadrangulares foram formados com os 4 primeiros da fase inicial (aqui os outros 10 times jogaram em turno/returno). O Pelotas foi 8⁰ com 16 pontos (5V,6E,7D).

Em 1992 disputou o Campeonato Gaúcho. Novamente com um inchaço de clubes, dessa vez sendo disputado por 22 equipes: Inter/SM, Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Grêmio Santanense, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz, Guarani/VA, São Paulo, Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo, Ta-guá e Dínamo/SR. Nesse ano o regulamento era o seguinte: dois grupos com 11 times se enfrentam em turno e returno. Os quatro melhores de cada grupo fazem dois quadrangulares, onde os vencedores de cada um deles fariam a finalíssima. Nesse ano, novamente, não houve rebaixamento. O lobão fez uma campanha extraordinária e ficou em 1° no grupo A (14V,3E,4D). Classificou-se para o quadrangular, onde ficou em 2° no grupo A (3V,1E,2D). Com essa bela campanha sagrou-se CAMPEÃO DO INTERIOR

Em 1993 disputou a Copa do Rio Grande do Sul. Eram 10 times jogando em turno e returno. Os 4 melhores iam para a semifinal em jogos de mata-mata. O Pelotas ficou em sétimo lugar (5V, 9E, 4D). Foi eliminado. Goleou os reservas do Inter em Estância Velha por 4x1 e em casa tocou 4x0 no Lajeadense. Também disputou o inchado Campeonato Gaúcho, dessa vez sendo disputado por 24 equipes: Guarany/GA, Brasil de Farroupilha, Inter/SM, Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Grêmio Santanense, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz, Guarani/VA, São Paulo, Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo, Ta-guá e Dínamo/SR. Nesse ano o regulamento era o seguinte: as 22 equipes do interior jogam se enfrentam em turno/returno. Classificam as 14 primeiras colocadas que se somam a dupla grenal. As 16 equipes formam 4 grupos com 4 equipes, onde os dois primeiros classificam para um octogonal. O campeão desse octogonal levanta a taça. Seriam rebaixados os dois últimos na primeira fase. O Pelotas fez uma razoável campanha e ficou em 8° (8V,7E,6D), garantindo vaga na segunda fase, onde ficou em 2°do Grupo A (2V,3E,1D) e foi para o octogonal, onde ficou em 4° (3V,9E,2D)

Em 1994 disputou o Campeonato Gaúcho, dessa vez sendo disputado por 23 equipes: Guarany/GA, Bagé, Brasil de Farroupilha, Inter/SM, Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Grêmio Santanense, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz, Guarani/VA, São Paulo, Aimoré, Brasil/Pe e Veranópolis. Esse foi o campeonato mais longo da história, durou de março a dezembro. Cada equipe fez incríveis 44 jogos. Nesse ano o regulamento era bem simples: todos contra todos em turno e returno e o primeiro levantava o caneco, porém houve uma espécie de rebaixamento em massa, pois o regulamento dizia que do 15 ao 23° iriam jogar a Segundona do ano seguinte. O lobão fez uma campanha regular, ficou em 10° e garantiu presença na elite do próximo ano (17V,11E,16D)

Em 1995 disputou a Copa João Giugliani Filho. Eram 10 times, divididos em dois grupos, onde os três primeiros iriam para o hexagonal final e o primeiro seria o vencedor. O Pelotas caiu no Grupo B e foi o penúltimo (1V, 3E, 4D), sendo eliminado na primeira fase. Ainda nesse ano disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano teve uma grande confusão, pois a elite foi dividida em Série A e B. A Série B era uma Divisão Intermediaria. Os clubes eram campeões de seus grupos e subiram para a “primeira divisão” no mesmo ano. Em tese seria a atual Segundona. Também teve a 2°divisão, que é em tese seria a atual Terceirona). A “Série A” foi disputado por 14 equipes: Guarani-VA, Juventude, Pelotas, São Luiz, Santa Cruz, Brasil/PE, Glória, Grêmio, Grêmio/SL, Brasil-Far, Caxias, Inter, Veranópolis e Ypiranga. A “Série B” tinha 10 equipes: Guarany/GA, Inter/SM, Passo Fundo, Atlético de Carazinho, 15 de Campo Bom, Esportivo, Lajeadense, Aimoré, Bagé e Guarany/CA. Nesse ano o regulamento era: Na Série A todos contra todos em turno e returno. Os 6 primeiros se classificam para o octogonal final junto com os dois primeiros da “série B” (Esportivo e Atlético de Carazinho que classificaram). Na série B todos jogam contra todos e os 6 primeiros se classificam para formar dois grupos com 3 times, onde os vencedores disputam o octogonal. O octogonal seria dividido em dois grupos de 4 onde os vencedores fariam a final. O rebaixamento seria disputado em um torneio da Morte entre os quatro últimos da “Série B”. O Pelotas fez uma fraca campanha e ficou em 12° da “Série A” (5V,12E,9D). Ainda disputou o Brasileirão Série C. Seu regulamento era de: 107 equipes, divididas em 32 grupos. Os clubes jogaram em turno e returno dentro das chaves. Classificam-se para a próxima fase os dois primeiros de cada grupo. Na segunda, terceira e quarta fase, as equipes enfretaram-se em mata-mata e os últimos 4 ganhadores, destes confrontos, disputaram fase de turno e returno cujo os dois melhores subiram ao Série B de 1998. O Pelotas caiu no grupo 31 ao lado do Brasil de Pelotas e Caxias. Foi o terceiro colocado (2E,2D) e foi eliminado

