Sport Club Itapuí

Sport Club Itapuí

Fundado em 23/07/1926 em Guaíba.

 

 

 

Em 1927 participou da final da fase regional Centro (dava vaga ao Gauchão) enfrentando o Internacional, campeão de Porto Alegre, que curiosamente servira de inspiração para o desenvolvimento do distintivo do Itapuí. Porém, a partida, realizada no dia 14 de agosto, na Chácara dos Eucaliptos, acabou valendo como um simples amistoso. O motivo é que o Itapuí não poderia utilizar o seu capitão Nona, já que ele havia disputado partidas oficiais pelo São José naquele ano. Contrariando o regulamento, que vedava a atuação do atleta no confronto, o Itapuí entrou em campo com Nona, porém aceitou entregar os pontos da partida ao Internacional. O Itapuí perdeu a partida por 3 a 0.

 

Em 1928 disputou o regional novamente. A decisão da Zona Centro foi contra o Americano de Porto Alegre. A finalíssima, novamente disputada em Porto Alegre, teve um placar parcial de 3 a 2 para o Itapuí (dois gols de Nona e um de Julio) na primeira etapa. Porém, o Americano virou o placar para 8 a 3 e garantiu presença no Campeonato Gaúcho (do qual foi o campeão).

 

Em 1955 disputou o Estadual de Amadores. Em campo superou o 15 de Novembro de Campo Bom por 4 a 3 (gols de Guaraci, Marcelo, Melão e Raul para o Itapuí) em Guaíba e um empate sem gols na casa do adversário. Na fase seguinte, um duplo empate por 2 a 2 com o Arroio Grande adiou a decisão para um terceiro confronto, disputado em campo neutro. O local escolhido foi o Estádio Boca do Lobo, em Pelotas. O Itapuí sagrou-se campeão da Zona Sul do Estadual de Amadores no dia 9 de outubro, vencendo o Arroio Grande por 1 a 0, gol marcado por Melão. O Itapuí decidiu uma vaga para o triangular final do torneio com o Geral, de Porto Alegre. O Itapuí perdeu o primeiro jogo, disputado no Estádio dos Eucaliptos, por 2 a 1, com gols de Melinho e Amarante para o Geral, e Maninho para o Itapuí. No segundo jogo, porém, realizado no Estádio da Timbaúva, a equipe guaibense venceu por 3 a 2, com gols de Marcelo, Raul e Maninho, e forçou a realização de uma terceira partida. No Estádio dos Cinamomos, vitória do Itapuí por 2 a 1, com gols de Marcelo e Raul para os guaibenses e de Fausto para a equipe da capital. No triangular final da competição, Melão, Marcelo e Raul garantiram a vitória do Itapuí por 3 a 2 (Orgas marcou os gols do adversário) sobre o Quaraí e o Estadual de Amadores seria decidido com o Jaú, de Santo Antônio da Patrulha. No sábado do dia 26 de novembro, o Itapuí obtém o vice-campeonato estadual de amadores, após perder por 3 a 2 para o Jaú. Cará fez os gols do Jaú, enquanto Guaraci e Marcelo anotaram para o rubro-negro guaibense.

 

Em 1956 voltou a disputar o Estadual de Amadores. Estreou com goleada por 4 a 1 Guarani, de São Jerônimo. Classificou-se à terceira fase do torneio com duas vitórias sobre a equipe do Sapiranga: 3 a 1 e 2 a 1. Sagrou-se novamente campeão da Zona Sul ao golear o Arroio Grande por 6 a 2 no primeiro confronto e empatar por 2 a 2 no segundo. Outra vez enfrentando o Geral, o Itapuí chegaria novamente ao triangular final, após empatar em 2 a 2 Estádio dos Cinamomos e vencer por 3 a 2 no Estádio da Chácara das Camélias. Na primeira partida do triangular final, uma vitória de virada sobre o União Serrano, de Canela, por 3 a 2, no dia 30 de outubro. O empate entre o União Serrano e o Internacional de São Borja, ocorrido no dia 1º de novembro, foi suficiente para que o Itapuí entrasse em campo, em sua última partida na competição, dependendo apenas de um empate para se tornar o campeão. E foi o que aconteceu na tarde chuvosa do dia 4 de novembro, no Estádio da Montanha: 1 a 1 com o Internacional de São Borja, gols de Marcelo para o conjunto guaibense e Sanches para o Internacional

 

 

 

TÍTULOS:

Vice-campeão Estadual Amadores 1955

Campeão Estadual Amadores 1956