Tabajara-Guaíba Futebol Clube

Tabajara-Guaíba Futebol Clube

Fundado em 27/01/1964, na cidade de Getúlio Vargas, também conhecido como Ta-guá.

 

O clube é originário da junção dos maiores rivais, Tabajara e Guaíba, dois times amadores que se uniram para formar um time profissional

Em 1967 disputou a primeira edição da Terceirona Gaúcha. Eram 30 equipes dividas em 6 grupos, onde os primeiros de cada grupo classificavam. O Tá-gua foi primeiro no Grupo 3 e classificou-se. Depois eliminou o Inter de São Borja. Fez a final contra o Grêmio Santanense. Venceu em casa o primeiro jogo por 3x0. Na segunda partida, fora de casa, perdeu por 1x0 e a decisão foi para as penalidades, onde perdeu por 7x5 e ficou com o vice-campeonato, garantindo acesso para a Segundona 1968

Em 1972 disputou a Copa Governador do Estado (Copa Governador do Estado - Euclides Triches). O regulamento era 29 clubes do interior divididos regionalmente em 4 grupos. Os 3 primeiros classificavam-se para a fase final, onde juntavam-se com mais 8 os clubes (Caxias, Aimoré, Novo Hamburgo, Esportivo, Santa Cruz, Cruzeiro, Gaúcho e Brasil/Pe) e o melhor levantava a taça. O Ta-Guá foi quinto do grupo 2 e foi eliminado (2V,5E,5D)

Em 1973 disputou a Copa Cícero Soares. Essa copa reunia somente times do interior. Eram 32 times divididos em 6 chaves, onde somente o campeão classificaria para dois triangulares. Os dois campeões estariam classificados para o Gauchão 1974. O Tagua caiu no Grupo 6 ao lado de mais 5 equipes. Em 10 jogos, venceu 5, empatou 2 e perdeu três. Foi o terceiro do Grupo e acabou sendo eliminado. O destaque negativo foi a goleada sofrida frente ao Pratense, em casa, por 5x0. O destaque positivo foi a goleada por 3x0 aplicada no Juvenil de Cotiporã

Em 1975 disputou a Copa Governador do Estado. Foi disputada por 54 equipes do interior e dava vagas ao Gauchão do ano seguinte e as Copinhas disputadas no segundo turno (Cícero Soares e Pedro Carneiro Filho). Eram várias fases classificatórias até as finais. O Ta-Gua não foi bem e levou apenas uma vaga na Copa Cícero Soares do mesmo ano. Destaque para a goleada de 6x1 aplicada no Mundo Novo

Em 1991 disputou a Copa Aneron Correa de Oliveira. Eram 15 clubes, dividos em dois grupos, com jogos turno/returno. Os 4 melhores de cada grupo formava um novo grupo, onde jogariam entre si em turno/returno. Os campeões de cada grupo fariam a final e estariam classificados para o Gauchão do mesmo ano. O Tá-Gua caiu no grupo B. Em 13 jogos, teve de 6 vitórias, 3 empates e 4 derrotas. Foi o quarto colocado e classificou-se para a segunda fase. Na segunda fase ficou em primeiro no Grupo D, após 6 jogos realizados (4V, 2E) e classificou-se para a grande final. A final seria contra o Dínamo de Santa Rosa, no primeiro jogo em casa, venceu por 2x0 (com dois gols de Jair Galvão). No jogo decisivo em Santa Rosa, o time segurou o 0x0 e sagrou-se CAMPEÃO DA COPA ANERON CORREA DE OLIVEIRA. De quebra foi disputar o Gauchão que novamente sofreu um inchaço de clubes e foi disputado por 20 equipes: Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz e Guarani/VA. Foram incluídos: São Paulo,  Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo (classificados da Copa Cidade de Porto Alegre), Ta-guá e Dínamo/SR (classificados da Copa Aneron Corrêa de Oliveira). Nesse ano o regulamento era o seguinte: dois grupos com 10 times se enfrentam em turno e returno. Os oito melhores na classificação geral classificam para dois quadrangulares, onde os vencedores de cada um deles fariam a finalíssima. Nesse ano não houve rebaixamento. O Tá-gua não se classificou. Foi 9° do grupo B (2V,10E,7D)

Em 1992 disputou o Campeonato Gaúcho. Novamente com um inchaço de clubes, dessa vez sendo disputado por 22 equipes: Inter/SM, Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Grêmio Santanense, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz, Guarani/VA, São Paulo, Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo, Ta-guá e Dínamo/SR. Nesse ano o regulamento era o seguinte: dois grupos com 11 times se enfrentam em turno e returno. Os quatro melhores de cada grupo fazem dois quadrangulares, onde os vencedores de cada um deles fariam a finalíssima. Nesse ano, novamente, não houve rebaixamento. O Ta-gua não se classificou. Foi penúltimo do grupo B (4V,4E,13D)

Em 1993 disputou o inchado Campeonato Gaúcho, dessa vez sendo disputado por 24 equipes: Guarany/GA, Brasil de Farroupilha, Inter/SM, Lajeadense, Guarany/CA, Ypiranga, Juventude, Grêmio, Glória, Passo Fundo, Caxias, Esportivo, Inter, Grêmio Santanense, Pelotas, Santa Cruz, São Luiz, Guarani/VA, São Paulo, Aimoré, Brasil/Pe, Novo Hamburgo, Ta-guá e Dínamo/SR. Nesse ano o regulamento era o seguinte: as 22 equipes do interior jogam se enfrentam em turno/returno. Classificam as 14 primeiras colocadas que se somam a dupla grenal. As 16 equipes formam 4 grupos com 4 equipes, onde os dois primeiros classificam para um octogonal. O campeão desse octogonal levanta a taça. Seriam rebaixados os dois últimos na primeira fase. O Ta-guá fez uma péssima campanha, foi lanterninha e acabou sendo rebaixado (2V,3E,16D

Disputou a Segundona 1965, 1977, 1982, 1984, 1987, 1989, 1990, 1991, 1995, 1996

 

TÍTULOS

Vice-Campeonato Gaúcho 3ª Divisão: 1967

Copa Aneron Corrêa de Oliveira (equivalente à Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho): 1991