Em 1996 disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano repetiu-se a fórmula do ano anterior, com 14 times na Série A e 14 times na Série B). A “Série A” participou: Guarani-VA, Atlético de Carazinho, Esportivo, Juventude, Pelotas, São Luiz, Glória, Grêmio, Grêmio/SL, Brasil-Far, Caxias, Inter, Veranópolis e Ypiranga.  A “Série B” tinha: Guarany/GA, Inter/SM, Passo Fundo, Santa Cruz, Brasil/PE, 15 de Campo Bom, Palmeirense, Aimoré, Santo Ângelo, Taquariense, 14 de Julho/SL, Rio Grande, São Paulo e Pratense. Nesse ano o regulamento era: Na Série A eram dois grupos em jogos entre grupos (turno) e dentro dos seus grupos (returno). O primeiro de cada grupo (turno e returno) se classifica direto para o octogonal final junto com o quinto e sexto colocado da classificação geral. Na série B são dois grupos, onde os 4 primeiros classificam para um octogonal (aqui são divididos em dois grupos de quatro, onde o primeiro ia para a fase final do gauchão – Santo Ângelo e Brasil/Pe). O rebaixamento seria disputado em um torneio da Morte entre os quatro últimos da “Série B”. O Pelotas fez uma campanha regular e ficou em 11° na classificação geral da “Série A” (3V,5E,5D) e se manteve na elite. Nesse ano foi campeão citadino. Ainda em 1996 disputou a Copa Daltro Menezes. Eram 10 times, em jogos de turno e returno, onde o primeiro seria o grande campeão. Os dois primeiros garantiriam vaga no Gauchão do ano seguinte. O Pelotas foi o sexto (6V, 3E, 9D). Ainda disputou o Brasileirão Série C. Seu regulamento era de: 58 equipes, divididas em 16 grupos. Os clubes jogaram em turno e returno dentro das chaves. Classificam-se para a próxima fase os dois primeiros de cada grupo. Na segunda, terceira e quarta fase, as equipes enfretaram-se em mata-mata e os últimos 4 ganhadores, destes confrontos, disputaram fase de turno e returno cujo os dois melhores subiram ao Série B de 1997. O Pelotas caiu no grupo 16 ao lado do Brasil de Pelotas, Figueirense, Tubarão e Avaí. Foi o terceiro colocado (3V,3E,2D), 1 ponto atrás do segundo colocado e foi eliminado. Nesse ano venceu o Citadino.

Em 1997 disputou o Campeonato Gaúcho (nesse ano repetiu-se a fórmula do ano anterior, com 14 times na Série A e 14 times na Série B - Os melhores colocados da B sobem no mesmo ano para a fase final da Série A). O lobão fez uma boa campanha na “Série A”. Na primeira fase, onde todos se enfrentam, foi o 6°colocado (6V,3E,4D) e classificou-se para a fase final, onde cairia em um grupo com o Grêmio, Santa Cruz, Veranópolis e Caxias. Não foi bem e ficou apenas em 3° (2V,5E,1D). Ficou fora da final

Em 1998 disputou a Série C do Campeonato Brasileiro. Seu regulamento: 66 times divididos em 11 grupos de 6, classificando-se os três melhores de cada grupo para a segunda fase. Na segunda, terceira e quarta fase foi disputado um playoff em jogos de ida e volta até que sobraram apenas 4 times. Na fase final, foi disputado um quadrangular com o primeiro colocado sendo a campeão e ascendendo à série B de 1999 juntamente com o vice-campeão. O Pelotas caiu no Grupo 11, ao lado do Avaí, Brasil/Pe, 15 de Novembro, Tubarão e Chapecoense. Ficou em quarto do grupo (5V,1E,4D), há dois pontos da zona de classificação e foi eliminado. Também disputou a Copa Enio Andrade. Eram 5 times em jogos turno e returno. O campeão ganharia o direito de disputar a Copa Sul 1999. O vice ganhava vaga no Gauchão 1999. O Pelotas foi o terceiro (2V, 3E, 3D) e ficou com a mesma pontuação do Santo Angelo. Pelo regulamento, um confronto direto serviria para o desempate. Jogando fora, foi goleado por 3x0 e foi eliminado. Também disputou o Campeonato Gaúcho mas não passou da primeira fase

Em 1999 participou de uma seletiva para a série C do Campeonato Brasileiro. Foi disputada por Santo Angelo, Inter/Sm, São Luiz, São José e Pelotas. Todos contra todos em jogo só de ida, os três primeiros se classificava. Nas semifinais e finais os jogos seriam de ida e volta. O Pelotas ficou em último sem nenhuma vitória. Também disputou o Campeonato Gaúcho “Divisão A” mas não chegou as finais

Em 2000 disputou o Campeonato Gaúcho que foi chamado de Copa Sport Club Rio Grande - Um Século de Futebol, inclusive tendo o SC Rio Grande como convidado. No total foi disputado por 17 clubes, onde a dupla grenal e o Juventude entram na segunda fase. A primeira fase foi dividida em dois grupos com 7 equipes cada. No grupo 1 classificou-se dois times (Esportivo, Caxias, Veranópolis, São José, Rio Grande, Pelotas e Inter/SM) e no grupo 2 classificou-se 3 times (15 de Campo Bom, Passo Fundo, Santa Cruz, Guarani/VA, Santo Angelo, São Luiz e Avenida). Os dois últimos foram rebaixados. O Pelotas foi o penúltimo do seu grupo (2v,4E,6D) e livrou-se do rebaixamento por apenas 1 ponto a frente do Inter/SM

Em 2001, foi campeão da fase seletiva do Gauchão, e terceiro lugar na classificação final do campeonato, à frente da SER Caxias e do Internacional. Ainda disputou o Brasileirão Série C. Seu regulamento era de: 65 times divididos em 10 grupos, sendo 5 grupos com 6 e os outros 5 com 7 clubes na primeira fase, classificando-se os dois melhores de cada grupo para a segunda fase. Na segunda fase as 20 equipes classificadas da 1ª fase estão em 4 grupos de cinco clubes cada. Passaram à fase final, os campeões de cada chave. A fase final foi disputada em turno e returno cujo os 2 melhores subiram a Série B de 2002. O Pelotas caiu no grupo 10 ao lado do São José, Brasil de Pelotas, Iraty/PR, Marcilio Dias/SC, Passo Fundo e Tubarão/SC. Foi o quinto colocado (3V,5E,4D) e foi eliminado. Ainda disputou o Campeonato Gaúcho. No total foi disputado por 17 clubes, onde as duplas Gre-Nal e Ca-Ju entram na segunda fase. A primeira fase foi disputada pelos 13 clubes do interior em apenas um turno, onde os 4 primeiros classificam-se e os dois últimos são rebaixados. O Pelotas ficou em 1°colocado (7V,3E,2D) e classificou-se. No primeiro turno do octogonal final ficou em 2° (4V,3D). No segundo turno ficou em 5° (2V,3E,2D)

Em 2002 disputou a Copa Sul-Minas que dava vaga ao campeão da Copa dos Campeões. Eram 16 equipes, 4 de cada estado. O lobão ficou em décimo quarto com 3V, 3E e 9D. Ainda disputou o Campeonato Gaúcho. A 1ª Fase do Gauchão foi disputada por 13 clubes que jogam entre si em turno e returno. Em cada turno o clube que somar mais pontos será o campeão e garante vaga na segunda fase. Além dos campeões, classificam-se também outros dois clubes com melhor pontuação na classificação geral. A 2ª fase é disputada pelos quatro clubes classificados na 1ª fase, mais Grêmio, Juventude, Internacional e Pelotas, que estavam disputando a Copa Sul-Minas. Estão agrupados em duas chaves de quatro clubes cada. Jogam dentro das chaves somente em ida. Apenas o primeiro de cada chave garante vaga na final do campeonato. Os dois finalistas jogam partidas de ida e volta, para se definir o campeão. O último da classificação final é rebaixado. O Pelotas entrou direto na segunda fase e fez grupo com o Grêmio, 15 de Campo Bom e Guarani/VA. Ficou em terceiro (1x3 Guarani, 0x0 Grêmio e 2x1 15 de Nov). Foi eliminado.

Em 2003 disputou o Campeonato Gaúcho. Os 18 times dividiram-se em 2 grupos: no grupo 1 participaram: Grêmio, Internacional, Juventude e Caxias. Os times jogaram em turno e returno - os 2 primeiros avançaram às semifinais. No grupo 2, participaram os outros 14 times - 2 times avançaram às semifinais. Os 2 últimos colocados deste grupo foram rebaixados. Nas semifinais, o 1º colocado de um grupo enfrentou o 2º colocado do outro em jogos de ida e volta - o vencedor de cada confronto avançou às finais. As finais também foram disputadas em jogos de ida e volta. O Pelotas ficou em 10° (9V,7E,10D) e foi eliminado e teve Flávio Dias foi o artilheiro do Estadual com 18 gols marcados. Ainda disputou o Brasileirão Série C. Seu regulamento era de: 93 times divididos em 28 grupos de 4, 3 e 5 clubes na primeira fase, classificando-se os dois melhores de cada grupo para a segunda fase. Nas segundas, terceiras e quartas fases as equipes se enfretavam-se em mata-mata e os últimos 4 que sobravam disputariam uma fase de turno e returno cujo os 2 melhores subiam a Série B de 2004. O lobão caiu no grupo 28 ao lado do RS Futebol, Brasil e São José. Foi segundo colocado (3V,2E,1D) e classificou-se. Na segunda fase eliminou o Caxias de Joinville/SC no gol marcado fora (3x1 e 2x4). Na terceira fase pegou o surpreendente RS novamente e foi eliminado (0x1 e 0x0). Também disputou a Copa do Brasil e acabou sendo eliminado logo na primeira fase para o Guarani (1x2 e 1x1).

Em 2004 disputou o Campeonato Gaúcho. O Grupo 1 foi formado pelas duplas Grenal e Caju e os quatro primeiros colocados do campeonato de 2003 (Santa Cruz, 15 de Campo Bom, São Gabriel e Glória). Esses oito clubes são divididos em duas chaves. Os dois primeiros de cada chave fazem as semifinais e os vencedores de fazem a final do Grupo e estão classificados para a semifinal do Campeonato Gaucho de 2004. Após o encerramento dos jogos do Grupo 1, os quatro primeiros colocados do Grupo 2/2003 são integrados ao Grupo 2, formado ainda pelas demais 10 equipes. Turno e returno. Os dois primeiros passam para a semifinal do Campeonato Gaucho de 2004. O Pelotas ficou em último no grupo 2 (12E,12D) e foi rebaixado. Ainda disputou a Copa RS (Copa Colombo/LG). Essa competição disputada após o Gauchão trazia 28 equipes, distribuídas em 5 grupos, onde os 3 melhores iriam para as oitavas de final (exceção no grupo A classificava-se 4 times). O Pelotas ficou no grupo B ao lado de mais 5 times. Disputou 10 jogos. Acabou em primeiro colocado (5V, 5E) e classificou-se para as oitavas de final onde enfrentou o Juventus de Santa Rosa, perdeu por 1x0 fora de casa no primeiro jogo e goleou na Boca do Lobo por 5x1, garantindo vaga nas quartas de final. Nessa fase enfrentou o Inter B e acabou sendo eliminado, após derrota em casa por 3x2 no primeiro jogo e vitória por 2x1 em pleno Beira-Rio, dando adeus a competição

Em 2005 disputou a Copa RS (Copa Big/Brasil Telecom). Eram 28 times divididos em 4 grupos, onde 16 times passariam para a segunda fase, onde seriam divididos em 4 grupos. Os dois primeiros de cada iam para as quartas de final. O Pelotas caiu no Grupo B ao lado de outros 5 times. Ficou em quarto no grupo (3V, 4E, 3D) e classificou-se para a fase seguinte, onde caiu no grupo ao lado de Caxias, Juventude e Lajeadense. Em 6 jogos, venceu uma, empatou 3 vezes e perdeu outras duas. Ficou em último e foi eliminado.

Em 2006 disputou a Copa FGF. Eram 23 times divididos em dois grupos. Os oito primeiros de cada grupo classificavam para as oitavas, onde os confrontos seriam em mata-mata. O Pelotas ficou no grupo B e fez uma boa campanha, terminando em primeiro na fase de grupos (15V, 4E, 3D), classificando-se para as oitavas, onde pegou o Ypiranga e foi eliminado (perdeu por 2x1 no primeiro jogo e venceu pelo mesmo score no jogo da volta, caindo nas penalidades por 5x4). Destaques positivos para as goleadas aplicadas: 5x1 no Grêmio B, duas de 3x0 no Ipiranga/SAR, 3x0 no São José/PA e 3x0 no Lajeadense

Em 2008 disputou a Copa FGF (Copa Lupi Martins). Eram 18 equipes divididos em 2 grupos de 9 times, onde apenas os últimos de cada grupo não iriam para a segunda fase. O campeão garantiria vaga na Série D 2009 e na Recopa Sul-Brasileira 2008. O Pelotas acabou em primeiro no Grupo B (9V, 3E, 4D) e foi para a segunda fase, onde eliminou o Guarani-VA (2x0 fora e 4x1 casa). Nas quartas de final eliminou o Riograndense-SM (1x2 fora e 4x1 casa). A semifinal foi contra o bom time do Caxias e o time pelotense venceu de novo (1x2 fora e 1x0 casa). A final foi contra o Cerâmica. No primeiro jogo em Gravataí empate em 0x0. Na grande decisão na Boca do Lobo, deu o lobão por 2x0, gols de Sandro Sotilli e Tiago Duarte, e o time pelotense sagrou-se campeão da Copa FGF. Pelo título conquistado, ganhou o direito de disputar a Recopa Sul-Brasileira e o Brasileirão Série D 2009. Esse torneio foi disputado na cidade de Brusque-SC e reunia ainda o Atlético Sorocaba (Campeão da Copa FPF), Londrina (Campeão da Copa PR) e o Brusque (Campeão da Copa SC). Era sistema mata-mata em apenas um jogo. O Pelotas enfrentou o Sorocaba e perdeu por 2x0, sendo eliminado. Não houve decisão de terceiro lugar.

Em 2009 disputou o Brasileirão Série D. Na primeira fase, os 39 clubes foram divididos em nove grupos de quatro clubes cada e um de três clubes, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificaram-se à fase seguinte. Na segunda fase, os 20 clubes restantes jogaram em sistema eliminatório em jogos de ida e volta, classificando o clube vencedor para a terceira fase. Na terceira fase, os dez clubes restantes jogaram novamente em sistema eliminatório, classificando os vencedores, mais os três clubes perdedores de melhor desempenho para a fase seguinte. A disputa seguiu no sistema de eliminação com 8 clubes, 4 clubes, até restarem os dois finalistas. Os semifinalistas garantiram-se na Série C de 2010. O Pelotas caiu no grupo 10 ao lado de São José/PA, Corinthians/PR e Brusque/SC. Fez uma péssima campanha e ficou em último colocado com 1 empate e 5 derrotas, sendo eliminado ainda na primeira fase

Em 2010 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Fernando Carvalho), os 9 clubes de um grupo enfrentam os 9 clubes do outro grupo, classificando os quatro primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno, os 9 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O Pelotas ficou em 5° do grupo 2 da Taça FC (5V,3D) e foi eliminado na última rodada quando precisava vencer o Inter/SM fora de casa e não conseguiu – levou 3x1. Na Taça FK ficou em 4° (2V,3E,2D) e classificou-se para as quartas onde eliminou o Grêmio em pleno Olímpico por 2x1. Nas semifinais passou nas penalidades pelo Zequinha – fora de casa - após empate em 1x1 no tempo normal. Fez a final contra o Inter no Beira-Rio, saiu ganhando por 2x0 e levou a virada – ficando com o vice e uma vaga na Série D. Disputou a Copa FGF (Copa Enio Costamilan). São 18 times divididos em 3 grupos (Região Metropolitana, Serra e Fronteira). No grupo Metropolitano algo incrível, onde os 6 times classificavam para a proxima fase. Nos outros dois, apenas o último de cada grupo era eliminado. Os 16 classificados faziam mata-matas até as finais. O Campeão recebe uma vaga no Brasileiro da Série D 2011 ou Copa do Brasil 2012 e para a Recopa Sul-Brasileira 2010. Vice-Campeão recebe vaga na Copa do Brasil 2012. O Pelotas caiu no Grupo da Fronteira e acabou em primeiro (5V, 3E, 2D) e classificou-se para a segunda fase, onde eliminou o Cruzeiro/PA (0x0 fora e 1x0 casa). Nas quartas eliminou o Novo Hamburgo (2x2 casa e 1x0 fora). Na semifinal acabou sendo eliminado pelo Inter B (1x1 casa e 1x2 fora). Ainda disputou o Brasileirão Série D. Na primeira fase os 40 clubes foram divididos em dez grupos de quatro clubes cada, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificaram-se a fase seguinte. Na segunda fase os 20 clubes restantes jogaram em sistema eliminatório em jogos de ida e volta, classificando o clube vencedor para a terceira fase. Na terceira fase os dez clubes restantes jogaram novamente em sistema eliminatório, classificando os vencedores mais os três clubes perdedores de melhor desempenho para a fase seguinte. A disputa seguiu no sistema eliminatório com 8 clubes, 4 clubes, até restarem os dois finalistas. Os semifinalistas se garantiram na Série C de 2011. O Pelotas caiu no grupo 10 ao lado de Metropolitano, Marcilio Dias e Iraty. Fez uma boa campanha e ficou em terceiro colocado com 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas, a apenas 1 ponto da zona de classificação.

Em 2011 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O lobão ficou em 5° do grupo 2 da TP (2V,2E,4D) e foi eliminado. Na TF ficou em 6° (2V,2E,3D) e foi eliminado. Ainda disputou a Copa FGF (Copa Laci Ughini). Eram 22 times divididos em três grupos com jogos turno e returno. Classificam-se os cinco primeiros de cada grupo mais o melhor sexto colocado. O campeão levava ainda uma vaga na Série D 2012 e o vice uma vaga na Copa do Brasil 2013. O Pelotas caiu no grupo 3, ficou em quinto (5V, 2E, 5D) e classificou-se para as oitavas, onde eliminou o Caxias (2x0 casa e 1x0 fora). Nas quartas foi eliminado pelo Grêmio B (1x2 casa e 0x1 fora)

Em 2012 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. O último de cada grupo, ao final dos dois turnos será rebaixado. O Pelotas ficou em quinto do grupo 2 da TP (3V,5D) e foi eliminado. Na TF ficou em terceiro (3V,2E,2D) e classificou-se para as quartas onde caiu diante do Canoas, levando 3x1 fora de casa. Disputou a Copa FGF (Copa Hélio Dourado) contando com a participação de 22 clubes, divididos em 3 grupos, onde somente o último não se classificava para as oitavas. O campeão garantirá uma vaga na Série D de 2013, e o vice, na Copa do Brasil de 2013. O Pelotas caiu no grupo 2 e ficou em quinto (4V, 4E, 4D) e classificou-se para as oitavas, onde eliminou o Caxias nos penaltis por 5x4 após vencer por 3x1 em casa e levar 3x1 na Serra. Nas quartas foi eliminado pelo Inter B perdendo as duas partidas por 1x0.

Em 2013 disputou o Campeonato Gaúcho. No primeiro turno (Taça Piratini), os 8 clubes de um grupo enfrentam os 8 clubes do outro grupo, classificando os 4 primeiros para as fases seguintes onde se enfrentam em jogo único. No segundo turno (Taça Farroupilha), os 8 clubes jogam dentro dos grupos, seguindo o mesmo regulamento. Os vencedores de cada turno decidem o campeonato. Os três últimos na classificação geral serão rebaixados. O Pelotas ficou em sexto do grupo 1 da TP (3V,5D) e foi eliminado. Na TF ficou em quinto novamente (2V,3E,2D) e foi eliminado. Ficou bem perto de ser rebaixado – 2 pontos acima do primeiro rebaixado. Ainda disputou a Copa FGF (Copa Willy Sanvitto). Eram 16 times disputando jogos em mata-mata desde o inicio. Na primeira fase, se o escore do visitante for igual ou superior à 2 gols, não há jogo de volta. O Pelotas enfrentou de cara o Lajeadense e classificou-se (1x1 fora e 2x0 casa. Depois eliminou o Passo Fundo (2x1 fora e 1x0 casa. Na semi caiu diante do Novo Hamburgo, após dois empates em 1x1, perdeu em casa nos pênaltis por 4x2. Também disputou o Campeonato da Região Sul-Fronteira. Eram 5 times participantes. O campeão ganhava uma vaga na Supercopa Gaúcha. Os times ficaram em apenas um grupo, onde os 4 melhores fariam as semifinais. Eram dois turnos. Os campeões de cada turno fariam a final. No primeiro turno, o Pelotas foi o segundo (3V, 1D) e garantiu presença nas semifinais, onde eliminou o Farroupilha (2x0 fora e 3x1 casa) e foi para a final contra o arquirival Brasil. No primeiro jogo em casa empate em 0x0. Na decisão do Bento Freitas, o lobão massacrou o xavante por 3x0 e ficou com a taça do primeiro turno, garantindo vaga na final da competição. No segundo turno foi o terceiro (1V, 2E, 1D) e novamente garantiu presença nas semifinais, onde novamente eliminou o Farroupilha (2x1 casa e 1x0 fora). Na final do turno, novamente contra o Xavante, empatou em casa por 0x0. No Bento Freitas, o Pelotas precisava ganhar para ser campeão da competição, mas o filme não se repetiu, e o lobão perdeu por 2x1. A finalissima prometia muito, afinal era o tira teima com o rival Brasil. No primeiro jogo em casa, venceu por 1x0, gol de Mithyue. Na decisão no Bento Freitas, perdeu por 2x1, graças a um gol salvador de Mithyue aos 49/2, gol que deu o título ao lobão em plena casa adversária. Por esse título, ganhou o direito de disputar a Supercopa Gaúcha. Essa competição foi disputada pelos vencedores do Campeonato da Região Metropolitana (Novo Hamburgo), Sul-Fronteira (Pelotas), Serrana (Passo Fundo) e Copa Willy Sanvitto (Inter B, vice-campeão, pois o Novo Hamburgo que foi o campeão, também havia vencido a Copa Metropolitana). A sede dos jogos foi em Pelotas. O Pelotas encarou na semifinal o Novo Hamburgo, em jogo único e venceu nos pênaltis por 3x2, após empate no tempo normal em 0x0, indo para a final. Essa foi disputada contra o Inter B. No tempo normal, empate em 1x1. Nos pênaltis, o lobão venceu por 7x6 e garantiu mais uma taça. Conquistou vaga para a Série D nacional em 2014 e para a Recopa Gaúcha 2014, contra Sport Club Internacional, Campeão Gauchão 2013

Em 2014 disputou a Recopa Gaúcha (Jogo disputado entre o Campeão Gaúcho e o Campeão da Supercopa Gaúcha do ano anterior). Jogando em casa, bateu o Internacional Sub-23 por 3x2 e levantou a taça. Também disputou o Campeonato Gaúcho. Assim como nos últimos anos, a disputa envolveu 16 clubes distribuídos em duas chaves. Diferente como foi as últimas edições, teve turno único. Os 4 primeiros de cada grupo terão vaga nas fases de mata-mata. As quartas-de-final e semifinal serão disputadas em uma partida, enquanto que a final sera disputada em dois jogos. Os três primeiros colocados garantem vaga na Copa do Brasil de 2015. Os três piores são rebaixados para a Segundona. O Pelotas foi último no grupo B (2V,2E,11D) e foi rebaixado. Ainda disputou o Brasileirão Série D. Na primeira fase os 41 clubes foram divididos em sete grupos com cinco clubes cada e um grupo com seis clubes, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificaram-se à segunda fase, onde estes 16 clubes restantes jogaram em sistema eliminatório em jogos de ida e volta – iniciando-se nas oitavas de final – onde classificaram-se os clubes com melhor resultado agregado, considerando vitórias e gols marcados como visitante. Na terceira fase (quartas de final), os oito clubes restantes novamente jogaram em sistema eliminatório, idêntico ao da fase anterior, classificando-se os vencedores para as semifinais. Os clubes com melhor campanha jogaram a segunda partida em seu estádio. Os quatro semifinalistas conquistaram o direito de disputar a Série C de 2015. Os vencedores das semifinais jogaram as finais em ida e volta, com o clube de melhor campanha realizando a partida decisiva em seus domínios. O melhor resultado agregado nas finais coroou o campeão da Série D de 2014. O Pelotas caiu no grupo 8 ao lado de Boavista/RJ, Penapolense, Metropolitano e Londrina. Fez uma fraca campanha e ficou em quarto (1V,4E,3D). Também disputou a Copa FGF (denominada Copa Fernandão). O torneio será disputado no sistema de mata-mata, ao estilo da Copa do Brasil. Na primeira fase (oitavas-de-final), o time melhor qualificado no ranking da FGF joga a primeira partida como visitante. Caso este time vença a partida por 2 ou mais gols de diferença, estará automaticamente classificado para a próxima fase. A partir das quartas-de-final, a ordem dos jogos foi definida por sorteio e a partida de volta é obrigatória. São 22 clubes começando na primeira fase. Os vencedores das 11 partidas e o melhor perdedor avançam a segunda fase. Os vencedores das 6 partidas e os 2 melhores perdedores avançam às quartas-de-final. A partir daí, apenas os vencedores avançam às semifinais e às finais. O Pelotas fez seu primeiro jogo contra o Guarani-VA, fora de casa. Acabou vencendo por 1x0 e teve que jogar a volta, onde perdeu por 2x1. Porém classificou-se como melhor segundo colocado. Na segunda fase enfrentou o rival Brasil e conseguiu a classificação após empatar em 0x0 o primeiro jogo no Bento Freitas e vencer em casa o segundo por 1x0, com um gol aos 45/2 de Bruno Salvador. Nas quartas foi eliminado pelo Guarani/VA: 0x0 fora e 2x2 em casa

 

  Campeão da Supercopa Gaúcha 2013. Foto: Marcelo Campos / FGF

 

Em 2015 disputou a Copa FGF (Copa Luiz Fernando Costa). Foi disputada por 18 equipes em jogos de mata-mata. O campeão leva uma vaga na Supercopa Gaúcha 2015 e na Copa do Brasil 2016. O Pelotas eliminou o Palmeirense na primeira fase, vencendo em casa por 2x0 e perdendo por 2x1 em Palmeira das Missões. Na segunda fase eliminou o Palmeirense novamente, fora de casa, por 2x0 sem ter que jogar a partida da volta. Na terceira fase passou pelo rival Farroupilha, perdendo na Boca do Lobo por 1x0 e vencendo no Nicolau Fico por 2x0. Na semifinal atropelou o Inter B: 4x1 em casa e 1x0 em Alvorada e foi para a grande final, onde perdeu o caneco para o Lajeadense: 1x1 em Lajeado e 0x1 em casa. Ficou com o vice. Em paralelo disputou o Campeonato da Região Sul-Fronteira (Copa Valmir Louruz – Zona Sul-Fronteira). Foi disputada por 5 equipes: Farroupilha, Inter B, São José, Lajeadense e Pelotas. Foi disputado em duas fases, onde classificam-se os 4 primeiros. O campeão ganha uma vaga na Supercopa Gaúcha. O Pelotas foi terceiro do grupo (3V,3E,2D). Resultados: 1x1 Inter B*, 4x1 Farroupilha*, 0x3 São José, 3x0 Lajeadense*, 1x2 Inter B, 3x0 Farroupilha, 1x1 São José*e 1x1 Lajeadense. *em casa. Classificou-se para as semifinais onde foi eliminado pelo Inter B: 1x2 em Pelotas e 0x0 em Novo Hamburgo.

Em 2016 foi vice da segundona gaúcha

Em 2017 disputou a Copa Paulo Santana e caiu nas semifinais. Na segundona gaúcha caiu nas quartas

TÍTULOS

  • Campeão Gaúcho 1930
  • Campeão Gaúcho Divisão de Honra de Profissionais Zona Litoral 1956
  • Campeão da Copa dos Campeões Gaúchos 1957
  • Campeão Gaúcho Divisão de Honra de Profissionais 1958
  • Campeão do Torneio da Morte 1963
  • Vice-campeão da Taça Cidade de Pelotas 1982
  • Campeão Gaúcho Série B 1983
  • Campeão do Interior (1945, 1951, 1956, 1960, 1988 e 1992)
  • Campeão da Fase Seletiva do Gauchão 2001
  • Campeão Gaúcho de Juniores 2004
  • Campeão da Copa FGF 2008
  • Vice-Campeão Gaúcho: 1932, 1939, 1945, 1951, 1956 e 1960
  • Vice-Campeão Segundona Gaúcha 2009 e 2016
  • Vice-Campeão Taça Fábio Koff 2010 (segundo turno do Gauchão)
  • Campeão da Copa Sul-Fronteira 2013
  • Campeão da Supercopa Gaúcha 2013
  • Campeão da Recopa Gaúcha 2014
  • Vice-Campeão da Copa FGF 2015


 

Títulos de Campeonatos Citadinos

- Campeão da Cidade: (1913, 1915, 1916, 1925, 1928, 1930, 1932, 1933, 1939, 1944, 1945, 1951, 1956, 1957, 1958, 1960, 1981, 1996)
- Campeão do Torneio Início (1927, 1928, 1935, 1936, 1944, 1949, 1951, 1952, 1996)
- Campeão da Taça Cidade de Pelotas (1924, 1973, 1976)
- Campeão do Torneio Comemorativo aos 150 anos da Cidade de Pelotas (1963)
- Campeão da Cidade de Amadores (1942, 1954)

 

 ESTÁDIO

Estádio da Boca do Lobo foi palco de um empate sem gols. Foto: Pablo Isnardi/Rede Esportiva Foto: Pablo Isnardi/Rede Esportiva

 

É proprietário do Estádio Boca do Lobo, sede oficial do clube e a mais completa praça esportiva de Pelotas, com capacidade para aproximadamente 24 mil torcedores e localizada no coração da cidade, em sua principal avenida.

Inaugurado em 1917, o estádio era inicialmente chamado de Estádio da Avenida. Mas devido à sua localização em um cruzamento de ruas cujo formato lembra uma boca de lobo, e com a adoção do Lobão como mascote oficial do clube, o nome do estádio foi oficializado como Boca do Lobo em meados da década de sessenta.

Situado no quarteirão formado, pela Avenida Bento Gonçalves, Praça Júlio de Castilhos, ruas Dr. Amarante e Gonçalves Chaves, o estádio faz esquina com duas artérias que se cruzam num ângulo semelhante ao de uma boca de lobo – a Avenida Domingos de Almeida e a rua Gonçalves Chaves. Aquele ponto urbano já era a muito tempo conhecido como Boca do Lobo. E o estádio do Pelotas, com o passar dos anos, foi sendo chamado de Estádio da Boca do Lobo, ou simplesmente Boca do Lobo.

De maneira natural, o mascote áureo-cerúleo de fraque e cartola deu lugar à imagem de um lobo, fato que acompanhou a popularização do clube. A ideia logo se alastrou, a fera agregou-se ao Pelotas e o Pelotas incorporou o lobo nos seus símbolos, nas torcidas organizadas e nos seus hinos de guerra.

Numa extraordinária coincidência, deu-se conta o áureo-cerúleo que o seu azul e amarelo, em idênticos matizes, era o mesmo do insuperável campeão argentino e mundial, Club Atletico Boca Juniors, que portava no nome – por força de seu bairro de origem -, o mesmo vocábulo que o Pelotas ostentava em seu estádio. E assim, de Boca a Boca, o Pelotas fez-se irmão de cores e de sangue do magnífico Boca Juniors do popularíssimo bairro de Buenos Aires, por duas tradições populares diretamente vinculadas à localidade de suas canchas, culminadas com as mesmas cores na bandeira e na camisa: Boca do Lobo / La Boca, numa coincidente, mágica e histórica confluência entre dois clubes centenários.

O Pelotas possui hoje, somando-se a Boca do Lobo e o Parque Esportivo Lobão, a maior estrutura social e esportiva do interior do estado. A Boca do Lobo, erguida no coração da cidade, desfruta de um ponto comercial estratégico, em área de intenso movimento diurno e noturno. São aproximadamente 60 unidades comerciais, incluindo as esquinas da Churrascaria Lobão, a Galeteria Lobão, o Posto Petrobrás, o Posto Ypiranga e outras 23 unidades comerciais construídas ao redor do estádio, além de 33 salas de escritório no Shopping Lobão.

 A Boca do Lobo é hoje um dos melhores estádios do país, com toda a estrutura e instalações necessárias à participação do clube em qualquer campeonato oficial. Sua estrutura conta com sistema de iluminação e gramado de alta qualidade (Bermuda Green) nas dimensões oficiais da FIFA (70m x 105m), amplos e modernos vestiários com acessos independentes para equipes visitantes e arbitragem, entrada de ônibus e camarotes exclusivos para delegação visitante, modernas cabines de imprensa e sala de coletiva com sistema de som integrado, salas privativas para comissão técnica, departamento médico e serviço de rouparia.

 

ÍDOLOS

Muitos jogadores conhecidos no futebol nacional jogaram no Pelotas, como: Flávio Minuano, Alex Dias, Axel, Ademir Alcântara, Dauri, Michel Bastos, Paulo Baier, Sandro Sotilli, Frédson, Josiel e Maurinho.